Olá, bem-vind@!

Quer participar e contribuir? Clique no botão "Registrar-se" se é sua primeira vez aqui. Se você já é um dos nossos, clique em "Entrar".

As contradições do kardecismo passo a passo.

editado September 2 em Religião é veneno
Há contradições nos livros espíritas  de Allan Kardec?

Fonte: http://examedadoutrinaespirita.blogspot.com/2011/07/ha-contradicoes-nos-livros-espiritas-de.html 

Sim, há contradições! Os  espíritas costumam dizer que a Bíblia está repleta de erros e contradições e por isso não tem procedência divina.  Alegam que há relatos que são totalmente incompatíveis com a bondade e justiça divinas como, por exemplo, a pena de talião, guerras, escravidão e etc. E mais, situações incompatíveis com a Ciência. Mas será que nos livros escritos pelo codificador Allan Kardec não existem contradições, erros? Se existem, porque criticam tanto a bíblia? Essa pergunta nos levam a duas possíveis respostas: Ou os espíritas não conhecem a fundo a própria crença, ou já detectaram tais situações controvertidas e passam por cima como se não existissem. Vamos ver a seguir que em determinados assuntos foi dito sim e não ao mesmo tempo.

Vamos analisar algumas questões: 

1) Deus ordena a lei do olho por olho e dente por dente?
NÃO: O Espiritismo diz: Nosso Deus é diferente, “não é o Deus vingativo,  cruel, sanguinário e ciumento de Moisés,  não ordena que retribua olho por olho e dente por dente.”  (A Gênese, cap 1, item 23, FEB, grifo nosso). 
SIM: “Tomai cuidado! Muito vos tendes enganado a respeito dessas palavras, como acerca de outras. A pena de talião é a  justiça de Deus. É Deus que a aplica. Todos vós sofreis essa pena a cada instante, pois que sois punidos naquilo que haveis pecado, nesta existência ou em outra. Aquele que foi causa do sofrimento para seus semelhantes virá achar-se numa condição em que sofrerá o que tenha feito sofrer. Este é o sentido das palavras de Jesus.” (O Livro dos Espíritos, questão 764, FEB,grifo nosso).  Como pode o espiritismo criticar a Bíblia  quando ela fala da pena de talião se no próprio Livro dos Espíritos lemos que é Deus aplica tal pena? 

2) Deus usa as guerras e escravidão para ensinar os povos?
NÃO:
O Espiritismo afirma: “Nosso Deus é soberanamente bom, justo, manso, cheio de misericórdia, um Deus que jamais regaria a terra com sangue humano, jamais ordenaria  o massacre e extermínio dos povos”. (A Gênese, item 23, FEB, grifo nosso). 
SIM: Pergunta feita por Allan Kardec aos espíritos:qual foi o objetivo da Providência em tornar necessária a guerra?”. A resposta foi: “A liberdade e o progresso.” Então o codificador faz outra pergunta: “como poderia ser a liberdade e o progresso uma vez que a  guerra frequentemente resultou em escravização?”   Resposta dos espíritos:  “Escravização temporária, para esmagar os povos, a fim de fazê-los progredir mais depressa.”(O Livro dos Espíritos, questão 744, FEB, grifo nosso). Questionamento: Se Deus não ordena o massacre de pessoas, porque a Providência divina tornou necessária a guerra e a escravidão para esmagar os povos para que eles progredissem mais depressa?  

3) A Encarnação/ Reencarnação pode acontecer em animais? 
SIM:  “Nada aí há de impossível, nem o que, se assim for, afete a dignidade do homem. Bem pode dar-se que corpos de macaco tenham servido de vestidura aos primeiros espíritos humanos, forçosamente pouco adiantados, que viessem encarnar na Terra, sendo essa vestidura mais apropriadas às suas necessidades e mais adequadas ao exercício  de suas faculdades, do que o corpo de outro animal. Em vez de se fazer para o Espírito um invólucro especial, ele teria achado um já pronto. Vestiu-se então da pele do macaco, sem deixar de ser Espírito humano, como o homem não raro se reveste de certos animais, sem deixar de ser homem. (A Gênese, Cap 6, item .15 212, FEB, grifo nosso ). 
NÃO: “A encarnação dos Espíritos ocorre sempre na espécie humana. Seria um erro acreditar que a alma ou espírito pudesse encarnar num corpo animal”. (O Livro dos Espíritos, Introdução, item 6, grifo nosso).       

Observação: Macaco é animal! 

4) Deus permite torturas, canibalismos como formas de permitir a evolução das pessoas? 
NÃO: “Esta já não é o Deus terrível, ciumento, vingativo, de Moisés; o Deus cruel e implacável, que rega a terra com o sangue humano, que ordena o massacre e o extermínio dos povos, sem excetuar as mulheres, as crianças e os velhos, e que castiga aqueles que poupam as vítimas...” (A Gênese, cap 1, item 23, grifo nosso). 
SIM:  Kardec perguntou: “Assim, pode dar-se que os homens mais civilizados tenham sido selvagens e antropófagos?” “Tu mesmo o foste mais de uma vez, antes de seres o que és.” (O Livro dos Espíritos,questão 787, grifo nosso). Ora, como pode o Espiritismo falar que o Deus, que é amor, esse Deus ensinado no Espiritismo não ordena o massacre e extermínio dos povos se a selvageria e antropofagia (canibalismo = crueldade!) são meios didáticos ensinado em O Livro dos Espíritos  para evolução espiritual das pessoas?

5) Contradição científica: Há luas em Marte?
NÃO:
Quem afirmou isso foi o espírito do falecido cientista Galileu! – “O número e o estado dos satélites de cada planeta têm variado de acordo com as condições especiais em que eles se formaram. Alguns não deram origem a nenhum astro secundário, como se verifica com Mercúrio, Vênus e Marte (2)...”(A Gênese, cap 6. 26, grifo nosso).
SIM: Porém,  15 anos depois....tiveram que acrescentar uma nota de rodapé nesse mesmo livro a respeito dessa questão 26: “(2) Nota da Editora: Em 1877, foram descobertos dois satélites de Marte: Fobos e Deimos.” (A Gênese, cap 6. 26).

Observação: Galileu Galilei quando estava vivo fez uso do telescópio e daqui mesmo da Terra conseguiu descobrir os satélites de Júpiter, montanhas e crateras na Lua e etc, porém, depois de  falecido, fora corpo, lá no espaço não conseguiu ver as duas luas de Marte?!

6) Existem pessoas em outros planetas?
SIM:
São habitados todos os globos que se movem no espaço? A resposta foi: “SIM e o homem terreno está longe de ser, como supõe, o primeiro em inteligência, em bondade e em perfeição”. (O Livro dos Espíritos, questão 55, grifo nosso). 
NÃO: Marte é um bom exemplo. Desde a década de 60 são enviadas sondas espaciais que chegaram perto de sua órbita tirando fotos, depois outras conseguiram pousar em seu solo, mas nenhuma civilização marciana foi encontra lá...nem um marciano sequer!
Se todos os planetas são habitados, onde estão os habitantes de Marte?
Como poderia ter gente vivendo em Vênus, por exemplo, onde a temperatura da superfície chega por volta de 450Cº fora as  chuvas de  ácido sulfúrico?!
Já teve sonda orbitando Mercúrio, mas nenhum mercuriano foi encontrado lá!
Como puderam afirmar os espíritos que todos os planetas são habitados? Quem se enganou, o codificador ou os espíritos? Quem é o responsável por essas contradições?
Avaliando com cautela tais situações vemos que não é coerente por parte dos Espíritas criticarem tanto a Bíblia assim. Haja vista os exemplos acima. 

 

Comentários

  • O Livro dos Espíritos: Questões 55 a 59:
    •Sim! Há vida em todos os globos que se movem no Espaço!;
    •Deus povoou de seres vivos os mundos e pensar ao contrário será duvidar de Sua sabedoria [por que o Criador faria coisas (mundos) inúteis?  [Paull Knock: além de fazer crianças sofrerem dores terríveis? Nem posso imaginar.]
    •a constituição física dos habitantes difere de mundo a mundo, embora a forma corpórea, em todos os mundos seja a mesma da do homem terrestre, com menor ou maior embelezamento e perfeição, segundo a condição moral dos habitantes [Paull Knock: Provavelmente quanto mais calcasiano e de olhos vítreos, mais belo, pois não?]
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    •a constituição física dos habitantes difere de mundo a mundo, embora a forma corpórea, em todos os mundos seja a mesma da do homem terrestre, com menor ou maior embelezamento e perfeição, segundo a condição moral dos habitantes [Paull Knock: Provavelmente quanto mais calcasiano e de olhos vítreos, mais belo, pois não?]
    O artigo "A perfectibilidade da raça negra", publicado na "Revista do Espírito", diz que os espíritos inferiores se encarnam nas raças inferiores, como a negra, mas os espíritas alegam que isto não é racismo porque, ao evoluir ao longo de várias reencarnações, um dia eles nascerão no corpo de europeus.
     
  • Mas será que nos livros escritos pelo codificador Allan Kardec não existem contradições, erros? Se existem, porque criticam tanto a bíblia?

    Porque a Bíblia nos é apresentada por seus crentelhos como sendo a Palavra de Deus, EXATA E INFALÍVEL E ABSOLUTAMENTE VERDADEIRA EM TUDO SOBRE O QUE SE MANIFESTA. Já os escritos de Kardec foram obra do próprio, compilações de mensagens obtidas de médiuns cujos mensageiros se diziam espíritos, que nada mais são do que HUMANOS sem o corpo físico e por isso mesmo sujeitos a falhas, erros, opiniões pessoais, preconceitos, etc e tal, enfim tudo aquilo que caracteriza os humanos como os humanos imperfeitos que são.
    A pena de talião é a justiça de Deus. É Deus que a aplica. Todos vós sofreis essa pena a cada instante, pois que sois punidos naquilo que haveis pecado, nesta existência ou em outra. Aquele que foi causa do sofrimento para seus semelhantes virá achar-se numa condição em que sofrerá o que tenha feito sofrer. Este é o sentido das palavras de Jesus.”

    Kardec e sua trupe do século XIX, num momento em que ainda compilavam os ensinos dos espíritos, não tinham uma visão plena do que seria efetivamente a tal Lei de Talião e nem do que é o papel de Deus na nossa vida. Com o dogma da reencarnação em mãos, houve essa atribuição a Deus quanto ao papel de nos punir. Hoje entendemos que Deus não castiga ninguém. Como lá mesmo diz: Aquele que foi causa do sofrimento para seus semelhantes virá achar-se numa condição em que sofrerá o que tenha feito sofrer. Ou seja, aquele que fez lambança terá de encarar aqueles a quem ferrou e aí recebe o pau deles para que se arrependa. Ou se o arrependimento vier antes, então o próprio espírito culpado solicita pagar por seus erros.
    2) Deus usa as guerras e escravidão para ensinar os povos?

    Novamente uma visão humana de tentar entender a atuação de Deus na vida dos homens. Deus, ao contrário do que diz a Bíblia, nunca ordenou guerra alguma, nem massacres, nem escravidão. Mas é certo que situações de guerra acabam forçando os povos a progredirem da pior maneira. Teríamos tanto progresso tecnológico hoje se não tivesse havido as Guerras Mundiais do século XX? Teríamos o chororô dos Direitos Humanos se não tivéssemos nos horrorizados com os crimes lá cometidos?
    “A encarnação dos Espíritos ocorre sempre na espécie humana. Seria um erro acreditar que a alma ou espírito pudesse encarnar num corpo animal”.

    Falta de conhecimento quanto ao conceito espírita de evolução espiritual. O que acontece é que Deus cria os princípios inteligentes, que são entes simples e ignorantes, sem consciência de sua existência ou individualidade. Esses entes evoluem por experimentação em corpos animais, desde mundos mais primitivos até os mais evoluídos. Ao fim do processo, suas experimentações vividas fazem despertar sua consciência e individualidade. É nesse momento que ele se torna um ESPÍRITO. Muito que bem, agora ele volta a encarnar nos mundos primitivos, mas como HUMANO: não mais volta a encarnar em corpos animais. O caso citado é que nesta época já começou a divulgação da Teoria da Evolução e o "macaco" foi eleito nosso ancestral. Era o pouco que se sabia na época. Hoje sabemos que existiram os austalopitecos, que tinham aparência simiesca, mas já andavam eretos e tinham capacidade de usar pedras lascadas no seu processo alimentar. Supõe-se que já teriam tanta inteligência quanto o homem atual, mas não tinha capacidade ampla de memorização. Aí veio o Homo habilis, depois o Homo erectus e este último era indubitavelmente humano. Só que na época que Kardec viveu, não se sabia nada disso.
    “Assim, pode dar-se que os homens mais civilizados tenham sido selvagens e antropófagos?” “Tu mesmo o foste mais de uma vez, antes de seres o que és.”

    Aqui perderam-se nas perguntas, juntando o que nada tem a ver. A primeira é uma NEGATIVA de que Deus tenha ordenado a prática do mal e a segunda é relacionada à evolução espiritual. E o Kardec recebeu uma resposta que deve tê-lo feito engolir em seco.
    Galileu Galilei quando estava vivo fez uso do telescópio e daqui mesmo da Terra conseguiu descobrir os satélites de Júpiter, montanhas e crateras na Lua e etc, porém, depois de falecido, fora corpo, lá no espaço não conseguiu ver as duas luas de Marte?!

    O escrito em questão foi de Camile Flamarion que, por ANIMISMO, escreveu o que sabia de astronomia e atribuiu a Galileu. Tempos depois ele confessou isso. Kardec cometeu uma imprudência de aceitar o texto sem fazer uma crítica (ninguém por aqui disse que Kardec fosse infalível). Deveria ter perguntado:
    _ O que escreveu é tudo o que você sabe de Astronomia.
    Flamarion seria obrigado a confessar que sim. Aí o melhor que Kardec faria seria manter o título, mas em vez de Galileu e médium C. F., dar a seguinte autoria: Contribuição de Camile Flamarion.
    Quem se enganou, o codificador ou os espíritos?

    Parece que na questão indicada há uma ressalva: senão por seres materiais, ao menos por seres ESPIRITUAIS. São os tais mundos transitórios. Mas independente disso, podemos admitir que houve um excesso nas tintas.
    Deus povoou de seres vivos os mundos e pensar ao contrário será duvidar de Sua sabedoria [por que o Criador faria coisas (mundos) inúteis?

    Uma coisa gozada é que eu, sendo biólogo, não sei dar uma definição do que é VIDA. O que é a vida? Como você a descreve. As únicas formas de vidas que conhecemos são as que estão no nosso planeta. Mas seriam estas as únicas formas possíveis? Se pensarmos em vida como um sistema químico autônomo, anti-entrópico, etc e tal, não seria lógico pensar que um sistema assim seria imposto pelas condições dos planetas? Mesmo por aqui a vida é versátil. Há organismos extremófilos, que vivem em condições drásticas de temperatura, por exemplo. Tem o caso de uma bactéria que, vivendo em ambiente com alta concentração de arsênico, usou esse elemento como substituto do fósforo em seu DNA e RNA. Use sua imaginação, cara!
  • O artigo "A perfectibilidade da raça negra",

    Este é um artigo escrito pelo Kardec, seguindo o pensamento CIENTÍFICO de sua época e o encaixando no sistema reencarnacionista revelado. Bem, ninguém disse que Kardec foi perfeito. Sua obra é o nosso referencial, mas não tem foro de infabilidade bíblica ou papalina. E isso ficou no passado. Para os espíritas de hoje, não tem valor algum.
  • Assim sendo como os crentes, a resposta é a mesma: Se está errado, foi erro do Kardec, se está certo, é iluminação dos espíritos.

    Não consegue ligar os pontinhos, cá estamos a ver.
  • Se está errado, foi erro do Kardec, se está certo, é iluminação dos espíritos.

    Não necessariamente, pois como os espíritos são humanos sem corpo, também estão sujeitos a falar besteiras. Quer ver espírito falando asneiras? Leia os do Ramatis.
  • @Botânico " Não necessariamente, pois como os espíritos são humanos sem corpo, também estão sujeitos a falar besteiras. Quer ver espírito falando asneiras? Leia os do Ramatis. "

    Não é isso que eu vejo. Aliás Sr Botânico, tenho fé de que você adotou uma doutrina muito diferente de espiritismo. Mas a maior contradição da doutrina é a própria doutrina, pois, assim como na política brasilis, um nicho não ataca o outro, salvo algumas páginas de espíritas mais conservadores, o que também não é o seu caso.
  • Seu Paul, é o seguinte: TUDO em que o brasileiro põe a mão, ele estraga. Compare nossas femens com as femens russas e ucranianas. Veja a feiúra das primeiras e a beleza das segundas.
    E com o Espiritismo não foi diferente. A coisa começou errado, pois os primeiros espíritas eram egressos do Catolicismo. Se já não achavam coisa suficientemente boa para seus gostos lá, por sorte as encontraram no Espiritismo. Mas havia o problema da carolice católica que traziam junto consigo. Para o Espiritismo, o espírito que animou Jesus é um Espírito Superior, que EVOLUIU igualzinho a TODOS os outros espíritos evoluíram e evoluirão. Isso quer dizer que ao longo de sua evolução espiritual ele pode ter animado personalidades equivalentes a um Átila, Torquemada, Hitler, Stalin, Mao, Gengis Khan & Cia Bela? Sem dúvida! Assim como os espíritos que animaram esses lamentáveis personagens um dia serão espíritos tão bons e evoluídos como o de Jesus é.
    Mas o egresso do Catolicismo sempre viu Jesus como Deus. Como admitir que um dia ele foi gente ruim no seu passado espiritual?
    E a Nossa Senhora? Para o Espiritismo, ela foi uma mulher igual às outras, que se casou com o José, trepou com ele numa boa e seu primeiro filho, vindo a união do seu ovócito de segunda ordem com um dos espermatozoides do José, foi Jesus.
    Essas duas coisas eram dois sapos dendrobratas que os ex-católicos mas ainda muito carolas não conseguiam engolir. Mas então chegaram com a obra salvadora: Os Quatro Evangelhos, de J. B. Roustaing. Nessa obra espúria, o conterrâneo e CONTEMPORÂNEO de Kardec simplesmente compilou velhas elucubações teológicas católicas sobre os Evangelhos e as contrabandeou para o Espiritismo.
    Roustaing subverteu tudo o que Kardec disse sobre a evolução espiritual. Ele admitiu que os princípios inteligentes evoluíam em corpos animais até se tornarem espíritos. Mas daí em diante, sua evolução dava-se apenas no mundo espiritual. Lá no LE, está dito que a reencarnação é necessária, pois sem ela, a evolução do espírito fica estacionada.
    Segundo o Roustaing, os espíritos evoluem até graus altíssimos, mas quando estão prestes a se tornarem espíritos puros, escorregam numa bosta espiritual e aí tornam-se orgulhosos, invejosos e até ateus! Nessas condições, eles são CASTIGADOS com a reencarnação para se corrigirem dessas imperfeições. Os dois primeiros ainda podem encarnar em corpos humanos, mas o ateísmo é um crime TÃO GRAVE, que o espírito ateu vai encarnar em mundos inferiores em criptógamos carnudos (= algo semelhante a lesmas)...
    Mas houve um espírito que pisou nessa bosta espiritual sem escorregar: o tal Jesus. Então nos livros cujos autores enaltecem a obra do Roustaing, aparece com frequência a frase: evoluiu em linha reta para Deus. Pronto! Está salvo o Cristo-Deus dos católicos, agora contrabandeado para o Espiritismo.

    E a Nossa Senhora? Bem, como a reencarnação é um castigo e Jesus não pecou jamais, então ele não poderia reencarnar. Apareceu como um agênere, ou seja, um fantasma materializado. Nada mais é do que o resgate da antiga heresia docetista. Assim, fantasmagoricamente, Maria ficou ilusoriamente grávida e pariu o "bebê" Jesus, em plena virgindade. E também, resgatando elucubrações teológicas, diz que os irmãos de Jesus não eram irmãos e sim primos ou parentes, pois no hebraico não havia um termo preciso para diferençá-los. Então resgata-se o dogma que que Maria jamais trepou com o José e morreu virgem. Um detalhe: os evangelhos foram escritos em grego koinê e não em hebraico...

    Assim então esses primeiros espíritas poderiam recolocar a Nossa Senhora de volta na peanha. Os primeiros grupos duraram pouco tempo, até que o Bezerra de Menezes conseguiu consolidar a Federação Espírita Brasileira, que não se percam pelo nome, pois é rustenista roxa. Bezerra neutralizou outros grupos espíritas, convidando-os para fazer parte da FEB, mas só depois os tontos descobririam que lá não teriam nem voz e nem vez, pois só rustenista roxo podia fazer parte da direção e administração. E está assim até hoje, com apenas um lapso durante o comando de Nestor Massoti.

    Este aí é o Espiritismo-Cristão, uma RELIGIÃO (o Espiritismo não é religião), ao qual Chico Xavier e uma tralha de autores aderiram. A FEB não é de fácil engodo e não admite semelhantes. Toda organização que tentou prosperar sem ela, de um jeito ou de outro, acabou atrelando-se à dita cuja por obra de algum febeano infiltrado. Mais detalhes você pode obter no livro Conscientização Espírita, de Gélio Lacerda Franco.

    E tem-se por aí um monte de cretinos que fazem seu próprio espíritismo, como o Hercílio Maes e seu guia Ramatis, o Baccelli, o Divaldo, o Alziro Zarur, e por aí vai.

    Eu não adotei uma doutrina diferente do Espiritismo. Apenas juntei o que tem lógica no Espiritismo real e dei uma banana para as tolices esotéricas e febeanas que tem por aí.
  • LeandroLeandro Member
    editado September 7
    @Botânico disse: Eu não adotei uma doutrina diferente do Espiritismo. Apenas juntei o que tem lógica no Espiritismo real e dei uma banana para as tolices esotéricas e febeanas que tem por aí.
    @Botânico,
    Poderia dar um exemplo de algo lógico dentro do espiritismo?
     
  • As comunicações com os espíritos, que quando provadas suas identidades confirmam a nossa continuidade além da morte do corpo físico.

    O sistema reencarnacionista, no qual está restrito apenas a reencarnação dos espíritos em corpos humanos, sem limitações quanto a sexo, classe social, povo, etc e tal. Através dele pode-se encontrar um sentido para as discrepâncias de situações em que se encontram as pessoas nos diversos campos da vida.

    A evolução espiritual, que dá a TODOS os espíritos a condição de que um dia serão puros e felizes eternamente, deixando a cada um escolher seu modo de vida. Os que demoram muito para alcançar este fim, só poderão se queixar de si mesmos.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.