Olá, bem-vind@!

Quer participar e contribuir? Clique no botão "Registrar-se" se é sua primeira vez aqui. Se você já é um dos nossos, clique em "Entrar".

A Bíblia manda matar ou aceita que se mate

Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
Por causa das eleições, há um bando de gente dizendo que a Bíblia permite matar bandido.
Acontece que também é permitido em outros casos:

- Ladrões (Êxodo 22:02)
- Idólatras (Êxodo 32:26-29)
- Aqueles que adoram outros deuses (Deuteronômio 13:06-12)
- Aqueles que sacrificam a outros deuses (Êxodo 22:20)
- Bruxas (Êxodo 20:18)
- Cartomantes, adivinhos, videntes, médiuns etc. (Deuteronômio 18:10-12, Levítico 20:27)
- Quem trabalha em dia de sábado (Números 15:32-26, Êxodo 31:14-15 e 35:02)
- Quem se casa com mulheres estrangeiras (Números 25:06-11)
- Falsos profetas (Deuteronômio 18:20)
- Meninas que perdem a virgindade antes do casamento (Deuteronômio 22:23-24)
- Adúlteros (Levítico 20:10)
- Homossexuais (Levítico 20:13)
- Quem faz sexo com animais (Êxodo 22:19, Levítico 20:15-16)
- Filhos rebeldes (Deuteronômio 21:18-21)
- Povos que não aceitam que você invada a terra deles (o livro de Josué inteiro e trechos de outros livros)

E aceita que o Estado aplique a pena de morte (Romanos 13:01-07).

Links sobre atrocidades bíblicas:
https://fernandosilvamultiply.blogspot.com/2004/10/atrocidades-cometidas-por-deus-ou-por.html
http://www.bibliadocetico.net/intolerancia.html

Comentários

  • JudasJudas Moderator
    É só o começo.

    Graças aos retardados chegamos a isso.

    Depois das duas eleições seguidas de Bolsonaro e mais duas eleições seguidas de algum pau mandado dele, talvez em 2036 quando Bolsonaro vier concorrer pra ter mais 2 mandatos, os isentos de agora do elenão percebam que deixar políticos muito tempo no poder leva a hegemonias, hegemonias levam a perseguições que levam À soluções drásticas, ódio, divisão e por vezes viradas de mesa e golpes.


    Talvez depois de verem como é "bom" ser parte de 49% do contingente que discorda do governo eleito pelos outros 51% por tanto tempo, tendo que ouvir as desculpas mais esfarrapadas pra manter tal governo  pra sempre, eles aprendam o que é bom pra tosse.
  • - Meninas que perdem a virgindade antes do casamento (Deuteronômio 22:23-24)

    A prova de virgindade é o sangramento causado pela ruptura do hímen. No caso aí do texto é para previnir que o marido que enjoe da esposa e queira sair com razão, a acuse de não tê-la achado virgem quando se casou. O genro era obrigado a entregar o lençol manchado de sangue como prova da virgindade da noiva.
    Só que 15% das mulheres têm hímen complacente, que pode não romper e não sangrar na primeira relação, acabaria morta na manhã seguinte, pois o genro não ia esperar anos para reclamar...
    O gozado é que para provar que a Bíblia foi redigida por um Deus com conhecimento de causa, citam que a circuncisão deveria ser feita no oitavo dia. Dizem os crentelhos que "descobriu"-se que no oitavo dia a vitamina K atinge um pico e permite que o sangue coagule mais rápido e evita-se uma hemorragia. Alguém sabe se isso é mesmo verdade?
    Mesmo que seja, por que o tal Deus com conhecimento de causa não advertiu que mulheres podiam ter hímen complacente e assim poupá-las de morrerem apedrejadas e desonradas na porta da casa dos pais?
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    editado October 15
    Menina que perdeu a virgindade é mercadoria estragada e perde o valor de troca para o pai, portanto é melhor jogar fora.

    Até recentemente, no Brasil, jogavam-se na rua as filhas que perdessem a virgindade. Nos anos 70, conheci uma menina, no Nordeste, que tinha medo disso.
    Botânico disse:
    Dizem os crentelhos que "descobriu"-se que no oitavo dia a vitamina K atinge um pico e permite que o sangue coagule mais rápido e evita-se uma hemorragia. Alguém sabe se isso é mesmo verdade?
    Pode até ser, mas, se for verdade, certamente descobriram por tentativa e erro,  não por revelação divina.
     
  • Menina que perdeu a virgindade é mercadoria estragada e perde o valor de troca para o pai, portanto é melhor jogar fora.

    Falam os crentelhos de mirabolantes valores morais para exaltar a virgindade (das meninas e moças - os rapazes não tinham obrigação de se casarem virgens - um rapaz de 12 anos virgem seria caso de psiquiatra). A questão que ninguém sabe é que a moral NADA tinha a ver com isso. Era um motivo prático. Como não se sabia ao certo quanto tempo demorava a gravidez humana (isso só foi descoberto na Alemanha durante a I Guerra Mundial), a única certeza de que o primeiro filho que tivesse com a mulher que se casou pela primeira vez era se ela fosse virgem. A importância disso vinha das leis quanto ao filho primogênito (que não necessariamente seria o primeiro filho, mas sim o filho favorito). Mas caso o favorito fosse mesmo o primeiro nascido, o marido tinha de ter certeza de que era mesmo o seu filho, pois ele ia levar metade da herança e a outra metade seria distribuída entre os outros. O único recurso disponível na época para essa garantia era que se casou com uma virgem. Daí então a virgindade ser cobrada apenas das moças...
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.