Olá, bem-vind@!

Quer participar e contribuir? Clique no botão "Registrar-se" se é sua primeira vez aqui. Se você já é um dos nossos, clique em "Entrar".

Cinema Nacional Politicamente Incorreto e Trash.

PercivalPercival Member
editado July 11 em Religião é veneno
e%2Bfada%2Bposter.jpg

Não tinha gostado do trailer por causa da ênfase nos palavrões e no humor vulgar (o próprio título já é um trocadilho de gosto duvidoso). Pensei que fosse ser um caso de Romantismo Reprimido - o filme exagerar nesse lado baixo como um pedido de desculpas pelo aspecto mais inocente da história (já que isso anda fora de moda). Mas no fim quase tudo que tinha de grosseiro no filme estava no trailer e o resto não chegou a me incomodar (toda vez que a Kéfera tirava algum objeto do traseiro eu apenas dava uma revirada de olho, mas em seguida dava pra voltar pro clima da história).


A Kéfera está excelente no filme - carismática, espontânea, engraçada, bonita (nunca acompanhei ela no YouTube e os poucos vídeos que vi não me impressionaram muito pelo conteúdo, mas aqui pra mim ficou claro que ela nasceu pra estar em frente às câmeras e que ela pode ter uma carreira de sucesso como atriz se fizer boas escolhas).


Achei o filme nostálgico porque ele lembra coisas infantis dos anos 80/90, filmes da Xuxa, etc, daqueles com efeitos especiais mal feitos e todas aquelas coisas "politicamente incorretas" divertidas que não são permitidas mais hoje em dia, o que dá a impressão de realmente estarmos vendo algo fora de seu tempo (a menina por exemplo alisa o cabelo pra impressionar os colegas de classe, e isso é mostrado com total naturalidade, o que certamente irritará muita gente; há também uma certa erotização de menores de idade, o que era comum há umas décadas atrás mas não mais hoje em dia).

Claro, há algumas cenas constrangedoras (as dancinhas são sempre uma tortura), e também não dá pra fazer grandes elogios ao filme em termos estéticos, mas dentro de sua proposta acho que ele diverte e funciona. Se eu tivesse filhos iria preferir levá-los pra ver este filme do que a maioria das coisas lançadas pra crianças recentemente.

http://profissaocinefilo.blogspot.com.br/2016/10/e-fada.html
 
  “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]

Comentários

  • NadaSeiNadaSei Administrator, Moderator
    editado October 2016
    Putz, confesso que tenho preconceito de ver um filme de uma youtuber teen.
    Se eu já boicoto o cinema nacional por conta da lei Rouanet, mais fácil ainda continuar ignorando esse filme.
    “A violência comunista não foi mera aberração da psique eslava, mas sim algo diabolicamente inerente à engenharia social marxista, que, querendo reformar o homem pela força, transforma os dissidentes primeiro em inimigos, e depois em vítimas.” - Roberto Campos
  • Eu boicoto o cinema nacional porque é muito raro ver algo que preste, o único filme nacional que gostei foi O Auto Da Compadecida.
  • Ao menos vejo os youtube como uma possivel saída pros atores. A própria Kefera e uma atriz formada e mesmo no trailer não vi nenhuma figurinha carimbada  no elenco. Pra mim e uma saída do naturalismo tacanho no qual estavamós vivendo.

    Aproveitando to curioso pra ver o Shaolin do Sertão. Talvez veja esse depois que ir pro home vídeo.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • EmmedradoEmmedrado Member
    editado January 13


    erro
    https://www.magazinevoce.com.br/magazineedsonmedrado/

    O TODO É A SOMA DAS PARTES,FORTALEÇA AS PARTES FORTALECE O TODO,ENFRAQUEÇA AS PARTES ENFRAQUECE O TODO 

     A primeira  coisa que um comunista faz é acabar com a história verdadeira e depois colocar livros contando a história a sua maneira

    DEFENDER A LIBERDADE JUSTIFICA A GUERRA
  • Tive que corrigir o titulo: estava errado.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    Cameron disse: Eu boicoto o cinema nacional porque é muito raro ver algo que preste, o único filme nacional que gostei foi O Auto Da Compadecida.
    "De pernas pro ar" (o primeiro) era bom o bastante.
    "Dona Flor e seus dois maridos" (o primeiro, com a Sônia Braga) também.

     
  • AcauanAcauan Administrator, Moderator
    editado January 13
    Fernando_Silva disse:

    "De pernas pro ar" (o primeiro) era bom o bastante.
    "Dona Flor e seus dois maridos" (o primeiro, com a Sônia Braga) também.

    Dona Flor é a prova de que cinema brasileiro poderia ser autosustentado comercialmente caso os nababos da indústria não tivessem preferido se acomodar nas tetas estatais.
    Lembro que o filme ficou em cartaz um tempão, nas principais salas de São Paulo, com as principais sessões lotadas.
    Mesmo assim o filme contou com financimento da Embrafilme e ostentava uma descarada cena de merchadising da Caixa Econômica Federal em que Teodoro recomenda a Flor que deposite seu dinheiro na caderneta de poupança da instituição.
    No geral o filme era divertido, bem feitinho e com doses generosas de Sonia Braga pelada no auge da juventude e beleza.
  • AcauanAcauan Administrator, Moderator
    Cameron disse: Eu boicoto o cinema nacional porque é muito raro ver algo que preste, o único filme nacional que gostei foi O Auto Da Compadecida.

    Tem uns filmes antigos legaizinhos, como O Pagador de Promessas, que hoje parecia muito lento para a maioria do público.
    Mas é verdade, quase tudo que se fez no cinema brasileiro por décadas era uma merda.
    Das pornochanchadas deprimentes de tão ruins aos tão falados filmes do Glauber Rocha, deprimentes de tão piores.

     
  • SenhorSenhor Member
    editado January 13
    Fernando_Silva disse:
    Cameron disse: Eu boicoto o cinema nacional porque é muito raro ver algo que preste, o único filme nacional que gostei foi O Auto Da Compadecida.
    "De pernas pro ar" (o primeiro) era bom o bastante.
    "Dona Flor e seus dois maridos" (o primeiro, com a Sônia Braga) também.

     

    Tudo tosco. Concordo com a Cameron, com "O Auto da Compadecida"(cujo qual eu havia assistido anteriormente, numa peça no Teatro Francisco Nunes, e que também foi exceção em termos de teatro, tendo eu gostado excepcionamente deesa peça, em relação a todas as outras peças, todas elas execráveis, que eu já assisti) como única exceção. O Brasil só é bom mesmo em novelas, apesar de as de agora estarem sendo lixiviadas pelo politicamente correto.
    Meu PC é Pai, Filho, e Espírito Santo. O pai é o hardware, o filho, o software, e o ES, a energia elétrica.
  • EmmedradoEmmedrado Member
    editado January 13
    Eles não usam Black-tie,, embora comuna é um filme muito bom e com ótimos  atores .
    Tropa de Elite e Cidade de Deus são bons também .
    Elogio também Bicho de 7 Cabeças e O que é isso companheiro embora comuna também .
    https://www.magazinevoce.com.br/magazineedsonmedrado/

    O TODO É A SOMA DAS PARTES,FORTALEÇA AS PARTES FORTALECE O TODO,ENFRAQUEÇA AS PARTES ENFRAQUECE O TODO 

     A primeira  coisa que um comunista faz é acabar com a história verdadeira e depois colocar livros contando a história a sua maneira

    DEFENDER A LIBERDADE JUSTIFICA A GUERRA
  • Não podemos esquecer de O Cangaceiro. Eu gostava dos filmes baseados em Nelson Rodrigues e, particularmente, adoro os trashs do Zé do Caixão.
  • O melhor do cinema nacional é Zé do Caixão.
     
  • Acauan disse:
    Fernando_Silva disse:

    "De pernas pro ar" (o primeiro) era bom o bastante.
    "Dona Flor e seus dois maridos" (o primeiro, com a Sônia Braga) também.

    Dona Flor é a prova de que cinema brasileiro poderia ser autosustentado comercialmente caso os nababos da indústria não tivessem preferido se acomodar nas tetas estatais.
    Lembro que o filme ficou em cartaz um tempão, nas principais salas de São Paulo, com as principais sessões lotadas.
    Mesmo assim o filme contou com financimento da Embrafilme e ostentava uma descarada cena de merchadising da Caixa Econômica Federal em que Teodoro recomenda a Flor que deposite seu dinheiro na caderneta de poupança da instituição.
    No geral o filme era divertido, bem feitinho e com doses generosas de Sonia Braga pelada no auge da juventude e beleza.

    O cinema nacional dessa época sempre usava esse lance de vender produtos. Produções infantis dos trapalhões e Xuxa abusavam e praticamente eram pagos com isso em alguns casos.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • GorduchoGorducho Member
    editado January 15
    Marketing nos filmes estrangeiros tem e é prática corrente só que pro (nós...) brasileiro muitas vezes passa desapercebido.
    Cá Mr. Bean satiriza-a (2:10 em diante...)
  • Gorducho disse: Marketing nos filmes estrangeiros tem e é prática corrente só que pro (nós...) brasileiro muitas vezes passa desapercebido.
    Cá Mr. Bean satiriza-a (2:10 em diante...)

    Mas como faziam no Filme Super Xuxa Contra o Baixo Astral não era: era muito descarado.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • O cinema nacional dessa época sempre usava esse lance de vender produtos. Produções infantis dos trapalhões e Xuxa abusavam e praticamente eram pagos com isso em alguns casos.

    Os primeiros filmes dos trapalhões eram bons; divertia pra caramba. Mas depois que passaram a colocar grupinhos musicais e aquelas musicas chatas, estragou tudo.(menos os saltimbancos trapalhões)
  • The_Doctor escreveu: »
    O cinema nacional dessa época sempre usava esse lance de vender produtos. Produções infantis dos trapalhões e Xuxa abusavam e praticamente eram pagos com isso em alguns casos.

    Os primeiros filmes dos trapalhões eram bons; divertia pra caramba. Mas depois que passaram a colocar grupinhos musicais e aquelas musicas chatas, estragou tudo.(menos os saltimbancos trapalhões)

    Acho que ainda continuavam sendo bons enquanto tinha o quarteto como destaque. O pior que teve desses foi o escola atrapalhada que só usava o nome deles e só tinha algumas esquetes:

    http://filmesparadoidos.blogspot.com/2013/10/uma-escola-atrapalhada-1990.html


      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • PercivalPercival Member
    Malasartes e o Duelo com a Morte é o filme brasileiro com mais efeitos especiaismalasartes-filme-760x428.jpg
    O cinema nacional está em constante evolução, e o longa Malasartes e o Duelo com a Morte é um dos exemplos mais claros disso: 50% do filme foi feito com o auxílio de computação. O vídeo abaixo mostra o que há por trás das cenas, comparando o que vemos nas filmagens de fundo verde com o resultado final.

     
    Malasartes – Efeitos VisuaisDo rabisco no papel e da tela verde para as telonas! Confira o vídeo com efeitos incríveis do filme brasileiro “Malasartes”!
     Publicado por Jovem Nerd em Segunda, 10 de julho de 2017


    O filme traz os efeitos visuais para o cinema brasileiro e a magia para o mundo de Malasarte. Mais de 100 pessoas trabalharam na pós-produção do longa, que vem sendo idealizado há 30 anos pelo diretor e roteirista Paulo Morelli.

     
    Já nesse primeiro momento, eu tive a ideia do que seria a essência do filme: o Malasartes, que tem fama de ser o cara mais esperto, tenta enganar a tão temida Morte. Na época, seria impossível fazer esse mundo mágico, mas hoje em dia, a tecnologia já permite avançar e fazer efeitos especiais sofisticados. Foi um grande desafio, nunca tinha sido feito nada parecido na O2, nem no Brasil.

    O elenco do filme é composto por Jesuíta Barbosa, Julio Andrade, Isis Valverde, Vera Holtz, Leandro Hassum, Augusto Madeira, Milhem Cortaz, Luciana Paes e Julia Ianina.

     Malasartes e o Duelo com a Morte tem a estreia prevista para o dia 10 de agosto.

    https://jovemnerd.com.br/nerdnews/malasartes-e-o-duelo-com-morte-e-o-filme-brasileiro-com-mais-efeitos-especiais/
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.