Olá, bem-vind@!

Quer participar e contribuir? Clique no botão "Registrar-se" se é sua primeira vez aqui. Se você já é um dos nossos, clique em "Entrar".

Inteligência não é vantagem evolucionária.

A idéia de 7% dos brasileiros sendo terraplanilsons (tm Lito) soa assustadora, mas parte de um princípio errado, assume que o povão deveria saber mais, que teriam estudado essas e outras coisas na escola.

Bem, estudo não quer dizer muita coisa. O orçamento federal pra Educação nos EUA em 2016 foi de US$68 bilhões, e 1 em 4 americanos acha que o Sol gira em torno da Terra. E não, isso não é um daqueles textos “huehue americano é burro”, é um daqueles textos “huehue humanos em geral não olham muito além do umbigo”.

Por séculos o cidadão médio viu impérios nascerem e ruírem, do mesmo jeito que o sujeito no interior do Amazonas não faz idéia de quem é o Presidente da República, o morador da Mesopotâmia tinha uma noção muito leve de quem era o Imperador da vez.

Até a Idade Média a maioria das pessoas não viajava a mais de 10Km da casa onde havia nascido. Enquanto Galileu, DaVinci, Newton descobriam o Universo, enquanto Colombo e Marco Polo exploravam as fronteiras do planeta, a vida do cidadão médio continuava a mesma. Não importa pro sujeito que passa 18h por dia plantando lama se Júpiter tem luas ou a Lua tem crateras.

E quer saber? O cidadão médio 5:30AM no Caxias-Central se equilibrando pra marmita não vazar tem maiores preocupações do que saber se o aquecimento global é real ou não (spoiler: é). Ele não conhece as teorias de Maxwell, os experimentos de Marconi e Internet pra ele é aquele cabo que vem do poste.

O cidadão de elite na primeira classe da Emirates muito provavelmente tem uma noção muito superficial de como o motor (turbina é só uma parte) do A380 funciona. Algo próximo de 0% dos usuários de GPS sabem qual a altitude da órbita dos satélites (+- 20 mil Km) e um número mais próximo de zero ainda (eu incluso) é capaz de descrever as equações de mecânica orbital que regulam seu movimento.

Não é que o povo HOJE esteja burro, sequer é culpa do Bolsonaro ou do Trump. Todos somos burros pra boa parte do conhecimento acumulado da Humanidade, mas na média quem faz parte do 1% do 1% que é alfabetizado e tem o hábito de ler blogs está acostumado com muito mais informação, e tem a noção errada de que essa é a regra.

Não é. Informação é coisa de CDF. Informação é “cultura inútil”, conhecimento científico não serve pra nada, somente seus resultados práticos são atraentes, e aí ocorre um fenômeno interessante: O cidadão médio não respeita nem aspira uma carreira em ciência, mas ele respeita a Ciência.

O movimento antivaxxer, de retardados que fazem campanhas contra vacinas é essencialmente formado por gente rica e branca, nas classes mais pobres vacinas ainda são vistas (corretamente) como salvadoras de vidas.
  “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]

Comentários

  • PercivalPercival Member
    Nós vivemos em uma sociedade cheia de maravilhas tecnológicas, mas para usá-las não precisamos compreendê-las. Uma vez eu conheci uma Analista de Suporte da Petrobrás que viu um PC aberto, apontou para os chips e perguntou “o que são esses quadradinhos pretinhos?”. Vivemos uma geração acostumadas com caixas-pretas, as coisas simplesmente funcionam e isso mata o encanto.

    O jovem médio não se interessa sobre o porquê das coisas, o mantra do Auto da Compadecida descreve perfeitamente. “Não sei, só sei que é assim”. E nada demonstra mais isso do que uma pesquisa que mostrou o total desinteresse dos jovens anglo-americanos.

    Tanto nos Estados Unidos quanto no Reino Unido uma pesquisa envolvendo 3000 crianças listou a ocupação preferida que queriam exercer quando crescessem como sendo… YouTubber.

    Nos dois países astronauta veio em quinto lugar, ao contrário da China, onde aparece em primeiro, mas isso não quer dizer que os chineses são mais inteligentes ou ambiciosos. Astronautas ainda são novidade por lá, a China vem progredindo muito rápido, em uma geração deixou de ser uma sociedade essencialmente agrária semi-feudal e passou a ter progresso pra todos os lados.

    Ciência e Tecnologia são motivo de orgulho nacional, e uma saída para a pobreza, o jovem nascido numa fazenda nos cafundós de PingPongPung pode sonhar com uma vida melhor.

    Nos EUA o jovem já tem uma vida confortável mais ou menos preparada pra ele, em uma sociedade que tem recursos para viabilizar carreiras como atletas profissionais e artistas, que contam com muito mais popularidade.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • PercivalPercival Member
    Quer mais estatísticas?

    Nos Estados Unidos 6% da população acreditam em unicórnios. 36% acreditam em UFOs. 24% acreditam que dinossauros e humanos foram contemporâneos. 30% acreditam que Cloud Computing envolve nuvens de verdade, e 18% acreditam que Barack Obama é muçulmano(fonte).

    Para evitar uma overdose de arrogância agimos como se as coisas que a gente sabe e “todo mundo sabe” fossem corriqueiras para a maioria da população, mas não são. A visão de mundo da maioria das pessoas é bem limitada, Entre os 93% que “sabem” que a Terra é redonda, a imensa maioria só sabe porque alguém com autoridade disse isso a eles.

    Quando a Rosana fica indignada com os 7% que têm a resposta errada ela esquece que a maioria com a resposta certa não são muito diferentes. Quase nenhum deles conhece Eratóstenes, assistiu Cosmos, ou observou navios no horizonte, se alguma figura de autoridade disser que a Terra é uma rosquinha, eles acreditam.

    A triste realidade é que o mundo é tocado por uma minúscula elite pensante e um monte de NPCs, mas antes que você corra pra denunciar minha arrogância no Tribunal da Internet, pense bem se eu ou você estamos tocando alguma coisa também. Pois é, somos NPCs com diálogo um pouco mais elaborado.

    Educação Científica, Divulgação Científica é muito mais do que mostrar o que você acha que é correto, se você quer um monte de gente repetindo seus mantras de ecologia, diversidade e lacração em geral, sem que as pessoas entendam o que estão falando, você não é diferente do outro lado.

    No seu clássico A Máquina do Tempo H.G. Wells mostra um futuro distante onde a Humanidade se dividiu em duas raças, os belos e evoluídos Elois e os monstruosos Morlocks, e os Morlocks estavam ganhando a guerra. Gostamos de achar que somos Elois, mas a triste realidade é que o mundo é dos Morlocks, sempre foi, e é OK ser um Morlock. Você não precisa saber como o mundo funciona para fazer parte dele.

    A única diferença é que é muito mais divertido quando a gente olha dentro do capô.

    https://contraditorium.com/2019/07/22/o-triste-dia-em-que-a-rosana-hermann-descobriu-que-nao-somos-elois/
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • SenhorSenhor Member
    Não fica claro como um inteligente é igual a um ininteligente.
    Meu PC é Pai, Filho, e Espírito Santo. O pai é o hardware, o filho, o software, e o ES, a energia elétrica.
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    editado July 29
    Lembrei de uma mulher que fumava desbragadamente e achava que não fazia mal porque a fumaça só descia até a garganta e depois saía. Ou gente que justifica o fumo e outros maus hábitos com frases como "Fulano fazia isto e morreu com 96 anos, mas o Beltrano era todo certinho e morreu novo".

    Concordo com o artigo quando afirma que a maioria das pessoas não tem curiosidade e vive fechada no seu mundinho, preocupada apenas com suas necessidades imediatas. Que só consegue imaginar, como futuro mais distante, o próximo dia de pagamento. Entretanto, isto não significa que sejam pouco inteligentes, apenas que só se preocupam com aquilo que lhes parece importante para seu dia a dia. Dentro deste mundinho estreito, talvez sejam muito inteligentes.
  • HuxleyHuxley Member
    As crenças que não causam um balanço negativo de dano não são irracionais, mesmos aquelas que são crenças falsas. As crenças falsas são irracionais na medida em que contribuem para abreviar a sobrevivência. Basta lembrar a analogia com a percepção visual errônea (algumas ilusões visuais são adaptações biológicas). Quais delas são mais disfuncionais? Não são somente aquelas que mais deixam de cumprir suas funções de órgão no organismo (estar a serviço da sobrevivência)? Ninguém conseguiu elaborar um critério para racionalidade baseado em ações que não arcam com custo algum. Um artigo interessante que trata dessa argumentação:
    https://medium.com/incerto/the-logic-of-risk-taking-107bf41029d3

    Só faz sentido falar em racionalidade levando em conta considerações evolutivas. Para a evolução, o que conta como inteligência é a expertise em proteger-se da ruína e manutenção da sobrevivência no longo prazo. Dentro dessa perspectiva, pode-se dizer que existem pessoas não acadêmicas curiosas a respeito do mundo que são sábias, mas muitos PhDs são idiotas.
  • VolpiceliVolpiceli Member
    editado August 4
    A grande verdade é que o mundo não precisa de tanta gente assim com instrução muito elevada. Para construir um prédio é necessário 1 engenheiro civil e 100 pedreiros. Se todo os pedreiros resolverem virar engenheiros civis não vai ter prédio.
  • ENCOSTOENCOSTO Member
    editado August 5
    Concordo com o artigo quando afirma que a maioria das pessoas não tem curiosidade e vive fechada no seu mundinho, preocupada apenas com suas necessidades imediatas. Que só consegue imaginar, como futuro mais distante, o próximo dia de pagamento. Entretanto, isto não significa que sejam pouco inteligentes, apenas que só se preocupam com aquilo que lhes parece importante para seu dia a dia. Dentro deste mundinho estreito, talvez sejam muito inteligentes.



    "Sentei na mesa de um bar,
    comecei a meditar, procurando a solução
    pro futuro da Nação e o Imposto Predial."


Entre ou Registre-se para fazer um comentário.