Olá, bem-vind@!

Quer participar e contribuir? Clique no botão "Registrar-se" se é sua primeira vez aqui. Se você já é um dos nossos, clique em "Entrar".

As mulheres cientistas mais importantes da história - PARTE II

Hipátia (355 ou 370- 415 ou 416)Hipátia foi uma filosofa e professora neoplatônica grega que se destacou em todos os campos da matemática e da astronomia, e foi membro – e parte da direção – da escola neoplatônica de Alexandria no começo do século V. Ela se dedicou aos estudos da lógica e das ciências exatas, levando uma vida disciplinada. Educou a uma seleta geração de aristocratas cristãos e pagãos, que ocupavam altos cargos.Hipátia foi a primeira mulher matemática da qual se tem informações confiáveis e detalhadas. Ela escreveu sobre geometria, álgebra e astronomia, melhorou o desenho dos primeiros astrolábios e inventou o densímetro, por isso é considerada como uma pioneira na história das mulheres na ciência. Hipátia foi assassinada entre seus 45 e 60 anos (a data de seu nascimento é imprecisa), linchada por uma multidão de cristãos.Margaret Hamilton (1936)Margaret Hamilton é uma cientista, matemática e engenheira de sistemas. Foi diretora da Divisão de Engenharia de Software do Laboratório de Instrumentação do MIT, onde sua equipe desenvolveu o software ‘on-board’ para o programa espacial Apolo. Em 1986 se tornou a fundadora e CEO da Hamilton Technologies. A companhia se desenvolveu em torno da Linguagem Universal de Sistemas, baseada em seu paradigma do ‘desenvolvimento antes do fato’, para sistemas de desenvolvimento de software.Em 22 de novembro de 2016, Hamilton recebeu a Medalha Presidencial da Liberdade, entregue pelo então presidente dos Estados Unidos Barack Obama, um reconhecimento pelo seu trabalho na NASA durante as missões Apolo.Grace Murray Hopper (1906-1992)Grace Murray Hopper foi uma cientista e militar estadunidense, com a patente de contra-almirante. Foi a pioneira no universo da ciência da computação e a primeira programadora que utilizou o Mark I. Entre as décadas de 50 e 60 desenvolveu o primeiro compilador para uma linguagem de programação, assim como proporcionou métodos de validação.Popularizou a ideia de uma máquina independente das linguagens de programação, o que resultou no desenvolvimento de COBOL, uma linguagem de alto nível utilizada até a atualidade.Jane Marcet (1769-1858)Jane Marcet, nascida Haldimand, foi uma reconhecida escritora de livros de introdução à ciência. Ela foi educada em casa, com seus irmãos, e estudou latim, química, biologia e história, assim como temas que a Inglaterra desse tempo considerava fundamentais para qualquer menina. Jane teve que cuidar da casa e de seu irmão quando tinha 15 anos, depois que sua mãe faleceu. Ela desenvolveu um interesse prematuro pela arte e estudou com Joshua Reynolds e Thomas Lawrance, conhecimento que ocupou posteriormente, ao ilustrar seus livros.Valentina Tereshkova (1937)Valentina Vladímirovna Tereshkova, cosmonauta e política russa aposentada, é uma engenheira que, como cosmonauta, se tornou a primeira mulher – e a primeira civil – a viajar ao espaço. Completou 48 orbitas ao redor da Terra em seus três dias de viagem. Ela também foi uma voz ativa na política depois do colapso da União Soviética e é considerada uma heroína nacional.Hedy Lamarr (1914-2000)Hedwig Eva Maria Kiesler, conhecida como Hedy Lamarr, foi uma atriz de cinema e inventora austríaca. Ela co-inventou a primeira versão do espectro alargado, que permitia as comunicações inalâmbricas de longa distância.Ela começou a estudar engenharia aos 16 anos, mas três anos mais tarde abandonou os estudos, focando seu interesse na arte. Porém, foi obrigada a se casar com um magnata da indústria armamentista, que a submeteu a um controle rígido. Assim, ela abandonou a carreira cinematográfica que apenas havia começado, até que conseguiu fugir e mudar de identidade.Hedy tinha aproveitado sua solidão para se aprofundar em seus estudos de engenharia e usar sua inteligência para entender os detalhes da indústria armamentista da época. Os conhecimentos foram cedidos pela atriz a autoridades dos Estados Unidos anos mais tarde, assim como algumas reuniões que a ajudaram a idealizar e colocar em pratica, nos anos 40, a técnica de comutação de frequências, que lhe daria reconhecimento em seus últimos anos de vida.Sofia Kovalevskaya (1850-1891)Sofia Vasilyevna Kovalévskaya foi a primeira matemática russa de renome e a primeira mulher que conseguiu uma vaga de professora universitária na Europa. Nascida e criada no seio de uma família cigana russa, Sofia era descendente de Matías Corvino, rei da Hungria. Ela começou a mostrar interesse e talento pela álgebra, mas seu pai decidiu proibi-la de estudar por medo. Mesmo assim, ela continuou a aprender por conta própria. Durante seu trabalho na Universidade de Estocolmo, ela escreveu seu trabalho mais importante, que resolvia alguns dos problemas matemáticos aos quais pessoas famosas já haviam dedicado muito tempo. Conseguiu um importante prêmio da Academia de Ciências de Paris, em 1888, pelo seu trabalho ‘Sobre a rotação e um corpo sólido al redor de um ponto físico’.Maryam Mirzakhani (1977-2017)Maryam Mirzajaní foi uma matemática iraniana e professora de matemática da Universidade de Stanford. Em 2014 ela foi reconhecida com a Medalha Fields, sendo a primeira mulher a receber o prêmio, que equivale a um Nobel de Matemática.Ela desenvolveu sua carreira nos campos do espaço Teichmüller, da geometria hiperbólica, da teoria ergódica, e da geometria simplética. Seus estudos envolvem investigações impactantes e originais sobre geometria e sistemas dinâmicos. Seu trabalho nas superfícies de Riemann e seus modelos espaciais conectam diversas disciplinas matemáticas e influenciam a todas elas.Rosalind Franklin (1920-1958)Rosalind Elsie Franklin foi uma química e cristalógrafa inglesa, responsável por importantes contribuições para compreender a estrutura do DNA (as imagens de raios-x que revelaram a forma de hélice dupla da molécula são de sua autoria), do ARN, dos vírus, do carvão e do grafite.Depois de passar pela Universidade de Cambridge, ela viajou a Paris, onde, como investigadora de pós-doutorado e com a supervisão de Jacques Mering no Laboratório Central de Serviços Químicos do Estado, se tornou uma renomada cristalógrafa de raios-x.Graças a suas contribuições, Watson, Crick e Wilkins dividiram o Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina em 1962. Watson ressaltou que Franklin deveria ter ganho, também, o Prêmio Nobel de Química, com Wilkins.http://www.msn.com/pt-br/noticias/mulheres/as-mulheres-cientistas-mais-importantes-da-história/ss-BBJWLwz?li=AAggNbi&ocid=mailsignout#image=1

Comentários

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.