Olá, bem-vind@!

Quer participar e contribuir? Clique no botão "Registrar-se" se é sua primeira vez aqui. Se você já é um dos nossos, clique em "Entrar".

MAIS MEDICOS - Cuba quer seus escravos de volta.

«1

Comentários

  • AcauanAcauan Administrator, Moderator
    Que dizer de quem chama as propostas de "revalidação do diploma" e "contratação individual" de ameaçadoras e depreciativas?
  • Esse episódio lastimável do Mais Médicos é um dos motivos pelos quais qualquer retardado que diga que esquerdismo defende os trabalhadores merecia apanhar com um gato morto até ele miar.

    Esses socialistas desgraçados praticam escravidão em pleno Sec.XXI, deveria ser crime inafiançável, assim como racismo, defender essa abominação.
  • JudasJudas Moderator
    Está entre as discussões mais irritantes que já tive com mongoloides de esquerda.


    Eu perguntava o por quê de dispensar o exame de revalida e recebia respostas como:

    "A ONU já comprovou que a medicina cubana é uma das melhores do mundo"

    "No Brasil já teve caso de médico brasileiro que amputou braço de paciente por engano, e são os cubanos que precisam de revalida"? (Meu pai teve coragem de dizer isso na minha cara)
  • AcauanAcauan Administrator, Moderator
    Judas disse:  Eu perguntava o por quê de dispensar o exame de revalida e recebia respostas como:

    "A ONU já comprovou que a medicina cubana é uma das melhores do mundo"

    Desnecessário questionar o óbvio, mas se eram tão bons, por que não fizeram o Revalida e esfregaram suas altas notas na cara dos críticos?
  • CameronCameron Member
    editado November 15
    Desnecessário questionar o óbvio, mas se eram tão bons, por que não fizeram o Revalida e esfregaram suas altas notas na cara dos críticos?

    Testes mostram a verdade e essa gente não tem nada além de mentiras, pois é, óbvio.
  • HuxleyHuxley Member
    editado November 15
    Cameron disse: Esse episódio lastimável do Mais Médicos é um dos motivos pelos quais qualquer retardado que diga que esquerdismo defende os trabalhadores merecia apanhar com um gato morto até ele miar.

    Esses socialistas desgraçados praticam escravidão em pleno Sec.XXI, deveria ser crime inafiançável, assim como racismo, defender essa abominação.


    Esquerdismo não é sinônimo de comunismo. Dizer que todo esquerdista que concorda que esquerdismo defende os trabahadores deveria ser torturado é algo que beira a psicopatia. E mostra como o pensamento político incivilizado não é monopólio da esquerda.
  • Eu acho que foi um erro. Os médicos cubanos são os únicos que aceitam ir para lugares insalubres. Lembrando que antes dos cubanos chegarem esses cargos foram oferecidos para médicos brasileiros que não quiseram ir.
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    editado November 15
    Volpiceli disse: Eu acho que foi um erro. Os médicos cubanos são os únicos que aceitam ir para lugares insalubres. Lembrando que antes dos cubanos chegarem esses cargos foram oferecidos para médicos brasileiros que não quiseram ir.
    Os médicos cubanos não aceitam nada, são obrigados a ir para onde os mandarem.
    Afinal, suas famílias são mantidas como reféns pela ditadura e o governo petista ameaçou deportá-los se pedissem asilo.
     
  • Huxley disse:
    Cameron disse: Esse episódio lastimável do Mais Médicos é um dos motivos pelos quais qualquer retardado que diga que esquerdismo defende os trabalhadores merecia apanhar com um gato morto até ele miar.

    Esses socialistas desgraçados praticam escravidão em pleno Sec.XXI, deveria ser crime inafiançável, assim como racismo, defender essa abominação.


    Esquerdismo não é sinônimo de comunismo. Dizer que todo esquerdista que concorda que esquerdismo defende os trabahadores deveria ser torturado é algo que beira a psicopatia. E mostra como o pensamento político incivilizado não é monopólio da esquerda.

    hahaha

    Ainda acresce o mencionar o racismo, que segundo o Supremo brasileiro no caso contra um anti-semita está muito além da questão raça (cor).

    Acho piada racistas violentos terem posições dessas. 


    Haha 
  • Veremos se o populismo de direita vai beneficiar o povo a curto prazo.
    A longo prazo estarão mortos que nem importa mais.

     
  • Olha quem voltou...
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • A cameron pegou pesado. Esquerdinhas assim devem ser apenas trollados, avacalhados e humilhados. E so. Assim como fazemos com o pug
  • ENCOSTO disse: A cameron pegou pesado. Esquerdinhas assim devem ser apenas trollados, avacalhados e humilhados. E so. Assim como fazemos com o pug
    Nao tem outro jeito ao menos assim sussegam o facho por um tempo. Depois so devemos repetir a dose. 
     
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    PugII disse: Veremos se o populismo de direita vai beneficiar o povo a curto prazo.
    A longo prazo estarão mortos que nem importa mais.
    Bolsonaro não expulsou os médicos cubanos, apenas exigiu que seus direitos fossem respeitados.
    Foi a ditadura que os chamou de volta por não concordar em libertar seus escravos.
     
  • Judas disse: Está entre as discussões mais irritantes que já tive com mongoloides de esquerda.


    Eu perguntava o por quê de dispensar o exame de revalida e recebia respostas como:

    "A ONU já comprovou que a medicina cubana é uma das melhores do mundo"

    "No Brasil já teve caso de médico brasileiro que amputou braço de paciente por engano, e são os cubanos que precisam de revalida"? (Meu pai teve coragem de dizer isso na minha cara)

    não vai com a Cara do pai?
  • Se é permitido contratar esses "medicos" para atuarem como Medicos, o Brasil está rasgando dinheiro.

    Por R$3.000,00 podemos contratar tecnicos de enfermagem e oferecer esses serviços ao povão.

    R$10.000,00 por alguem que sabe no maximo verificar pressão, medir temperatura corporal, etc. é muito dinheiro. Minha avó tem mais conhecimento do que essa gente.
  • ENCOSTOENCOSTO Member
    editado November 19
    AS ORIGENS DOS “MÉDICOS” CUBANOS

    por Francisco Cardoso, médico perito  previdenciárioPublicado em 19 de novembro de 2018 por Equipe do site

    Na antiga União Soviética (URSS) existia uma figura no serviço público de saúde denominada “Feldsher”, ou Feldscher em alemão, cujo significado literal era “aparador do campo”. Os feldsher soviéticos eram profissionais da saúde, formados em “saúde básica”, que intermediavam o acesso do povo à medicina oficial, em especial nas áreas remotas, rurais e periferias soviéticas, sendo uma espécie de práticos de saúde, ou paramédicos como são chamados hoje em dia, e exerciam cuidados básicos em clínica, obstetrícia e cirurgia às populações dessas regiões.

    Sua inspiração e nome derivavam dos feldscher alemães que surgiram no século XV como operadores de saúde (cirurgiões barbeiros) e com o tempo se espalharam ao longo do que foi o império prussiano e territórios eslavos, compondo a linha de frente também nas forças militares, sendo uma espécie de força militar médica nesses exércitos eslavos e saxões.

    Em vários países foram adotados como profissionais da linha de frente, atuando sempre nos cuidados básicos e em alguns casos chegando a se especializar em alguma prática específica, como optometria, dentista e otorrinolaringologia. Na Rússia começaram a se popularizar a partir do século XVIII.

    Diferentemente dos médicos, os feldsher possuíam uma formação mais curta e limitada. A duração do curso era em 4 anos e envolvia basicamente treinamento em ciências básicas e treinamento simples em ciências médicas clínicas, em especial medicina interna, serviço de ambulância e emergência pré-hospitalar e sempre tinha um espaço para treinamento militar, em campo de treinamento do exército, pois os feldsher estavam na linha de frente da nação, nas fronteiras.

    Eram 8 anos de colégio mais 4 em treinamento prático, considerados, portanto de nível técnico. Era um treinamento um pouco melhor que a de enfermeira, cujo foco era mais os cuidados básicos de saúde e técnicas/procedimentos de enfermagem.

    Os médicos soviéticos, ao contrário, levavam pelo menos 10 anos de colégio mais 7 anos de faculdade com carga horária total pelo menos duas vezes maior (estudavam todos os sábados). Apesar do tamanho valor de formação, seus salários eram ridículos, pois o regime socialista os considerava “servos do povo”.O sistema cubano de ensino médico reproduziu, a partir do encampamento da Revolução Cubana pela URSS em 1961, esse sistema de formação em saúde. Os médicos cubanos, de verdade, ficam lá em Cuba, em sua maioria. O que Cuba “fabrica” aos milhares, todos os anos, com projetos como a ELAM e demais faculdades, em cursos de 4 anos, não são nada além da versão cubana dos “feldsher” soviéticos. São paramédicos treinados para atuar em linha de guerra, campos remotos e áreas desprovidas em geral.

    A diferença é que Cuba “chama” esses feldsher de “médicos”, inflando artificialmente a sua população de médicos. Com essa jogada, Cuba possui um dos maiores índices de médicos por habitante do planeta. E isso permitiu outra coisa ao regime cubano: Usar esses feldsher como agentes de propaganda de sua revolução e seus interesses não apenas dentro, mas fora de seu território.


    Ao longo de décadas o regime cubano vem fazendo uso do empréstimo de mão-de-obra técnica, paramédica, porém “vendida” como médica, para centenas de países a um custo bilionário que fica todo com o regime cubano.Literalmente, como na URSS, os feldsher são “servos do povo” (no caso, leia-se “povo” como Partido Comunista de Cuba).
    Recente
    mente a presidente Dilma lançou um demagógico e absurdo projeto de “resgate da saúde” do povo brasileiro às custas apenas da presença de “médicos” em locais desprovidos do mesmo, aliás, por culpa do próprio governo.

    Ao invés de pegar os médicos nacionais, recém-formados ou interessados, e criar uma carreira pública no SUS e solidificar a presença do médico nesses povoados, ela resolveu importar feldsher cubanos a um preço caríssimo, travestidos de médicos, ao que seu marketing chamou de “Mais Médicos”. Diante da recusa inicial, simulou-se uma seleção de nacionais, dificultada ao extremo pelo governo, para depois chamar os feldsher.O objetivo aqui é claro: O alinhamento ideológico entre os regimes, o uso de “servos do povo” para fazer propaganda do governo, encher o bolso dos amigos cubanos de dinheiro e evitar a criação de uma carreira pública que poderia ser crítica e demandadora de recursos. Como não podiam se assumir como fedlsher, jogaram um jaleco, os chamaram de médicos e os colocaram para atuar como médicos de verdade.Por isso as cubanadas não param de crescer. Por isso os erros bizarros, os pânicos diante de pacientes sintomáticos. Os cubanos não são médicos, são feldsher – agentes políticos com treinamento prático em saúde – que vieram ao Brasil cumprir uma agenda política e, segundo alguns, eventualmente até mesmo militar.São paramédicos. Isso explica as “cubanadas”. Se houvesse decência no Ministério da Saúde da gestão petista, retirariam o termo “médico” desse programa, e seria mais honesto. Mas honesto não ganha eleição nesse país.”
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    Além do mais, em muitos lugares os médicos pagos pelas prefeituras foram demitidos e substituídos pelos "médicos" cubanos, pagos pelo governo federal.

    Portanto nem sempre se trata de "os médicos brasileiros não querem ir para esses lugares".

    Mesmo que não quisessem, seria errado mandar trazer escravos.

    Os "argumentos" da esquerda lembram o que se dizia em 1888: "E agora, quem vai cuidar das plantações? Como vão ficar os pobres fazendeiros?"
  • Algumas perguntas que a imprensa brasileira não faz:

    Como esses medicos estão se reunindo em tão pouco tempo e viajando juntos para cuba?
    Quem está pagando?
    Qual cia aerea?

    Esses primeiros eram, de fato, medicos? 
     
  • Mas... mas... mas...

    Segundo a ONU a medicina cubana é tão boa e exemplar, o que teria dado errado?
  • AcauanAcauan Administrator, Moderator
    As redes sociais tão cheias de esquerdistas lamentando os milhões de brasileiros que ficarão sem atendimento médico com a saída dos cubanos.
    Só os esquerdistas.
    Dos tais milhões de brasileiros, não se vê lá muita preocupação.
  • 60 milhões de brasileiros ficarão sem atendimento.

    https://www.oantagonista.com/brasil/preconceito-de-bolsonaro-deixa-60-milhoes-sem-medicos-diz-pt/

    Os caras eram foda
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    O cara nem assumiu ainda e já é culpado por tudo o que aconteceu de ruim nos últimos 16 anos...
  • Que cena divertida ver a vossa apologia... (auto-censurado).

    Divertido e triste
  • A sua piedade fingida é tão tocante.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • JudasJudas Moderator
    editado November 21
    PugII disse: Veremos se o populismo de direita vai beneficiar o povo a curto prazo.
    A longo prazo estarão mortos que nem importa mais.

     

    https://www.oantagonista.com/brasil/em-uma-hora-2-mil-profissionais-se-inscrevem-no-mais-medicos/?fbclid=IwAR11uHHxERBwnvVhrDmxIxNgsWiKWMkH0BKmukr7H8vKw97YdTvAgdNYgO0


    O trabalho escravo não nos fará falta.
  • O trabalho escravo não nos fará falta.

    E mesmo que fizesse, só esquerdistas e os outros trastes para ainda defenderem essa abominação moral.
  • Repentinamente, o PT descobriu que milhões de brasileirinhos estavam morrendo por falta de tratamento medico. Em poucos dias, a saida foi contratar medicos cubanos. Alguns protestaram e então fizeram uma seleção com medicos brasileiros. A maioria foi reprovada. Então optaram por medicos cubanos sem aplicar qualquer teste.

    Obviamente o objetivo era encontrar uma forma de financiar a ditadura cubana.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.