Olá, bem-vind@!

Quer participar e contribuir? Clique no botão "Registrar-se" se é sua primeira vez aqui. Se você já é um dos nossos, clique em "Entrar".

Espaço para as religiões

12346»

Comentários

  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    Os males da camisinha e da pílula:

    Considerem, antes de mais, o caminho amplo e fácil que tais métodos abririam à infidelidade conjugal e à degradação da moralidade.

    Não é preciso ter muita experiência para conhecer a fraqueza humana e para compreender que os homens — os jovens especialmente, tão vulneráveis neste ponto — precisam de estímulo para serem fiéis à lei moral e não se lhes deve proporcionar qualquer meio fácil para eles eludirem a sua observância.

    É ainda de recear que o homem, habituando-se ao uso das práticas anticoncepcionais, acabe por perder o respeito pela mulher e, sem se preocupar mais com o equilíbrio físico e psicológico dela, chegue a considerá-la como simples instrumento de prazer egoísta e não mais como a sua companheira, respeitada e amada.

    Pense-se ainda seriamente na arma perigosa que se viria a pôr nas mãos de autoridades públicas, pouco preocupadas com exigências morais. Quem poderia reprovar a um governo o fato de ele aplicar à solução dos problemas da coletividade aquilo que viesse a ser reconhecido como lícito aos cônjuges para a solução de um problema familiar? Quem impediria os governantes de favorecerem e até mesmo de imporem às suas populações, se o julgassem necessário, o método de contracepção que eles reputassem mais eficaz?
    https://padrepauloricardo.org/blog/se-voce-usa-camisinha-este-texto-e-para-voce
  • Nessa música eu me tornei evangélico...
    Uma emoção muito forte me tomou de assalto e cantava com os braços erguidos.
    Uma mulher atras de mim exclamou: "Jovem vc está cheio do Espíritto Santo !"
    Cantar pra Deus é uma experiência maravilhosa , pena que ele não existe .
    Não tenho motivos pra acreditar em uma Divindade .
    O campo do saber é denso e inesgotável , isso é fascinante e muitas vezes frustrante .
    O futuro é = 1 e não pode ser outro .Que a sorte nos acompanhe amém .
    "Eu canto com a minha alma, com o meu corpo, com o meu sexo... Eu canto inteira! "
     Janis Joplin
    Azafatas-a-todo-o-nada.jpg
     
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    Emmedrado disse: Nessa música eu me tornei evangélico...
    Uma emoção muito forte me tomou de assalto e cantava com os braços erguidos.
    Uma mulher atras de mim exclamou: "Jovem vc está cheio do Espíritto Santo !"
    Cantar pra Deus é uma experiência maravilhosa , pena que ele não existe .
    Manipulação emocional de pessoas vulneráveis.
     
  • Fernando_Silva disse:
    Emmedrado disse: Nessa música eu me tornei evangélico...
    Uma emoção muito forte me tomou de assalto e cantava com os braços erguidos.
    Uma mulher atras de mim exclamou: "Jovem vc está cheio do Espíritto Santo !"
    Cantar pra Deus é uma experiência maravilhosa , pena que ele não existe .
    Manipulação emocional de pessoas vulneráveis.
     

    As vezes quem "manipula" acredita de verdade ...
    Não tenho motivos pra acreditar em uma Divindade .
    O campo do saber é denso e inesgotável , isso é fascinante e muitas vezes frustrante .
    O futuro é = 1 e não pode ser outro .Que a sorte nos acompanhe amém .
    "Eu canto com a minha alma, com o meu corpo, com o meu sexo... Eu canto inteira! "
     Janis Joplin
    Azafatas-a-todo-o-nada.jpg
     
  • PercivalPercival Member
    Emmedrado disse:
    Fernando_Silva disse:
    Emmedrado disse: Nessa música eu me tornei evangélico...
    Uma emoção muito forte me tomou de assalto e cantava com os braços erguidos.
    Uma mulher atras de mim exclamou: "Jovem vc está cheio do Espíritto Santo !"
    Cantar pra Deus é uma experiência maravilhosa , pena que ele não existe .
    Manipulação emocional de pessoas vulneráveis.
     

    As vezes quem "manipula" acredita de verdade ...

    Pior que sim, por isso que falo que existe visão de mundo. Poucos entendem realmente esse significado.

    A música toca a mente, e isso com uma convicção intencional ou não, fortalece aquela crença do indivíduo. Pode haver boa intenção vinda daquela pessoa, bem como não. Aliás qualquer manifestação artística pode haver isso.

    Isso é um dos motivos por detestar a música evangélica moderna, ela é plastificada e, em grande parte, os artistas que produzem tal conteúdo só o fazem pela fama e pelo o dinheiro e atribuem isto a uma condição divina. Não é diferente um hino evangélico moderno de um Pablo Vittar ao meu ver. 
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    Percival disse:
    Isso é um dos motivos por detestar a música evangélica moderna, ela é plastificada e, em grande parte, os artistas que produzem tal conteúdo só o fazem pela fama e pelo o dinheiro e atribuem isto a uma condição divina. Não é diferente um hino evangélico moderno de um Pablo Vittar ao meu ver.
    A música evangélica moderna é qualquer bosta, de qualquer gênero musical, apenas com uma letra que fala alguma bobagem religiosa. Acontece que, assim como tem gente gosta de funk, também tem gente que gosta dessa bosta. Só ouvem isso, só gostam disso.
     
  • PercivalPercival Member
    Fernando_Silva disse:
    Percival disse:
    Isso é um dos motivos por detestar a música evangélica moderna, ela é plastificada e, em grande parte, os artistas que produzem tal conteúdo só o fazem pela fama e pelo o dinheiro e atribuem isto a uma condição divina. Não é diferente um hino evangélico moderno de um Pablo Vittar ao meu ver.
    A música evangélica moderna é qualquer bosta, de qualquer gênero musical, apenas com uma letra que fala alguma bobagem religiosa. Acontece que, assim como tem gente gosta de funk, também tem gente que gosta dessa bosta. Só ouvem isso, só gostam disso.
     

    É aquela: é produzida em massa como qualquer lixo musical e quem consome não tem um embasamento crítico adequado pra julgar, afinal falar de Deus de maneira melosa e submissa é o que eles gostam.


    É possível ter música religiosa de qualidade? É, mas pra isso é preciso mudar muita coisa, pra começar a mentalidade de quem produz e consome esse tipo de música. Antigamente se levava em conta muito mais a estética do que hoje. Tinha suas criações ruins? Tinha, mas tinha coisa interessante. Como qualquer gênero musical. 
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • As igrejas evangélicas  de hoje em sua maioria são comércio da fé.
    As mússicas idem...
    Não tenho motivos pra acreditar em uma Divindade .
    O campo do saber é denso e inesgotável , isso é fascinante e muitas vezes frustrante .
    O futuro é = 1 e não pode ser outro .Que a sorte nos acompanhe amém .
    "Eu canto com a minha alma, com o meu corpo, com o meu sexo... Eu canto inteira! "
     Janis Joplin
    Azafatas-a-todo-o-nada.jpg
     
  • PercivalPercival Member
    Emmedrado disse: As igrejas evangélicas  de hoje em sua maioria são comércio da fé.
    As mússicas idem...

    Acho que desequilibrou esse lance de comercializar muito, falta o estudo bíblico, fugir do devocional um pouco. Acho que eles pecam por isso, mas ao mesmo tempo se fugir disso iria desagradar, as pessoas querem isso mesmo pra si mesmo, nem adianta discutir. É um desejo deles viver assim, agir assim... 
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    Do tempo em que se fazia música religiosa de qualidade:
  • EmmedradoEmmedrado Member
    OH DEUS TODO PODEROSO ! SALVAI ESSAS ALMAS PERDIDAS NO ATEÍSMO DO FOGO ETERNO DO INFERNO .MANIFESTE  SUA GLÓRIA , SEU PODER E SUA BONDADE E SALVE CADA UM AQUI NESTE FÓRUM ! COMECE PELO FERNANDO OH PAI !
    ALELUIA ! JÁ TE AGRADEÇO , AMÉM E AMÉM .
    (SURTEI)
    Não tenho motivos pra acreditar em uma Divindade .
    O campo do saber é denso e inesgotável , isso é fascinante e muitas vezes frustrante .
    O futuro é = 1 e não pode ser outro .Que a sorte nos acompanhe amém .
    "Eu canto com a minha alma, com o meu corpo, com o meu sexo... Eu canto inteira! "
     Janis Joplin
    Azafatas-a-todo-o-nada.jpg
     
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    editado August 15
    Fanatismo não é só os homens-bomba. Isto também é:
    São Tarcísio (15 de agosto)

    Menino que foi perseguido enquanto transportava a Hóstia Consagrada e preferiu morrer a entregá-la para ser profanada. Por isso, é o padroeiro dos Coroinhas e Acólitos. São Tarcísio, fazei-nos amar cada vez mais a Jesus, presente em Corpo, Sangue, Alma e Divindade na Santa Eucaristia.
    Ou a santa que trabalhava num hospital e comia o vômito dos leprosos como penitência por seus imaginários pecados.
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    Grande Júri nos EUA diz que Igreja tinha 'manual' para esconder abusos sexuais

    Investigação revelou que mil pessoas foram violentadas por padres ao longo de 70 anos

    Evite o escândalo. Use eufemismos. Faça perguntas inadequadas. Tranque as denúncias em um "arquivo secreto". E, acima de tudo, não conte à polícia.

    Essas são algumas das táticas que os líderes da Igreja Católica na Pensilvânia, EUA, usaram para esconder o abuso sexual de crianças por padres ao longo de 70 anos, de acordo com um relatório do grande júri divulgado na última terça-feira, dia 14.

    — É como um manual para esconder a verdade — disse o grande júri, cuja investigação identificou mais de mil vítimas de abuso sexual em seis dioceses católicas na Pensilvânia.

    Agentes especiais do Centro Nacional de Análise de Crimes Violentos da F.B.I. revisaram as evidências coletadas pelo júri, informa o relatório, e identificaram uma série de práticas que foram regularmente usadas pelas seis dioceses para encobrir denúncias de abuso.

    — Apesar de cada distrito da Igreja ter suas idiossincrasias, o padrão era praticamente o mesmo — diz o relatório. — O principal não era ajudar as crianças, mas evitar o "escândalo". Essa não é a nossa palavra, mas a deles. Aparece repetidamente nos documentos que recuperamos .

    Aqui está como o grande júri descreveu os métodos da Igreja Católica para encobrir o abuso e proteger os padres:

    Primeiro, certifique-se de usar eufemismos em vez de palavras reais para descrever as agressões sexuais nos documentos da diocese. Nunca diga "estupro"; diga "contato inadequado" ou "problemas de limite".

    Segundo, não conduza investigações genuínas com pessoal devidamente treinado. Em vez disso, designe membros do clero para fazer perguntas inadequadas e depois faça julgamentos sobre a credibilidade dos colegas com quem vivem e trabalham.

    Terceiro, para uma aparência de integridade, envie padres para “avaliação” nos centros de tratamento psiquiátrico administrados pela Igreja. Permita que esses especialistas “diagnostiquem” se o padre era um pedófilo, baseado em grande parte nos “autorrelatos” do padre, e independentemente de o padre ter realmente se engajado em contato sexual com uma criança.

    Em quarto lugar, quando um padre precisa ser removido, não diga o motivo. Diga aos seus paroquianos que ele está de “licença médica” ou que sofre de “esgotamento nervoso”. Ou não diga nada.

    Quinto, mesmo que um padre esteja estuprando crianças, continue fornecendo-lhe moradia e pagando suas demais despesas, embora ele possa estar usando esses recursos para cometer mais agressões sexuais.

    Em sexto lugar, se a conduta de um predador se tornar conhecida da comunidade, não o remova do sacerdócio para garantir que não haja mais crianças vitimadas. Em vez disso, transfira-o para um novo local onde ninguém saiba que ele é um abusador de crianças.

    Finalmente e acima de tudo, não diga à polícia. O abuso sexual de crianças é e tem sido, em todos os momentos relevantes, um crime. Mas não trate dessa maneira; lide com isso como uma questão pessoal, que deve ser resolvida "dentro de casa".
    https://oglobo.globo.com/sociedade/grande-juri-nos-eua-diz-que-igreja-tinha-manual-para-esconder-abusos-sexuais-22979341
     
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    Uma teoria sobre a origem da umbanda:
    O camisa sete e o Sete Encruzilhadas: brasileiros

    Luiz Antonio Simas  21-08-2018

    O futebol brasileiro popularizado está para o futebol inglês como a umbanda está para o kardecismo e o catolicismo

    Os encapsulados em padrões eurocêntricos não vão gostar, mas informo que Mané Garrincha e o Caboclo das Sete Encruzilhadas são heróis civilizadores do Brasil. Por aqui, o futebol representou algo parecido com a umbanda no terreno dos ritos religiosos. A versão mais famosa para a criação da umbanda fala que um dia, no distrito de Neves, São Gonçalo, o jovem Zélio de Moraes sofreu uma paralisia inexplicável. A mãe de Zélio o levou a uma rezadeira chamada Dona Cândida, que recebia o preto velho Tio Antônio. Corria o ano de 1908.

    Tio Antônio disse que Zélio deveria se dedicar ao trabalho espiritual. No dia 15 de novembro, o rapaz foi levado à Federação Espírita de Niterói. Ele e o pai sentaram-se à mesa. Logo Zélio levantou-se e disse que ali faltava uma flor. Foi até o jardim, apanhou uma rosa e colocou-a, com um copo d’água, no centro da mesa de trabalho.

    Segundo a versão mais famosa para o acontecido, Zélio e diversos médiuns receberam caboclos, índios, pretas e pretos velhos. Instaurou-se, na visão dos membros da Federação Espírita, um tremendo furdunço. Advertido por um dirigente, o espírito incorporado em Zélio perguntou qual era a razão para evitarem a presença dos pretos e dos caboclos do Brasil, se nem sequer se dignavam a ouvir suas mensagens. Seria por causa de suas origens sociais e da cor?

    Um membro da federação perguntou o nome do espírito que Zélio recebia. A entidade disse que daria início a um culto em que os espíritos de pretos, índios e povo das ruas assumiriam o protagonismo para cumprir a missão que o plano espiritual lhes confiou. O culto falaria aos humildes, simbolizando a igualdade entre todos. E arrematou: “Se querem saber meu nome, que seja este: Caboclo das Sete Encruzilhadas, porque não haverá caminhos fechados para mim”.

    Estudiosos da história da umbanda, ao destrinchar o mito de origem, registram que ela resulta do amálgama entre ritos de ancestralidade dos bantos, dos calundus, das pajelanças, dos catimbós, de elementos do cristianismo popular e do espiritismo. Há quem ache que representou a cristianização dos ritos africanos; há quem ache que africanizou o cristianismo e se definiu como religião brasileira. As duas hipóteses não se excluem; elas moram na encruzilhada.

    Na anunciação, o caboclo estava na bronca porque o centro não permitia a chegada dos índios, caboclos e pretos velhos. No novo culto, os espíritos dos submetidos pelo projeto colonial chegariam para dar passes, curar, dançar etc.

    O futebol brasileiro popularizado está para o futebol inglês como a umbanda está para o kardecismo e o catolicismo. O futebol praticado aqui começou a ser visto como um jogo subvertido e encantado pelos modos brasileiros de se jogar bola. O gramado/terreiro em que no início só dançavam na gira do jogo jovens das elites e trabalhadores europeus começou a ser ocupado pelos descendentes de escravizados, pelos subalternizados no violento processo de formação do país e por quem mais resolvesse baixar na gira.

    Em um momento em que o Brasil abraça o desencanto, o futebol se elitiza e terreiros são depredados, falemos da nossa história. No meu país, o gramado foi uma das sete encruzilhadas percorridas pelo caboclo macumbeiro de pernas tortas; aquele que não encontra caminhos fechados em seus anseios de beleza, liberdade e gol.
    https://oglobo.globo.com/rio/o-camisa-sete-o-sete-encruzilhadas-brasileiros-22996363
     

     
  • Tem um podcast do BK que fala sobre isso. 
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    Recebi um folheto da "Tenda Estrela do Oriente". A mãe-de-santo "faz e desfaz qualquer trabalho, faz amarração para o amor, faz proteção contra a inveja, para demandas, fecha corpo e tira encosto".

    A novidade é que "faz limpeza de áurea" ...

    Será que desengordura "almas sebosas" ?
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    Agora sim, a coisa foi quantificada! Chega de vagas afirmações sobre "vibração" e "energia"!
    É preciso que o ser humano vibre numa frequência mínima de 200 hz para que o planeta Terra não se autoextermine. Infelizmente, 85% da população vibram abaixo disso. Sobrevivemos porque algumas pessoas equilibram essa energia, vibram mais alto para compensar as mais baixas. As orações equilibram as dores, as meditações equilibram a ansiedade, a disponibilidade em amar mais de uma pessoa equilibra o ódio gratuito, a gargalhada alta equilibra o choro de desespero.

    Uma pessoa que viva e vibre na energia do otimismo e da disposição de não julgar os outros, por volta do nível 300, contrabalanceia a negatividade de 90 mil pessoas que estão calibradas nos níveis mais baixos de força.

    Uma pessoa que viva e vibre na energia do puro amor por toda a vida, nível 500 mais ou menos, irá contrabalancear a negatividade de 750 mil pessoas que estão calibradas nos níveis mais baixos.
    https://oglobo.globo.com/cultura/catra-podia-ser-pai-de-todos-ate-meu-23059584
  • Isso me lembrou a Silvana. 
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.