Olá, bem-vind@!

Quer participar e contribuir? Clique no botão "Registrar-se" se é sua primeira vez aqui. Se você já é um dos nossos, clique em "Entrar".

Yizkor, Henry Sobel

AcauanAcauan Administrator, Moderator
editado November 22 em Religião é veneno
Lideranças Religiosas (versão revisada)
Postado originalmente em 12/6/2003 19:22:42
Revisado em 24/03/2006, às 12:35
Por Acauan

Os líderes religiosos do Brasil formam um grupo pra lá de pitoresco.

Quando me ocorreu escrever sobre este assunto, o primeiro nome que me lembro é o do rabino Henry Sobel, presidente do rabinato da Congregação Israelita Paulista.

Às vezes tenho a impressão que o Sobel é o único judeu do país, ou pelo menos o único representante da comunidade judaica, para o que quer que seja:

- precisam de um rabino para um culto ecumênico, é Sobel quem vai;
- o governo convida religiosos para um evento, tá ele lá na primeira fila;
- a TV apresenta reportagem sobre costumes judaicos, Sobel explica tudinho;
- dicas sobre culinária judaica? Henry aparece de avental na mão.

Não sei se ainda passa, mas a Globo abria sua programação diária com um momento ecumênico, em que cada dia, um representante de cada religião – católica, evangélica, islâmica, afro, budista e judaica, apresentava uma mensagem rápida. O padre, o pastor, o sheik, o pai-de-santo e o monge eu não conhecia. Mas adivinhe quem apresentava o programa no dia reservado ao judaísmo?

O rabino também é um personagem folclórico. Mora no Brasil há mais de trinta anos e fala com um sotaque igual ao do Marcelo Madureira (do Casseta & Planeta) quando caracterizado de George W. Busha. Conheci americanos que, com dois anos de residência, falavam um português quase perfeito. Pelo jeito H.S. incorporou a fala característica à identidade de seu personagem.

Ah,e que ninguém na comunidade judaica pense em mudar esta situação. Há alguns anos tentaram remove-lo da presidência do rabinato. O homem fez e aconteceu. Continua lá. Pelo visto, os outros rabinos, que nunca apareciam na mídia desde então se tornaram invisíveis de vez.

A biografia do Henry tem bons momentos.
Quando do assassinato do jornalista Vladimir Herzog, pela repressão política do regime militar, Sobel se negou corajosamente a aceitar a versão oficial de que Vlado tivesse se suicidado e cuidou para que recebesse todas as honras do ritual fúnebre judaico, que tradicionalmente são negadas aos suicidas.

...

Comentários

  • Nunca entendi a razão de uma figura pública respeitada dessas sujar a imagem e a reputação por nada furtando gravatas...

  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    editado November 23
    Cameron disse: Nunca entendi a razão de uma figura pública respeitada dessas sujar a imagem e a reputação por nada furtando gravatas...
    Ao que consta, ele estava meio leso por efeito de medicação.

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.