Deus, Espaço, Tempo.

Estou com pouca inspiração para escrever, mas tentarei ser claro e conciso, já que o tema é espinhoso.
Incomodava-me a descrença dos céticos, estes, com melhores conhecimentos da Ciência, em relação a existência de um Deus.
Bastaria nos servirmos da lógica, e esta entidade seria quase um axioma.

Vejamos: se vivemos num Universo isotrópico e em dado momento uma singularidade faz surgir o que vulgarmente denominamos BIG BANG, e com ele tudo o mais, sejam, corpos estelares, matéria organizada... e vida, deduz-se que este fenômeno poderá ter ocorrido milhões de vezes antes e ocorrerá outro tanto, depois..
Por que apenas o nosso BigB e jamais nenhum outro? Se temos um tempo infinito antes do ocorrido e tê-lo-emos depois, o fenômeno certamente sucederá com frequência, neste infinito espaço cósmico.
Nada é mais lógico e este raciocínio decretaria uma necessária existência de algo fora da matéria, esta, evidentemente ainda não existia, e este algo será a causa destas singularidades... gerando os Multiversos.

Muito óbvio e tranquilo, mas... a causa deste fenômeno é indetectável e até mesmo inconcebível à nossa mente.
Vamos simplificar: numa linha de tempo onde o princípio e o fim são indeterminados por qual razão, há apenas 14 bilhões de anos teria ocorrido o nosso Big Bang? Trilhões e trilhões de anos perpassando e tudo permanecia calmo e silencioso???
Outros trilhões de anos virão, e nada de novo ocorrerá?
Num espaço cósmico igualmente destituído de um ponto de origem ou fim, somente ali, naquele modesto ponto insignificante... somente ali estaria destinado a tudo acontecer? E somente uma única vez?

Este devastador raciocínio, que envolvido por uma lógica simples certamente haveria de conduzir toda filosofia e ciência à conclusão de que algo extraordinário existe. Muito além de nossas concepções... totalmente fora de nossa realidade.

Mas não é bem assim. Inobstante, se de fato existem múltiplos universos, evolução e vida pululantes no cosmo infinito, qual a necessidade de um Deus das singularidades... ? Gostando ou não tudo seria como sempre foi e continuará sendo.

Mas a ciência encontrou uma forma de evitar tais complicações com um único decreto:
O Tempo e o Espaço, antes do Big Bang não existiam.
Simples assim.
Einstein e Stephen Hawking, imaginaram uma rede cuja trama seriam o espaço e o tempo, e convidaram-nos a imaginá-la tensa, totalmente esticada.
Atirando sobre ela uma esfera massiva, por exemplo, todos os filamentos da trama se alterariam e os demais corpos entrelaçados, por ali, teriam suas posições iniciais alteradas... fizeram a experiência e assim se deu, de fato. Pronto... estava provada a existência do tecido Massa x Tempo.

Omitiram, não se sabe por que, a influência da Gravidade introduzida pela nova massa, afetando os demais corpos, como de início era de se supor.

Num espaço cósmico infinito, em um tempo infinito, tudo o que ocorre em dado momento e em dado lugar, também ocorrerá em outro lugar em outro momento, e assim por diante.
Curiosamente me ocorre que apenas três entidades admitem os conceitos de eterno e infinito.
A trindade cósmica: - Deus, o Espaço e o Tempo.

Adoraria que os amigos contribuíssem com o texto, seja corroborando ou não, mas de forma educada, e útil para os demais.
«1345

Comentários

  • CameronCameron Member
    editado December 2019
    Não sabemos e provavelmente jamais saberemos as respostas para essas perguntas.

    O ponto chave com o conceito de divindades, e por extensão o sobrenatural, que faz muitas pessoas céticas torcerem o nariz é que já foi usado a exaustão no passado para cobrir qualquer lacuna do conhecimento, seja o que havia nos confins dos mares até a chuva ou a falta dela, tão logo essas lacunas deixaram de existir e as respostas foram encontradas todos os deuses, dragões e monstros marinhos desapareceram, se deuses precisam se esconder cada vez mais longe no desconhecido então não merecem nossa fé e muito menos nossa devoção, mesmo que o ceticismo se prove errado no final das contas.

    E, para além do que já foi dito, temos os problemas lógicos das várias entidades apresentadas, como seres bondosos e amorosos mas que não tem a menor restrição ou ressalva para torturar pela eternidade seres conscientes entre outras asneiras menos conhecidas de divindades menos populares.

    E por fim as orações, essas são as piores porque partem do pressuposto, insanamente otimista e intelectualmente indecente, que a divina providência de uma figura paterna haveria de alterar as leis da natureza apenas para que um mamífero insignificante atinja seus objetivos.

    Triste.
  •   “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • Cameron disse:

    E por fim as orações, essas são as piores porque partem do pressuposto, insanamente otimista e intelectualmente indecente, que a divina providência de uma figura paterna haveria de alterar as leis da natureza apenas para que um mamífero insignificante atinja seus objetivos.

    Triste.
    vejamos não existem magicas nem milagres e sim forças interagindo conforme leis, segundo o ceticismo só ha dois tipo força inteligente a dotada de vontade ou apenas mecânica.
    mas por que o universo tambem não pode ser como uma maquina dotada da vontade intencional, como a humana?
    É comum usarmos da nossa força para ajudar tornar realidade o crescimento e a felicidade dos outros, principalmente os dos nossos filhos e amigos.
    Pela fé posso acreditar que temos tambem pais e amigos espirituais que que se preocupam com os vivos e por isso trabalham igualmente pela nossa evolução e felicidade, mas nada de magicas e milagres através da natural inspiração para motivar nossas melhores ações, dai que ter fé mostrar se humilde e pedir ajuda espiritual possui o "poder milagroso" de renovar nossas forças.



  • se houvesse uma unica vontade de ser Deus, não haveria nenhum ser por falta de de outras referencias.
    dai que a graça da criação esta nas diferentes vontades se conflitando, a graça de ser humano é poder forçar as leis mecânicas a trabalharem segundo o nosso sentido de ser.
  • patolino disse: Estou com pouca inspiração para escrever, mas tentarei ser claro e conciso, já que o tema é espinhoso.
    Incomodava-me a descrença dos céticos, estes, com melhores conhecimentos da Ciência, em relação a existência de um Deus.
    Bastaria nos servirmos da lógica, e esta entidade seria quase um axioma.

    Vejamos: se vivemos num Universo isotrópico e em dado momento uma singularidade faz surgir o que vulgarmente denominamos BIG BANG, e com ele tudo o mais, sejam, corpos estelares, matéria organizada... e vida, deduz-se que este fenômeno poderá ter ocorrido milhões de vezes antes e ocorrerá outro tanto, depois..
    Por que apenas o nosso BigB e jamais nenhum outro? Se temos um tempo infinito antes do ocorrido e tê-lo-emos depois, o fenômeno certamente sucederá com frequência, neste infinito espaço cósmico.
    Nada é mais lógico e este raciocínio decretaria uma necessária existência de algo fora da matéria, esta, evidentemente ainda não existia, e este algo será a causa destas singularidades... gerando os Multiversos.
    considerando que até pensamentos são um tipo de ação e que neste mundo em tudo ha movimento, me fica inconcebível poder crer em uma existência sem que haja um natural desequilíbrio causando ação e reação.

  • CRIATURO disse:

    dedo duro

    Teu clone tá show, praticamente um sitting duck.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    As lacunas em nossos conhecimentos não precisam ser preenchidas por "Então foi Deus".
    Basta admitir que "Não sabemos" e encerrar a discussão.

    Muita coisa já foi explicada pela ciência, outras ainda serão, mas muitas continuarão inexplicadas sem que se justifique postular uma entidade imaginária.
  • CRIATUROCRIATURO Member
    editado December 2019
    Então não sabemos graças a Deus!


  • Percival disse:
    CRIATURO disse:

    dedo duro

    Teu clone tá show, praticamente um sitting duck.
    Nada de sitting duck, companheiro; não há a intenção velada do anonimato, vez que não há conflito de interesse, conta duplicada, etc.
    Mas valeu sua perspicácia.

  • Cameron disse: Não sabemos e provavelmente jamais saberemos as respostas para essas perguntas.

    O ponto chave com o conceito de divindades, e por extensão o sobrenatural, que faz muitas pessoas céticas torcerem o nariz é que já foi usado a exaustão no passado para cobrir qualquer lacuna do conhecimento, seja o que havia nos confins dos mares até a chuva ou a falta dela, tão logo essas lacunas deixaram de existir e as respostas foram encontradas todos os deuses, dragões e monstros marinhos desapareceram, se deuses precisam se esconder cada vez mais longe no desconhecido então não merecem nossa fé e muito menos nossa devoção, mesmo que o ceticismo se prove errado no final das contas.

    E, para além do que já foi dito, temos os problemas lógicos das várias entidades apresentadas, como seres bondosos e amorosos mas que não tem a menor restrição ou ressalva para torturar pela eternidade seres conscientes entre outras asneiras menos conhecidas de divindades menos populares.

    E por fim as orações, essas são as piores porque partem do pressuposto, insanamente otimista e intelectualmente indecente, que a divina providência de uma figura paterna haveria de alterar as leis da natureza apenas para que um mamífero insignificante atinja seus objetivos.

    Triste.
    Cameron, talvez vc não tenha percebido que o objetivo do texto não era discutir o Deus das Lacunas, mas, através da lógica, discutir a origem do Universo descartando o conceito evasivo de que o Espaço e o Tempo não existiam antes do "big bang".
    É tão simples o raciocínio que chega a ser infantil. Tudo bem se se prefere acreditar que Espaço e Tempo não existiam a princípio, mas após o surgimento do Universo existirá o Espaço e o Tempo e consequentemente uma singularidade poderá ocorrer vezes sem conta pois estaremos agora ante um tempo e um espaço infinitos.
    Por qual razão, algo, sem uma causa determinada, teria ocorrido a princípio e jamais se repetirá, ad aeternum?
    Soa mais como um apelo para que se reveja o conceito de espaço e tempo como se fossem algo concreto, quando são na verdade extensão dos sentidos, uma experiência mental, mais uma manifestação de qualia.
    Você, de início, colocou corretamente: não temos solução para estas questões, mas isto não significa que não possamos discutir e perseguir uma resposta, que cedo ou tarde surgirá.




  • @Criaturo disse:
    considerando que até pensamentos são um tipo de ação e que neste mundo em tudo ha movimento, me fica inconcebível poder crer em uma existência sem que haja um natural desequilíbrio causando ação e reação.

    Puxa!!! Profundo isso, não?


  • Fernando_Silva disse: As lacunas em nossos conhecimentos não precisam ser preenchidas por "Então foi Deus".
    Basta admitir que "Não sabemos" e encerrar a discussão.

    Muita coisa já foi explicada pela ciência, outras ainda serão, mas muitas continuarão inexplicadas sem que se justifique postular uma entidade imaginária.
    Fernando, talvez minha intenção não tenha ficado suficientemente clara. Discutir Deus das Lacunas é de fato tedioso, mas discutir conceitos que são admitidos como dogmas científicos, i.e. "O Tempo e o Espaço não existiam antes do surgimento do Universo", é válido, necessário, e tão igualmente carecente de provas quanto a alegação de que exista um Deus. Bom! Pelo menos é assim que penso.



  • CameronCameron Member
    editado December 2019
    patolino disse:
    Cameron, talvez vc não tenha percebido que o objetivo do texto não era discutir o Deus das Lacunas...

    Pode até ser mas...
    Por qual razão, algo, sem uma causa determinada, teria ocorrido a princípio e jamais se repetirá, ad aeternum?
    Não faço ideia da razão ou se esse seria mesmo o caso, mas é muito comum usar questões como essas para defender o conceito de divindade, a diferença dessa questão para aquelas que eram "respondidas" com o deus dos mares é apenas a escala, o deus das lacunas sempre assombra qualquer argumento teísta, uma vez que jamais apresentam algo concreto a respeito de tais divindades, apenas perguntas sem respostas.
    Você, de início, colocou corretamente: não temos solução para estas questões, mas isto não significa que não possamos discutir e perseguir uma resposta, que cedo ou tarde surgirá.
    Aqui me parece excesso de otimismo de sua parte, a extinção da raça humana antes que essas respostas sejam alcançadas parece um cenário muito mais provável.


  • patolino disse:

    Percival disse:
    CRIATURO disse:

    dedo duro

    Teu clone tá show, praticamente um sitting duck.
    Nada de sitting duck, companheiro; não há a intenção velada do anonimato, vez que não há conflito de interesse, conta duplicada, etc.
    Mas valeu sua perspicácia.

    É preciso criar um sidekick para encorpar um discurso. Fica tranquilo.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • Fernando_SilvaFernando_Silva Administrator, Moderator
    editado December 2019
    patolino disse:
    Fernando_Silva disse: As lacunas em nossos conhecimentos não precisam ser preenchidas por "Então foi Deus".
    Basta admitir que "Não sabemos" e encerrar a discussão.

    Muita coisa já foi explicada pela ciência, outras ainda serão, mas muitas continuarão inexplicadas sem que se justifique postular uma entidade imaginária.
    Fernando, talvez minha intenção não tenha ficado suficientemente clara. Discutir Deus das Lacunas é de fato tedioso, mas discutir conceitos que são admitidos como dogmas científicos, i.e. "O Tempo e o Espaço não existiam antes do surgimento do Universo", é válido, necessário, e tão igualmente carecente de provas quanto a alegação de que exista um Deus. Bom! Pelo menos é assim que penso.
    Não vejo porque discutir conceitos científicos sem ter base matemática ou científica.
    Como eu vou debater sobre "o tempo e o espaço não existiam antes do surgimento do universo" ?
    Baseado nas minhas preferências? Em achismos?

    Não é muito diferente dos antigos discutindo a espessura das esferas de cristal que sustentam os planetas e o Sol.
    Ou quantos anjos dançam na cabeça de um alfinete.
    Ou Tomás de Aquino "decretando" em sua "Summa Theologica" que o certo é sempre nascerem homens, mas que, às vezes, ocorre uma falha no "princípio vital" e aí nasce uma mulher. Ou então por influência do vento sul, "que é muito úmido".
  • HuxleyHuxley Member
    editado December 2019
    A Teoria Inflacionária diz que o Universo visível surgiu de um tipo especial de flutuação de vácuo dotada de gravidade negativa, uma força prevista na maioria das teorias da física moderna.

    Se isso fosse misterioso, então o surgimento aleatório de partículas virtuais no vácuo em laboratório dos físicos de partículas também seria. Todavia, no reino do muito pequeno, as coisas não precisam de causa compreensível para existirem. Deve ser por isso que Richard Feynman uma vez disse que: “Se você acha que entendeu alguma coisa sobre mecânica quântica, então é porque você não entendeu nada.”

    Dizer que as coisas precisam de causa compreensível para existirem já parte de pressuposto não provado de que uma razão compreensível aos humanos sempre é encontrável na essência do Universo. Isto é, isso é um argumento que parte do pressuposto que deveria provar.
  • patolino disse:

    Percival disse:
    CRIATURO disse:

    dedo duro

    Teu clone tá show, praticamente um sitting duck.
    Nada de sitting duck, companheiro; não há a intenção velada do anonimato, vez que não há conflito de interesse, conta duplicada, etc.
    Mas valeu sua perspicácia.

    Nostrossono
  • Huxley disse:
    Dizer que as coisas precisam de causa compreensível para existirem já parte de pressuposto não provado de que uma razão compreensível aos humanos sempre é encontrável na essência do Universo. Isto é, isso é um argumento que parte do pressuposto que deveria provar.
    A existência é relativa a capacidade de percepção, essa é a base do ateísmo.
    para cada ser o imperceptível é o mesmo que inexistente.
    o universo é uma maquina que pode estar manifestando uma vontade improvável, imperceptível ou ainda incompreensível por nós.
    Fato é que inteligência primitivas mesmo dotadas de percepção do ser humano são incapazes de compreender a existência humana.
    Da mesma forma podemos perceber mas não compreender existência divina logo ela nos parece inexistente.
  • patolino disse: @Criaturo disse:
    considerando que até pensamentos são um tipo de ação e que neste mundo em tudo ha movimento, me fica inconcebível poder crer em uma existência sem que haja um natural desequilíbrio causando ação e reação.

    Puxa!!! Profundo isso, não?


    me diga tempo e espaço são coisas físicas?
    a matéria é produto do pensamento?

    a ciência acredita que a matéria é capaz de gerar pensamentos,mas pergunto que se a matéria é capaz de causar pensamentos?
    talvez o pensamento não seja uma causa da matéria e sim o efeito de alguma energia agindo na matéria , o que acha?

    e por ultimo é o Spencer?
  • CRIATURO disse:
    patolino disse:

    Percival disse:
    CRIATURO disse:

    dedo duro

    Teu clone tá show, praticamente um sitting duck.
    Nada de sitting duck, companheiro; não há a intenção velada do anonimato, vez que não há conflito de interesse, conta duplicada, etc.
    Mas valeu sua perspicácia.

    Nostrossono


    Estou em prantos.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • CRIATURO disse:
    Huxley disse:
    Dizer que as coisas precisam de causa compreensível para existirem já parte de pressuposto não provado de que uma razão compreensível aos humanos sempre é encontrável na essência do Universo. Isto é, isso é um argumento que parte do pressuposto que deveria provar.
    A existência é relativa a capacidade de percepção, essa é a base do ateísmo.
    para cada ser o imperceptível é o mesmo que inexistente.
    o universo é uma maquina que pode estar manifestando uma vontade improvável, imperceptível ou ainda incompreensível por nós.
    Fato é que inteligência primitivas mesmo dotadas de percepção do ser humano são incapazes de compreender a existência humana.
    Da mesma forma podemos perceber mas não compreender existência divina logo ela nos parece inexistente.
    E daí, Criaturo? A idéia de que algo existe é estabelecida desde a sua capacidade de perceber e compartilhar isso com outrem esse algo, não de uma formiga ou outro ser outro. Se você percebe algo que os que deveriam perceber não percebem esse algo ainda vai precisar ser demonstrado.


    Meu PC é Pai, Filho, e Espírito Santo. O pai é o hardware, o filho, o software, e o ES, a energia elétrica.
  • CRIATURO disse:

    e por ultimo é o Spencer?

    Desrespeitando o anonimato, informe-se.
      “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.    Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.    Não estimularás a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
  • Senhor disse:
    CRIATURO disse:
    Huxley disse:
    Dizer que as coisas precisam de causa compreensível para existirem já parte de pressuposto não provado de que uma razão compreensível aos humanos sempre é encontrável na essência do Universo. Isto é, isso é um argumento que parte do pressuposto que deveria provar.
    A existência é relativa a capacidade de percepção, essa é a base do ateísmo.
    para cada ser o imperceptível é o mesmo que inexistente.
    o universo é uma maquina que pode estar manifestando uma vontade improvável, imperceptível ou ainda incompreensível por nós.
    Fato é que inteligência primitivas mesmo dotadas de percepção do ser humano são incapazes de compreender a existência humana.
    Da mesma forma podemos perceber mas não compreender existência divina logo ela nos parece inexistente.
    E daí, Criaturo? A idéia de que algo existe é estabelecida desde a sua capacidade de perceber e compartilhar isso com outrem esse algo, não de uma formiga ou outro ser outro. Se você percebe algo que os que deveriam perceber não percebem esse algo ainda vai precisar ser demonstrado.


    interessante ao dizer que algo é assim ou assado voce pode acreditar ou não apenas fazendo uso da fé, porque tais informações necessitariam serem inseridas através dos seus sentidos para poderem ser processadas pela sua consciência.
    Esta noite eu sonhei que uma médica fazia uma cirurgia em um coração, então questionei como isso era possível, ela mostrou um aparelho eletrônico que substituía as funções do coração, onde" pude ver" a veias ligadas ao aparelho.
    tudo isso me pareceu muito real e ainda fazem parte da minha memória,mas o fato de poder estar compartilhando esta experiência via escrita não me da o poder de demonstrar minha visão!
  • SenhorSenhor Member
    editado December 2019
    Chanderlay, tu és uma formiga?
    Meu PC é Pai, Filho, e Espírito Santo. O pai é o hardware, o filho, o software, e o ES, a energia elétrica.
  • JudasJudas Moderator
    editado December 2019
    Fernando_Silva disse:
    patolino disse:
    Fernando_Silva disse: As lacunas em nossos conhecimentos não precisam ser preenchidas por "Então foi Deus".
    Basta admitir que "Não sabemos" e encerrar a discussão.

    Muita coisa já foi explicada pela ciência, outras ainda serão, mas muitas continuarão inexplicadas sem que se justifique postular uma entidade imaginária.
    Fernando, talvez minha intenção não tenha ficado suficientemente clara. Discutir Deus das Lacunas é de fato tedioso, mas discutir conceitos que são admitidos como dogmas científicos, i.e. "O Tempo e o Espaço não existiam antes do surgimento do Universo", é válido, necessário, e tão igualmente carecente de provas quanto a alegação de que exista um Deus. Bom! Pelo menos é assim que penso.
    Não vejo porque discutir conceitos científicos sem ter base matemática ou científica.
    Como eu vou debater sobre "o tempo e o espaço não existiam antes do surgimento do universo" ?
    Baseado nas minhas preferências? Em achismos?


    Parece uma resposta do tipo "estraga prazer" do Fernando mas é a mais pura verdade.

    O que temos para debater estes assuntos além da matemática e física avançadas?

    Se eu não consigo entender sequer estas duas coisas como eu conseguiria formular uma resposta melhor do que a dos que estão estudando isso há décadas? Estes já sanaram todas as dúvidas de iniciante que eu teria a apresentar, estão há anos luz de mim em matéria de conhecimento da área e ainda assim não obtiveram resposta nenhuma que fosse merecedora de uma manchete no JN, que é por onde leigos tomam conhecimento de grandes descobertas científicas.

    O máximo que eu conseguiria fazer aqui seria levantar algumas questões baseadas em lógica elementar mas que já foram respondidas há décadas
  • Judas disse:
    Fernando_Silva disse:
    patolino disse:
    Fernando_Silva disse: As lacunas em nossos conhecimentos não precisam ser preenchidas por "Então foi Deus".
    Basta admitir que "Não sabemos" e encerrar a discussão.

    Muita coisa já foi explicada pela ciência, outras ainda serão, mas muitas continuarão inexplicadas sem que se justifique postular uma entidade imaginária.
    Fernando, talvez minha intenção não tenha ficado suficientemente clara. Discutir Deus das Lacunas é de fato tedioso, mas discutir conceitos que são admitidos como dogmas científicos, i.e. "O Tempo e o Espaço não existiam antes do surgimento do Universo", é válido, necessário, e tão igualmente carecente de provas quanto a alegação de que exista um Deus. Bom! Pelo menos é assim que penso.
    Não vejo porque discutir conceitos científicos sem ter base matemática ou científica.
    Como eu vou debater sobre "o tempo e o espaço não existiam antes do surgimento do universo" ?
    Baseado nas minhas preferências? Em achismos?


    Parece uma resposta do tipo "estraga prazer" do Fernando mas é a mais pura verdade.

    O que temos para debater estes assuntos além da matemática e física avançadas?

    Se eu não consigo entender sequer estas duas coisas como eu conseguiria formular uma resposta melhor do que a dos que estão estudando isso há décadas? Estes já sanaram todas as dúvidas de iniciante que eu teria a apresentar, estão há anos luz de mim em matéria de conhecimento da área e ainda assim não obtiveram resposta nenhuma que fosse merecedora de uma manchete no JN, que é por onde leigos tomam conhecimento de grandes descobertas científicas.

    O máximo que eu conseguiria fazer aqui seria levantar algumas questões baseadas em lógica elementar mas que já foram respondidas há décadas
    Existem certas sutilezas na mente humana, certa inconsciente sagacidade que passam despercebidas de nós mesmos.
    Imaginem uma inteligência brilhante como a de Stephen Hawking preso em uma cadeira de rodas e quase impossibilitado de expressar o que lhe vai no cérebro.
    Em seus momentos de solidão e de mais cruel amargura, consciente de sua imensa capacidade mental, haveria de questionar: Deus, por que, logo eu?!! Então passa a votar uma aversão extrema até mesmo a possibilidade da existência de um Deus capaz de tanta frieza e indiferença ante sua dor.
    Mas sabe que num tempo eterno e num espaço infinito a singularidade do Big-bang ocorreria como um processo, lento, cumulativo, até seu ponto crítico. O colapso... E se repetiria ad aeternum
    Mas isto o obrigaria a reconhecer a existência de algo, além da matéria, autor de tudo o que sabemos hoje.
    Impossível, pois este algo, que lhe dera a portentosa inteligência também o ferira com a deformante paralisia.
    A forma que encontrou para negar a existência de tal entidade foi a afirmativa de que tempo e espaço não existiam antes do Big-bang.
    Quem haveria de confrontá-lo?

  • CRIATURO disse:
    patolino disse: @Criaturo disse:
    considerando que até pensamentos são um tipo de ação e que neste mundo em tudo ha movimento, me fica inconcebível poder crer em uma existência sem que haja um natural desequilíbrio causando ação e reação.

    Puxa!!! Profundo isso, não?


    me diga tempo e espaço são coisas físicas?
    a matéria é produto do pensamento?

    a ciência acredita que a matéria é capaz de gerar pensamentos,mas pergunto que se a matéria é capaz de causar pensamentos?
    talvez o pensamento não seja uma causa da matéria e sim o efeito de alguma energia agindo na matéria , o que acha?

    e por ultimo é o Spencer?
    Não, sou o JungF, no cc.
    Energia e matéria são uma só coisa.
    Sua proposta de que a matéria não pode produzir o pensamento, as emoções, a inteligência, tem deixado perplexo o meio científico que, daí, dá poderes às sinapses neurais. Melhor que admitir a existência de uma alma, pois isto seria superstição religiosa... Cruz Credo!


  • Huxley disse: A Teoria Inflacionária diz que o Universo visível surgiu de um tipo especial de flutuação de vácuo dotada de gravidade negativa, uma força prevista na maioria das teorias da física moderna.
    Caro @Huxley; respondi a este seu post lá no cc, ok?


  • AcauanAcauan Administrator, Moderator
    editado December 2019
    patolino disse:Curiosamente me ocorre que apenas três entidades admitem os conceitos de eterno e infinito.
    A trindade cósmica: - Deus, o Espaço e o Tempo.

    Adoraria que os amigos contribuíssem com o texto, seja corroborando ou não, mas de forma educada, e útil para os demais.

    Teologicamente esta trindade cósmica é contraditória, pois no conceito Teológico Deus precede e determina a realidade, Espaço e Tempo inclusos.
    Uma analogia simples é que enxergamos a realidade como um filme, do qual assistimos apenas um trecho, mas sabemos algo sobre os trechos passados e especulamos sobre as próximas cenas.
    A realidade Teológica é uma pintura, da qual Deus tem percepção instantânea de toda sua extensão e cenas contidas, nas quais está sempre fazendo retoques.

    O interessante é que nesta questão Teologia e a Física concordam, uma vez que a Relatividade determina que passado, presente e futuro coexistem como coordenadas dimensionais, das quais temos percepção limitada, mas que existem simultaneamente.


Entre ou Registre-se para fazer um comentário.