Olá, bem-vind@!

Quer participar e contribuir? Clique no botão "Registrar-se" se é sua primeira vez aqui. Se você já é um dos nossos, clique em "Entrar".

Nazismo: Não é direita nem esquerda ?

Zvw8mrk.jpg

As pessoas são ingratas. Você está por cima, é o Rei da Carne Seca, o bambambam, todo mundo puxa o saco, aplaude todas as suas soluções, finais ou não, acha até seus fuscas legais. Você perde o poder, todo mundo dá as costas. Hoje por exemplo ninguém assume que votou no Temer, ou quer ser associado a Hitler.

 Isso começa na escola. Como professores são basicamente comunistas, omitem qualquer relação de Hitler com a esquerda. Capitalistas por sua vez mantém distância, e mesmo a extrema-direita racional, que defende boa parte das idéias dele acha que o baixinho pegou pesado, e não gostam da associação. Por causa disso Hitler caiu em um vácuo, a orientação política do Nazismo é um mistério pra maioria das pessoas. 

 Aí chega gente como a tal Rachel Sheherazade, uma espécie de Ann Coulter gata que surgiu da lama primordial dos comentários de YouTube. Ela lê por palavras-chave, descobriu que o Partido Nazista em alemão se chamava Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei, Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores da Alemanha, e pior ainda, ele antes era conhecido como Deutsche Arbeiterpartei, Partido dos Trabalhadores da Alemanha.
 Bingo: Lula é Hitler!
 crop.jpg

Só tem um problema: Nazistas odiavam comunistas. A primeira medida que fizeram quando o Partido se consolidou foi expulsar os esquerdistas. Hitler fez um pacto com Stalin muito a contra-gosto, tanto que assim que deu, traiu a União Soviética. Quando os campos de concentração se tornaram operacionais os primeiros hóspedes foram comunistas, esquerdistas em geral e sindicalistas.


 Hitler não acreditava no conceito de luta de classes, defendia a idéia de que o povo alemão, de qualquer classe social merecia uma vida digna um salário justo e deveria ser feliz, sendo um peão de fábrica ou um diretor de multinacional. Muito dinheiro foi investido no programa Kraft durch Freude, Força Através da Alegria, com colônias de férias com direito a trens especiais (espero que as linhas não tenham se confundido com outros trens), navios de cruzeiro, cursos, festas ao ar livre, bailões populares e o próprio Fusca, o primeiro carro realmente popular.



 0bdea4c05387339a254517b94f1320ba.jpeg

Por um breve momento a Alemanha Nazista foi um imenso SESC.

 Fazia sentido, o Partido Nazista ERA um partido de trabalhadores, tinha imenso apoio das bases proletárias, e Hitler em 1922 já tinha denunciado como outros partidos nacionalistas haviam sido dominados pela burguesia e perderam contato com o povo.

 Isso que confunde a cabeça das  Sheherazades da vida. Fomos martelados de que se é associado a povão, é coisa de comunista. Aprendemos que todo rico é malvado e pobreza é uma virtude, que pobres não são conservadores, são uma imensa massa revoltada pronta para explodir e trazer à tona a Gloriosa Revolução Socialista.

 A realidade de que há pobres que querem deixar de ser pobres, trabalham para isso e muitos conseguem é alienígena para a esquerda. Assim como não acreditam que é possível ser pobre e feliz. Eu presenciei isso ao vivo, na UFF outros estudantes não acreditaram quando eu falei que tinha ido em churrasco na favela.

 Os eleitores do Partido Nazista estavam desencantados com a esquerda, e suas promessas vazias quando apenas os sindicalistas engordavam, e com a direita, ainda mais quando a crise do pós-guerra fez todo mundo apertar o cinto, arroxar salários e demitir.

 003691a450cb0b71a7c4b7aeb2cd7c78.jpg

Trabalhadores votam em Hitler!

 Do outro lado o Partido Nazista era industrialista, promovia expansão e grandes contratos, e era antes de tudo nacionalista, garantindo protecionismo para a produção local. Isso é algo que todo mundo gosta, tanto que nos Anos 80 comunistas e generais deram os braços e dançaram alegremente em prol da Reserva de Mercado de informática. Hitler prometia grandes lucros e uma classe trabalhadora feliz, em troca exigia produção e condições decentes de trabalho.

 Nas metalúrgicas da Krupp havia chuveiros (não aqueles), saunas, salas de recreação, academias e até bares. As condições eram excelentes até descobrirem que era mais barato usar escravos, e 100 mil prisioneiros foram designados para ocupar vagas de alemães que iam para a Guerra.

 Então Hitler era capitalista direitoso?De novo, é complicado. O Partido Nazista promovia Darwinismo Social e Meritocracia em níveis extremos, mas ao mesmo tempo causaria horror à Sheherazade saber da existência da Nationalsozialistische Volkswohlfahrt, a organização unificada da Alemanha Nazista para Assistência Social.

 2687354_orig.jpg

Em 1939 a Alemanha tinha 79 milhões de habitantes. Desses 17 milhões recebiam auxílio direto da NSV. Eram 8000 creches, aposentadorias, abrigos para indigentes, restaurantes para alimentar população carente, distribuição de comida para famílias necessitadas, suplemento de aluguel, auxílio-desemprego e auxílio-doença, lares para idosos, empréstimos sem juros para casais, saúde pública, ajuda para ex-detentos, apoio a deficientes físicos, campanhas contra drogas e álcool e muito mais.

 A NSV também era famosa por sua Winterhilfswerk, a Campanha do Agasalho, com o slogan “ninguém irá passar fome ou frio”. Era um evento nacional onde recolhiam doações de dinheiro, roupas, comida e carvão, que eram repassadas para os necessitados durante o inverno.


 Em termos de saúde pública, Hitler merece aplausos. Foi na Alemanha Nazista o primeiro estudo sistemático que comprovou, sem sombra de dúvida a associação entre fumo e câncer. Esse fato inclusive foi bastante usado pela indústria tabagista para desqualificar todos os outros estudos que chegavam à mesma conclusão.

 Ou seja: Hitler, o monstro de direita praticava um assistencialismo comunista digno de paraísos esquerdistas vermelhos como o Canadá.

 Então Hitler era comunista esquerdoso?
De novo, é complicado. Hitler defendia propriedade privada desde que produtiva, não “parasita”, e disse:

 
“Nosso termo adotado, Socialismo, não tem nada a ver com o socialismo marxista. Marxismo é contra a propriedade privada, o verdadeiro socialismo não é.”


Só que ele também disse que”[A burguesia] não conhece nada além do lucro, Pátria é apenas uma palavra para eles”.

 Hitler defendia uma indústria forte e privada, “a serviço do povo”. Mas também defendia que era melhor tomar recursos naturais de outros países do que negociar transações comerciais.

 Em termos sociais mesmo os comunistas de 1939 eram bem mais progressistas, a política nazista definia a posição da mulher como KKK – Kinder, Küche, Kirche, ou Criança Cozinha e Cigreja (sorry tive que manter a sigla). Aborto era duramente punido e era ilegal manter relações com estrangeiros não-arianos. EUA enchia suas fábricas de mulheres, Hitler transformava mulheres em fábricas de bebês, literalmente. O programa Lebensborn usava jovens arianas solteiras para, em prol da Alemanha engravidarem de exemplares da Raça Superior. Os bebês então eram dados para adoção.

 Não soa como algo que os comunistas, até porque todos sabemos que eles comeriam os bebês.

 article-2261601-16B4B7A8000005DC-202_634x438.jpg

Em ConclusãoHitler era um sujeito que acreditava em uma indústria privada fortemente regulada pelo Estado, assistência social para quem era visto como digno pelo Partido, programas de incentivo a áreas específicas, como Indústria de Defesa, reforma agrária, condições dignas de trabalho mas sem sindicatos. Ah sim, e lugar de mulher é na cozinha ou na sala de parto.


 Jogar Hitler para a Esquerda ou pra a Direita é uma saída fácil, besta e errada. A melhor definição que li até hoje é que o Nazismo era um Radicalismo de Centro, unindo o melhor e o pior das duas tendências. Um verdadeiro samba do crioulo doido ideológico, diria eu para irritar tanto nazistas quanto a turma do Tumblr.

 Essa falácia de reductio ad hitlerum não é útil, não avança o discurso e deveria, tal qual o supracitado chanceler, ser aposentada e ir morar na Argentina.

https://contraditorium.com/2017/05/19/sheherazade-acertou-hitler-era-pt-mas-nao-chegava-ser-um-lula/
  “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
«13

Comentários

  • NadaSeiNadaSei Administrator, Moderator
    Hitler era um sujeito que acreditava em uma indústria privada fortemente regulada pelo Estado, assistência social para quem era visto como digno pelo Partido, programas de incentivo a áreas específicas, como Indústria de Defesa, reforma agrária, condições dignas de trabalho mas sem sindicatos. Ah sim, e lugar de mulher é na cozinha ou na sala de parto.


     Jogar Hitler para a Esquerda ou pra a Direita é uma saída fácil, besta e errada. A melhor definição que li até hoje é que o Nazismo era um Radicalismo de Centro, unindo o melhor e o pior das duas tendências. Um verdadeiro samba do crioulo doido ideológico, diria eu para irritar tanto nazistas quanto a turma do Tumblr.

    A noção até é valida, mesmo porque termos como esquerda e direita não são científicos e acabam representando coisas distintas. Da pra dizer que o nazismo era de esquerda, de direita, de centro, uma terceira via e o diabo a quatro, mas o fato inegável é que era uma forma de socialismo não só na ideologia, como na pratica criou uma economia socialista onde o próprio povo foi estatizado em uma hierarquia militar, de modo que os supostos "proprietários" não passavam de "gerentes" a serviço do estado e a propriedade privada embora existisse nominalmente não existia na prática.
    “A violência comunista não foi mera aberração da psique eslava, mas sim algo diabolicamente inerente à engenharia social marxista, que, querendo reformar o homem pela força, transforma os dissidentes primeiro em inimigos, e depois em vítimas.” - Roberto Campos
  • AcauanAcauan Administrator, Moderator
    editado May 2017
    Socialismo Marxista e Fascismo são similares por serem coletivismos e diferentes na escolha do coletivo que lhes dá definição.
    Para os marxistas o coletivo que interessa é a classe, enquanto para os fascistas é a nação ou raça.
    Nisto o nazifascismo era indubitavelmente de direita, não importa os jogos de empurra empurra, sempre foi classificado assim por quem o estudou de fato.

    Tanto o fascismo italiano quanto o nazismo alemão tinham aspectos de estado assistencialista, eram intervencionistas e estatistas na economia e pregaram primeiro para a classe trabalhadora, passando a focar na classe média depois que seus partidos ganharam relevância política.

    Isto é muito pouco para jogar o nazismo na conta da esquerda.

    A essência da diferença ideológica entre direita e esquerda é que o primeiro se fundamenta no passado, numa herança comum que promova a união nacional, como o sangue, enquanto socialistas projetam um futuro glorioso, em função do qual presente e passado devem ser desmantelados para dar passagem à marcha da História.

    Se nazismo e socialismo marxista são distintos conceitualmente, seu ponto comum dá a estes regimes sua principal característica, a de regimes assassinos.
    Coletivismo é negar o indivíduo em prol de uma coletividade.
    Quando se aceita que é justo matar um inocente pelo bem de milhares, admite-se matar milhares pelo bem de milhões e chega-se fácil ao matar milhões apenas porque querem e podem.

     
  • A essência da diferença ideológica entre direita e esquerda é que o primeiro se fundamenta no passado, numa herança comum que promova a união nacional, como o sangue, enquanto socialistas projetam um futuro glorioso, em função do qual presente e passado devem ser desmantelados para dar passagem à marcha da História.

    Se nazismo e socialismo marxista são distintos conceitualmente, seu ponto comum dá a estes regimes sua principal característica, a de regimes assassinos.
    Coletivismo é negar o indivíduo em prol de uma coletividade.
    Quando se aceita que é justo matar um inocente pelo bem de milhares, admite-se matar milhares pelo bem de milhões e chega-se fácil ao matar milhões apenas porque querem e podem.

    A eliminação de algo em prol de um bem maior?
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • AcauanAcauan Administrator, Moderator
    editado May 2017
    Percival disse:

    A eliminação de algo em prol de um bem maior?

    O discurso é este.
    Claro que a prática e o discurso divergem no todo.
    Não existe bem maior para o regime totalitário, existe apenas o poder, que para socialistas e fascistas justifica tudo.
    Como não podem dizer ao povo que estão dispostos a fazer de tudo pelo poder total, soltam a velha história dos fins que justificam os meios ou do bem maior.
    O resultado final é sempre o mesmo, carnificinas.
  • PugIIPugII Member
    editado May 2017
    Nazismo e comunismo falharam, ninguém duvida.
    Poderão falar imenso do colectivismo, defendendo o individualismo. Desde que compreendam aqueles nasceram para responder às falhas do liberalismo

    Meus caros, enfiem a cabeça na areia, mas as falhas do liberalismo ( ou individualismo) não foram colmatadas. Actualmente, o mundo individualista tornou-se ainda pior.
    A desorientação e o caos não é um mero acaso. 

    O mundo é tensional. Se não compreenderem as falhas do individualismo, vcs ou os vossos filhos, irão conhecer as falhas do colectivismo.

    Será possível viver num mundo mais equilibrado?

    Creio que tudo depende de haver pão na mesa. Quando passou a ser moral receber mihões em bónus por falir um banco, haver pão começou a escassear. Despreocupados com a pobreza, um dia esta rebento-lhes pela casa adentro.
    A menos que o músculo impeça a rebelião.
    Entendem?
  • PugII disse: Nazismo e comunismo falharam, ninguém duvida.
    Poderão falar imenso do colectivismo, defendendo o individualismo. Desde que compreendam aqueles nasceram para responder às falhas do liberalismo

    Meus caros, enfiem a cabeça na areia, mas as falhas do liberalismo ( ou individualismo) não foram colmatadas. Actualmente, o mundo individualista tornou-se ainda pior.
    A desorientação e o caos não é um mero acaso. 

    O mundo é tensional. Se não compreenderem as falhas do individualismo, vcs ou os vossos filhos, irão conhecer as falhas do colectivismo.

    Será possível viver num mundo mais equilibrado?

    Creio que tudo depende de haver pão na mesa. Quando passou a ser moral receber mihões em bónus por falir um banco, haver pão começou a escassear. Despreocupados com a pobreza, um dia esta rebento-lhes pela casa adentro.
    A menos que o músculo impeça a rebelião.
    Entendem?

    Pessoas como você que não usam a razão devem ser deixadas sozinhas.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • PugIIPugII Member
    Pessoas como você que não usam a razão devem ser deixadas sozinhas.

    Faça-me esse favor, mas vc não consegue - há uma força irracional em vc subjectiva que o compele à falta de obectividade dos seus actos concretos.
  • PugII disse:
    Pessoas como você que não usam a razão devem ser deixadas sozinhas.

    Faça-me esse favor, mas vc não consegue - há uma força irracional em vc subjectiva que o compele à falta de obectividade dos seus actos concretos.

    Bonita frase pra defender suas asneiras.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    Acauan escreveu:
    Quando se aceita que é justo matar um inocente pelo bem de milhares, admite-se matar milhares pelo bem de milhões e chega-se fácil ao matar milhões apenas porque querem e podem.
    A ideia é que o valor maior é a defesa da sociedade e que o indivíduo é apenas uma célula anônima e descartável em nome do bem coletivo.
     
  • PugIIPugII Member
    editado May 2017
    Fernando_Silva disse:
    Acaun disse:
    Quando se aceita que é justo matar um inocente pelo bem de milhares, admite-se matar milhares pelo bem de milhões e chega-se fácil ao matar milhões apenas porque querem e podem.
    A ideia é que o valor maior é a defesa da sociedade e que o indivíduo é apenas uma célula anônima e descartável em nome do bem coletivo.
     

    O que é uma péssima ideia. Entre um defeito e o mal, ainda é preferível o defeito.
     
  • PugII disse:
    Fernando_Silva disse:
    Fernando_Silva disse: Quando se aceita que é justo matar um inocente pelo bem de milhares, admite-se matar milhares pelo bem de milhões e chega-se fácil ao matar milhões apenas porque querem e podem.
    A ideia é que o valor maior é a defesa da sociedade e que o indivíduo é apenas uma célula anônima e descartável em nome do bem coletivo.
     

    O que é uma péssima ideia. Entre um defeito e o mal, ainda é preferível o defeito.
     

    Justifique.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • NadaSeiNadaSei Administrator, Moderator
    editado May 2017
    PugII disse:

    Meus caros, enfiem a cabeça na areia, mas as falhas do liberalismo ( ou individualismo) não foram colmatadas. Actualmente, o mundo individualista tornou-se ainda pior.
    A desorientação e o caos não é um mero acaso. 

    O mundo é tensional. Se não compreenderem as falhas do individualismo, vcs ou os vossos filhos, irão conhecer as falhas do colectivismo.

    Você é só um completo ignorante que confunde individualismo com egoismo.
    Vivemos a era do egoismo criado por ideologias coletivistas.

    Nada gera mais egoismo ou é mais egoísta do que as doutrinas coletivistas que apagam as obrigações individuais em nome do coletivo.

    Na ideologia coletivista qualquer um tem "direitos" simplesmente por existir.
    O cara tem "direito" ao trabalho do professor.
    Tem "direito" ao trabalho do medico.
    Tem "direito" ao dinheiro dos ricos.
    Tem  "direito" a tudo o que os paspalhos do estado de bem estar social querem fazer com o dinheiro dos outros.

    Todos esses "direitos" simplesmente por existir, sem nenhuma necessidade de contra partida, nem nenhuma exigência de responsabilidade.

    Oh que cruel esses capitalistas que exigem algo em troca e querem que o pobre trabalhe para dar algo em troca, se quiser acesso ao trabalho de médicos e professores.

    No individualismo o sujeito morre de fome se não quiser trabalhar pra dar algo em troca porque se exigem DEVERES dos indivíduos.
    O individualismo é um ideologia focada em DEVERES individuais e não em falsos direitos.

    No individualismo o sujeito só é bem sucedido se ele oferece algo ao mercado, algo que a sociedade demande e aceite trocar voluntariamente com o individuo.

    É no coletivismo que sujeitos egoístas podem usar da força e da coerção do governo para pegar aquilo que pertence aos outros sem dar nada em troca.
    “A violência comunista não foi mera aberração da psique eslava, mas sim algo diabolicamente inerente à engenharia social marxista, que, querendo reformar o homem pela força, transforma os dissidentes primeiro em inimigos, e depois em vítimas.” - Roberto Campos
  • @NadaSei perfeito: só tu mesmo porque não tenho estômago mais pra conversar com esse cara. Só veja o nível de um ser que se considera gênio.  Por isso que foi zuado aqui até não poder mais dez anos atrás quando somente lia as postagens em 2007.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • AcauanAcauan Administrator, Moderator
    editado May 2017
    Fernando_Silva disse:
    Acaun disse:
    Quando se aceita que é justo matar um inocente pelo bem de milhares, admite-se matar milhares pelo bem de milhões e chega-se fácil ao matar milhões apenas porque querem e podem.
    A ideia é que o valor maior é a defesa da sociedade e que o indivíduo é apenas uma célula anônima e descartável em nome do bem coletivo.

    E daí pro extermínio de populações inteiras é um pulinho.
  • AcauanAcauan Administrator, Moderator
    PugII disse: Nazismo e comunismo falharam, ninguém duvida.
    Poderão falar imenso do colectivismo, defendendo o individualismo. Desde que compreendam aqueles nasceram para responder às falhas do liberalismo

    Meus caros, enfiem a cabeça na areia, mas as falhas do liberalismo ( ou individualismo) não foram colmatadas. Actualmente, o mundo individualista tornou-se ainda pior.
    A desorientação e o caos não é um mero acaso. 

    O mundo é tensional. Se não compreenderem as falhas do individualismo, vcs ou os vossos filhos, irão conhecer as falhas do colectivismo.

    Será possível viver num mundo mais equilibrado?

    Creio que tudo depende de haver pão na mesa. Quando passou a ser moral receber mihões em bónus por falir um banco, haver pão começou a escassear. Despreocupados com a pobreza, um dia esta rebento-lhes pela casa adentro.
    A menos que o músculo impeça a rebelião.
    Entendem?

    Não dá prá entender, você não fala coisa com coisa.
  • PugIIPugII Member
    Você é só um completo ignorante que confunde individualismo com egoismo.
    Vivemos a era do egoismo criado por ideologias coletivistas.

    ah bom, então é isso.

    O egoísmo é um modo colectivo de idolatrar  Ego universal que a todos engloba.
    Nem sei o que isto signifca.

    Cara, vc tem que parar pensar e não defender só por defender.
    Indivdualismo é bom, mas trás problemas consigo. Vc só de pensar que pode haver problemas, ergue as muralhas e deixa de pensar.

    O egoísmo é uma doença do individualismo. Não tem nada a ver com o colectivismo. Este gerará outro tipo de problemas.

    Repito, não é por haver problemas com o individualismo, que este é uma coisa má.
    Raios, o iindividualismo ou o respeito pelo individuo elevou a dignidade de cada homem. Isto é bom, pelo menos para mim. O homem deixou de ser um mero número sujeito aos interesses do soberano, etc e coisas dessas haha...

     
  • PugIIPugII Member
    Não dá prá entender, você não fala coisa com coisa.

    É tão simples, mas mesm vc com a sua erudição não nota as coisas devido à sua ideologia.

    O que está a ser dito de modo muito simplificado e apressado: liberalismo tem problemas.
    fascismo, comunismo, nazismo ( modelos colectivistas totalitários) foram respostas aos problemas do liberalismo.

    Todos estes modelos "alternativos" fracassaram.

    O liberalismo continua a apresentar problemas, mas não temos soluções ( ainda).

    Comunismo e nazismo estão descartados.
  • PugIIPugII Member
    Individualismo e colectivismo andam juntos.

    Um dia temos mais do primeiro, noutro do segundo.

    sem equilibrio, há risco do segundo voltar a dominar o todo.

    Já vimos no passado, o que isto significou: destruição.

    Acredito que estamos numa era de desiquilibrio. A ascensão da direita, a extrema direita, não passa de um sintoma do desiquilibrio crescente.
    Há que cuidar das pessoas, para estas não acabarem entregando-se nas mãos de um doido...


    Creio ser claro, mas não sei. Escrever é difícil, pois o que é claro na nossa mente, não o é em quem percepciona.

    Bom dia
  • PugII disse: Individualismo e colectivismo andam juntos.

    Um dia temos mais do primeiro, noutro do segundo.

    sem equilibrio, há risco do segundo voltar a dominar o todo.

    Já vimos no passado, o que isto significou: destruição.

    Acredito que estamos numa era de desiquilibrio. A ascensão da direita, a extrema direita, não passa de um sintoma do desiquilibrio crescente.
    Há que cuidar das pessoas, para estas não acabarem entregando-se nas mãos de um doido...


    Creio ser claro, mas não sei. Escrever é difícil, pois o que é claro na nossa mente, não o é em quem percepciona.

    Bom dia

    Hilariante seus argumentos.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • PugII disse:
    Você é só um completo ignorante que confunde individualismo com egoismo.
    Vivemos a era do egoismo criado por ideologias coletivistas.

    ah bom, então é isso.

    O egoísmo é um modo colectivo de idolatrar  Ego universal que a todos engloba.
    Nem sei o que isto signifca.

    Cara, vc tem que parar pensar e não defender só por defender.
    Indivdualismo é bom, mas trás problemas consigo. Vc só de pensar que pode haver problemas, ergue as muralhas e deixa de pensar.

    O egoísmo é uma doença do individualismo. Não tem nada a ver com o colectivismo. Este gerará outro tipo de problemas.

    Repito, não é por haver problemas com o individualismo, que este é uma coisa má.
    Raios, o iindividualismo ou o respeito pelo individuo elevou a dignidade de cada homem. Isto é bom, pelo menos para mim. O homem deixou de ser um mero número sujeito aos interesses do soberano, etc e coisas dessas haha...

     

    Você se contradiz, mas não posso te questionar: você é um gênio.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • PugIIPugII Member
    Hilariante seus argumentos.

    Obrigado.
  • PugIIPugII Member
    Você se contradiz, mas não posso te questionar: você é um gênio.

    Covarde. 
  • AcauanAcauan Administrator, Moderator
    PugII disse:
    O que está a ser dito de modo muito simplificado e apressado: liberalismo tem problemas.
    fascismo, comunismo, nazismo ( modelos colectivistas totalitários) foram respostas aos problemas do liberalismo.
    ...
    O liberalismo continua a apresentar problemas, mas não temos soluções ( ainda).
    Comunismo e nazismo estão descartados.

    Dizer que o Liberalismo tem problemas é o mesmo que dizer que água é molhada.
    A origem e essência do Liberalismo é justamente o problema "como conciliar Liberdade Individual com vida em sociedade".
    Temos duas forças necessárias e que tendem ao eterno conflito e o desafio do Liberalismo é justamente promover esta conciliação.
    Qual a alternativa?
    Dar cada vez mais poder ao Estado.
    E o que acontece quando se dá cada vez mais poder ao Estado?
    Merda.
    Não tou dando opinião, é História.
     
  • PugII disse:
    Você se contradiz, mas não posso te questionar: você é um gênio.

    Covarde. 

    Acuse os outros do que você é. Tática de um gênio como você.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • PugIIPugII Member
    Obrigado
  • PugII disse: Obrigado

    Eu me sinto um jegue no cio perto de você.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • NadaSeiNadaSei Administrator, Moderator
    PugII disse:

    Individualismo e colectivismo andam juntos.

    Um dia temos mais do primeiro, noutro do segundo.

    sem equilibrio, há risco do segundo voltar a dominar o todo.

    Já vimos no passado, o que isto significou: destruição.

    Individualismo e coletivismo são como ditadura e democracia. Não é possível "conciliar" ambos.
    Você confunde os conceitos de individualismo e coletivismo com egoismo e altruísmo e dai termina falando sobre criar bolas quadradas.
    “A violência comunista não foi mera aberração da psique eslava, mas sim algo diabolicamente inerente à engenharia social marxista, que, querendo reformar o homem pela força, transforma os dissidentes primeiro em inimigos, e depois em vítimas.” - Roberto Campos
  • NadaSeiNadaSei Administrator, Moderator
    editado May 2017
    PugII

    O egoísmo é uma doença do individualismo. Não tem nada a ver com o colectivismo. Este gerará outro tipo de problemas.
    Errado.

    O individualismo nasce de uma forma de pensar que de egoísta não tem nada. Nasce em grande medida da autocrítica e de princípios cristãos como não julgar o próximo, não ser ganancioso, não ser invejoso, etc, etc, etc...

    Já o coletivismo nasce de uma forma de pensar absolutamente soberba, pautada em raciocínios fruto da inveja e da ganancia disfarçada através do julgamento alheio.

    Me lembro de um livro feito para crianças de 10 anos e colocado em escolas no Brasil onde essa inveja auto negada por pessoas que não olham pra dentro de si chamou a atenção da nação.
    Dava o autor do livro o exemplo pras crianças: 'Você sabe quando você não tem um brinquedo que quer muito, mas o rico Joaozinho que sempre teve tudo na vida, ganha um brinquedo desses e você sente aquele "sentimento de injustiça"?'

    A auto negação do sujeito é tão grande que ele pegou aquilo que desde o começo do mundo é chamado INVEJA e sempre foi considerada uma falha de caráter a ser corrigida, e trocou seu nome para "sentimento de injustiça", nome que ele próprio inventou. Tudo para deixar de se ver como uma pessoa ruim e invejosa e jogar a culpa no outro. Não sou eu que tenho que mudar, sou lindo e perfeito. A vida é que é injusta e o "sentimento de injustiça" que eu sinto é a mera percepção dessa injustiça e não inveja.

    O coletivismo e o individualismo são o resultado de dois modos de pensar distintos.
    Ambos lidam com os conflitos entre individuo e sociedade de modo diferente.

    No individualismo a CARIDADE e o amor ao próximo são os valores cultivados.
    No coletivismo a caridade é considerada ruim, no Brasil a esquerda chegou a fazer campanha para não dar esmolas. É o governo quem deve de modo compulsório organizar programas sociais financiados por meio do roubo (também conhecido como impostos).

    Marx já criticava em "O manifesto comunista" os social democratas e sindicalistas por sua luta por direitos trabalhistas que amenizavam o sofrimento do trabalhador e assim retiravam deles o seu impeto revolucionário.

    Coletivismo e individualismo são ideologias que lidam com os mesmos assuntos, uma não complementa a outra pois ambas já lidam de modo completo com todas as questões.
    O que as diferencia é o modo de pensar essas soluções.
    O coletivismo fruto de um modo de pensar que tira a responsabilidade individual e que se baseia na soberba de pessoas invejosas, gananciosas e egoístas que não corrigem esses defeitos em si e julgam o próximo.
    O individualismo fruto da um modo de pensar de pessoas que focam na responsabilidade pessoal, que olharam pra dentro de si e exigem do individuo que este elimine a inveja, a ganancia e o egoismo de dentro de si.

    Feito isso cada qual começa a raciocinar o mundo com base naquilo que tem dentro de si.
    “A violência comunista não foi mera aberração da psique eslava, mas sim algo diabolicamente inerente à engenharia social marxista, que, querendo reformar o homem pela força, transforma os dissidentes primeiro em inimigos, e depois em vítimas.” - Roberto Campos
  • NadaSeiNadaSei Administrator, Moderator
    editado May 2017
    PugII

    O que está a ser dito de modo muito simplificado e apressado: liberalismo tem problemas.
    fascismo, comunismo, nazismo ( modelos colectivistas totalitários) foram respostas aos problemas do liberalismo.

    Errado novamente.

    99% dos problemas que todas essas formas de coletivismo reclamam se quer são problemas do liberalismo.
    O maior chororo do marxistas, por exemplo, é em relação aos problemas da miséria.
    A miséria não é um problema do liberalismo, ela existe desde que o mundo é mundo e o liberalismo ao contrario foi a melhor resposta já criada a esses problemas.

    Comunismo, nazismo e fascismo são só a VELHA forma humana de pensar. Não são na pratica diferentes em nada do totalitarismo dos antigos impérios escravagistas.
    São tão parecidos que no mundo socialista vemos a Coreia e Cuba passando o poder como faziam as antigas monarquias totalitárias.

    O coletivismo não é novo, não surgiu do individualismo. Ele é velho. É a forma como o ser humano sempre pensou.
    Fascismo, nazismo e comunismo são só variações de um mesmo velho tema coletivista que já se viu nos 6 mil anos de historia que os antecederam.

    A novidade, o ponto fora da curva, é justamente o individualismo.
    “A violência comunista não foi mera aberração da psique eslava, mas sim algo diabolicamente inerente à engenharia social marxista, que, querendo reformar o homem pela força, transforma os dissidentes primeiro em inimigos, e depois em vítimas.” - Roberto Campos
  • PugIIPugII Member
    Depois eu é que sou arrogante hahaha.

    ----

    Não há individualismo sem colectivo, mas para o entender há que pensar.

    Estou cansado, limito-me a este pormenor:

    o cristianismo é uma religião de colectivo, do cuidar do próximo. Por haver este cuidar do outro, no seio de uma comunidade, se veio a valorizar a vida humana.

    O individualizar é o absolutizar o que não existe por si e para si...

     
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.