Olá, bem-vind@!

Quer participar e contribuir? Clique no botão "Registrar-se" se é sua primeira vez aqui. Se você já é um dos nossos, clique em "Entrar".

Ocupação nas Escolas e Doutrinação Esquerdista

EmmedradoEmmedrado Member
editado June 30 em Religião é veneno
O TODO É A SOMA DAS PARTES,FORTALEÇA AS PARTES FORTALECE O TODO,ENFRAQUEÇA AS PARTES ENFRAQUECE O TODO 

 A primeira  coisa que um comunista faz é acabar com a história verdadeira e depois colocar livros contando a história a sua maneira

DEFENDER A LIBERDADE JUSTIFICA A GUERRA
23916030_2181867815172398_2307158824930122158_n.jpg?oh=fe9e674e8bde3cf0939183a7b45fc6fe&oe=5A921B93

Comentários

  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    Pelo menos, um monte de alunos está se cansando dessa babaquice de ocupação e expulsando os invasores ou impedindo que entrem. Ou, no mínimo, protestando abertamente contra eles.
  • Os alunos incentivados por petistas irresponsáveis, invadem Patrimônio público  , impedem o acesso cerceando direitos de quem não apoia o movimento ,são agressivos , usam de força para dar continuidade a paralisação e se alguém tomar uma decisão mais dura , vão chorar dizendo que é ditadura .
    O TODO É A SOMA DAS PARTES,FORTALEÇA AS PARTES FORTALECE O TODO,ENFRAQUEÇA AS PARTES ENFRAQUECE O TODO 

     A primeira  coisa que um comunista faz é acabar com a história verdadeira e depois colocar livros contando a história a sua maneira

    DEFENDER A LIBERDADE JUSTIFICA A GUERRA
    23916030_2181867815172398_2307158824930122158_n.jpg?oh=fe9e674e8bde3cf0939183a7b45fc6fe&oe=5A921B93
  • EmmedradoEmmedrado Member
    editado June 30
    Prova de história do 5º ano gera polêmica sobre conteúdo ideológico em escola de Pelotas

    Mãe de aluna considera que questões não foram colocadas de forma apropriada para crianças de 10 anos. Escola diz que material está de acordo com diretrizes do MEC.Por Daniel Favero, G1 RS28/06/2017 15h13  Atualizado 29/06/2017 15h13
    19366355-10155452368938637-5451327882955571347-n.jpgProva questionada por pais de uma aluna (Foto: Arquivo Pessoal) O conteúdo de uma prova de história aplicada contra alunos da quinta série de uma escola particular de Pelotas, na Região Sul do Rio Grande do Sul, chamou atenção dos pais de uma das alunas, que consideraram o teste inadequado para crianças de 10 anos. Fotos do teste foram postadas nas redes sociais, e geraram indagação sobre a abordagem do conteúdo didático e o que consideram ser um excesso de doutrinação ideológica. A escola nega que o objetivo tenha sido esse.A prova de história apresenta questões sobre a Consolidação das Leis do Trabalho, desigualdade salarial e as reformas previdenciária e trabalhista. Os alunos tinham que responder a perguntas interpretando as charges."Achei muito descarada a questão política, não tinha conteúdo de história na prova, tinha um viés ideológico bem explícito", afirma a funcionária pública Janaína Mesquita, de 34 anos, mãe de uma das alunas."O que mais me incomoda é que essa prova parece que diz que a criança não é capaz de responder uma pergunta direta, de realmente aprender história e responder o que sabe (...) Como é que ela vai desenvolver uma escrita, elaboração de respostas, catar tudo lá no cérebro se não tem chance?", indaga uma pessoa nos comentários da postagem nas redes sociais.Uma das charges mostra um homem jogando uma carteira de trabalho no lixo, seguida de uma questão de múltipla escolha. "A charge faz referência à atual reforma trabalhista proposta pelo governo. Qual a opinião do chargista sobre ela?". A resposta correta era "ela seria péssima para os trabalhadores, por isso ele está jogando-a no lixo".Para Janaína, o conteúdo é inadequado para crianças de 9 a 10 anos idade, uma vez que as crianças não tinham margem de interpretação. Além disso, ela acredita que, com essa idade, os alunos ainda não tinham maturidade para fazer uma reflexão apropriada sobre o tema, e acabam tomando o conteúdo como verdade. "Um adolescente de 16, 17 ou 18 anos vai no site da Câmara buscar informação, mas uma criança não vai buscar a reforma trabalhista e levar ela impressa para questionar com o professor (...) Tu coloca uma ideia na cabeça das crianças, que não é bem isso, e explicar os pormenores é difícil, então eles ficam com aquilo como se fosse uma coisa ruim", analisa Janaina, citando outras referências que o professor já havia feito sobre mudanças na carga horária propostas pela reforma trabalhista.
    19366108-10155452368853637-7348758188109017281-n.jpgProva abordou o tema da reforma trabalhista em tramitação no Congresso (Foto: Arquivo Pessoal)Em outro trecho da prova, uma charge exibe um homem ao lado de um saco grande de dinheiro, oferecendo uma pequena bolsa para o um trabalhador, ao lado de outra imagem, de greve. A resposta considerada correta ao analisar as duas imagens é "os trabalhadores, por receberem baixos salários, entram em greve".Em outra questão sobre a função dos sindicatos, a resposta considerada correta é "defender os interesses dos trabalhadores".Janaina diz que postou as imagens no Facebook, e que recebeu o apoio de diversos pais. "Podem ter pais que tenham concordado com o conteúdo, mas muita gente me adicionou e prestou apoio", conta.
    facebook.jpgPai compartilhou prova em seu perfilna internet (Foto: Reprodução/Facebook) Ela teve uma reunião com a direção da escola, e ouviu que o conteúdo estava de acordo com as diretrizes estabelecidas pelo Ministério da Educação. Mas, ao mesmo tempo, considera que, apesar de ser baseada no livro didático, a prova representou muito da opinião do professor."Se ele [o professor] tem uma posição, ele tem o direito de ter, mas cobrar isso em uma prova para crianças é errado, porque se tu discorda, pode rodar [repetir] de ano", afirma."A CLT foi criada no governo Vargas [Getúlio], isso é história, mas o que foi pedido é mais uma questão de opinião (....) A charge do empreendedor como malvado explorador e o trabalhador como pobre coitado", diz Janaína, ao relatar uma questão ideológica que ela percebeu no conteúdo cobrado dos alunos.Mas não foram todos que viram problemas no conteúdo. "Não entendo como inadequado, não achei fora de contexto, acho que o conteúdo estava adequado. Pode ter conotação com viés político para alguns pais, mas não foi algo direcionado, acho que foi bem abordado", diz a professora universitária Idel Milani, que tem uma filha em uma das turmas de 5º ano, e que fez a prova. Escola diz que pais também devem educar A escola, por sua vez, diz que apenas uma das 90 famílias de alunos de 5º ano reclamou do conteúdo. A instituição acrescenta que convidou a família para conversar, que as colocações feitas pela mãe foram ouvidas, e será dada atenção ao tema.De acordo com a diretora administrativa da escola, Mônica Botelho, os pais também devem participar da educação dos filhos em casa.Por meio de nota, a escola diz que incentiva os alunos a serem cidadãos críticos e participativos desde cedo. "Para nós, o aluno deve ser sempre protagonista de seu próprio aprendizado. A interação com colegas, com professores e com os ambientes é o eixo articulador desta aprendizagem". A prova, conforme a escola, avaliou os conhecimentos ensinados em sala de aula sobre o trabalho durante a República, Império, Colônia e as conquistas dos trabalhadores na atualidade, em acordo com o material didático.
     img-4405.jpgMaterial, segundo a escola, está de acordo com as diretrizes do MEC (Foto: Divulgação/Escola Santa Mônica)"A Escola Santa Mônica utiliza o Sistema Positivo de Ensino (SPE), adotado por escolas de todo o Brasil. O SPE é constantemente atualizado por um centro de pesquisas próprio, no qual especialistas analisam vivências de sala de aula e pesquisam ferramentas de ensino que ampliam o aprendizado. O resultado desse trabalho compõem livros didáticos, livros digitais, softwares educativos e o Portal Educacional. Portanto, o conteúdo de 5º ano do ensino fundamental trabalhado na avaliação não foi sugerido pela escola, e sim elaborado por um grupo de especialistas no qual a escola confia", explica a nota.Conforme a escola, é respeitada a limitação de faixa etária dos estudantes na abordagem dos assuntos."A proposta e intenção da avaliação foi de ir ao encontro do conteúdo desenvolvido em sala de aula, com questões objetivas e dissertativas, ambas de interpretação das imagens apresentadas. A habilidade de interpretação entra em todos os componentes curriculares da nossa escola, desde a educação infantil. Esta habilidade e competência vai sendo desenvolvida e aprimorada, se ajustando a faixa etária dos alunos ao longo dos anos. Prova disso é que mais de 97% dos alunos foram aprovados nesta avaliação. Nossos alunos são expostos a diversas visões de mundo ao longo da sua formação e isso é fundamental para que eles possa fazer suas próprias escolhas ao longo da vida", finaliza o comunicado. O G1 também procurou o MEC, que se manifestou por meio de nota. Confira na íntegra:"As instituições privadas de educação básica são regidas, de acordo com a LDB [Lei de Diretrizes e Bases], nos artigos 17 e 18, pelos sistemas municipais ou estaduais/Distrito Federal. A mesma LDB, no artigo 4, também deixa clara que é dever do Estado a educação escolar pública, garantido, entre outros pontos, o material didático-escolar. Diante disso, não existe nenhuma diretriz do MEC para elaboração dos livros das escolas particulares ou sobre quais livros essas instituições devem usar. Cabem aos conselhos estaduais de Educação a fiscalização, supervisão e avaliação dos estabelecimentos particulares. No âmbito do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), somente são atendidas as escolas públicas".
    O TODO É A SOMA DAS PARTES,FORTALEÇA AS PARTES FORTALECE O TODO,ENFRAQUEÇA AS PARTES ENFRAQUECE O TODO 

     A primeira  coisa que um comunista faz é acabar com a história verdadeira e depois colocar livros contando a história a sua maneira

    DEFENDER A LIBERDADE JUSTIFICA A GUERRA
    23916030_2181867815172398_2307158824930122158_n.jpg?oh=fe9e674e8bde3cf0939183a7b45fc6fe&oe=5A921B93
  • BotânicoBotânico Member
    Bem, graças ao método Paulo Freire de Educação (ou deseducação), pensa-se em formar "cidadão críticos", mas no entender dos esquerdistas, só a esquerda tem o tal raciocínio (embora tenha provado e comprovado ao longo da História que jamais foi capaz de pensar ou raciocinar).
    O caso é o seguinte: os alunos completam o ensino médio sem capacidade de ler e entender um texto de 10 linhas. Como vai saber elaborar um raciocínio nessas condições? Como pode saber avaliar uma charge, um vídeo, um filme ou um discurso vagabundo dos petistas?
    O PT conseguiu seu objetivo a partir da jogada do Fernando Henrique o Garboso que mandou que os alunos fossem aprovados por decreto e assim diminuir os custos das escolas: os jovens hoje só sabem repetir frases feitas. Exceção talvez sejam os poucos direitistas que sobraram.
  • GorduchoGorducho Member
    editado July 4
    No caso dessa "prova" - doutrinação ideológica descarada, claro - nem isso. Não há margem pra senso crítico porque são apresentadas charges esquerdistas e há uma múltipla escolha perguntando o que O CHARGISTA acha; não o educando (mesmo admitindo o absurdo de que crianças 10 fossem capazes de se posicionar acerca de mercados laborais!).

    Que "incentivo" "a serem cidadãos críticos e participativos desde cedo" é esse se é dada uma charge - que é a opinião do chargista sarcasticamente posta; até aí tudo bem...- e dada uma múltipla escolha pedindo que as crianças pequenas interpretem a charge - e portanto só a opinião do chargista grey_question.png
    Claro, o plano desse pessoal - como dramaticamente vimos no .old - é que se acabem completamente com os empregos privados e sejam todos funcionários públicos ou façam bicos individualmente à la Cuba.
    Ademais, quanto mais desempregados houverem mais justificativas haverá pra se criarem novas "bol$a$" e portanto mais dinheiro passando pela mão do Estado (que inclui as Estatais Sindicatos, claro).
    E é essa a idéia mesmo.
  • PercivalPercival Member
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    Este é o resultado de décadas de Paulo Freire na educação brasileira

    O aluno espanca a professora e o "oprimido" - tadinho - é ele.

    Atualização: Consta no perfil público da professora que ela é defensora do Lula, diz que o impeachment foi golpe, e idolatra a comunista que agrediu o Bolsonaro. Ela foi vítima de uma agressão, mas colabora com o sistema que que produziu os agressores.

    http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/professora-e-agredida-com-socos-apos-repreender-aluno-1066wxnvhzw3fkmggsuv3sr3t/

    Curta o Juntos pelo Brasil e o Movimento Juntos pelo Brasil.
    Por Leandro Mohallem.

    https://www.facebook.com/MovimentoJuntospeloBrasil/posts/1428213683935721
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    editado November 5
    Uma lista de besteiras nos livros de Paulo Freire. Páreo duro com os discursos da Dilma.
    Tente não rir! Frases de Paulo Freire que parecem os discursos doidos da Dilma
     paulo.jpg 
    Ninguém melhor que Paulo Freire para ser nomeado o patrono da pior educação do mundo.

    Quem já leu pelo menos um de seus livros sabe o quanto a escrita dele é ruim. Não que ele seja um intelectual que escreve de forma difícil. Ele simplesmente não sabe escrever! É uma linguagem confusa, ele inventa palavras, repete mais de 10 vezes o mesmo termo numa página só e escreve frases óbvias, como: "não há professor sem aluno" ou "quem ensina, ensina alguma coisa a alguém."

    Além do fato de ele fazer questão de citar supostas autoridades de ensino, como Lênin, Che Guevara, Fidel Castro, Mao e Karl Marx.

    Alguém poderia me explicar essa tara de Paulo Freire por ditadores assassinos?

    Obviamente, antes de ler seus livros, eu não sabia de nada disso, então como uma boa estudante de pedagogia, peguei para ler.

    Seus livros 'Pedagogia da Autonomia' e 'Pedagogia do Oprimido' têm por volta de 200 páginas. Bem finos. Mas levei quase três meses para terminá-los de tão ruim que são.

    Veja as frases e divirta-se:
    http://www.jenifercastilho.com/2017/08/tente-nao-rir-frases-de-paulo-freire.html
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.