Ciência e as trevas

A tragédia brasileira:
evangelismo + movimentos anti-ciência + paranóia generalizada + relativismo, toda opinião é a verdade + ódio aos intelectuais/ especialistas.

Aqui em Portugal, excepto a vertente religião, há o mesmo problema, mas como uma enorme diferença: quem lidera não é um reflexo da massa ignorante.

As teorias da conspiração paranóicas, as falsas notícias...existem nos comentários das redes sociais. Não há lixo no espaço político, nem as instituições são geridas segundo opiniões fundadas nas crendices pessoais.

ministra da Saúde da Republica Portuguesa trabalha todos os dias desde do começo da Pandemia, sem que a sua imagem tenha sofrido o desgaste da função. Já merece descansar.
A directora geral da saúde é uma cientista respeitada, que se mantém em funções...

Obviamente, há sempre os comentários das redes sociais, mas uma liderança política não decide com base na opinião da massa...



Comentários

  • É com pesar que recebo as notícias sobre o Brasil.
    A primeira coisa que penso: oxalá consigam inverter a situação o mais depressa possível.
    Segue-se o pensamento: Desejo que Portugal não tenha idêntica situação no futuro...
  • Será mesmo?
  • PugII escreveu: »
    É com pesar que recebo as notícias sobre o Brasil.
    A primeira coisa que penso: oxalá consigam inverter a situação o mais depressa possível.
    Segue-se o pensamento: Desejo que Portugal não tenha idêntica situação no futuro...
    Desde o final do século XIX e durante mais da metade do XX, o Brasil recebeu os esfomeados e perseguidos da Europa e do resto do mundo.
    Só de memória: holandeses, suíços, alemães, pomeranos, poloneses, finlandeses, japoneses, chineses, sírios, libaneses, ucranianos, italianos, espanhóis, portugueses, angolanos, servocroatas, judeus de muitas nacionalidades etc.

    A cada guerra, fome ou genocídio, lá vinham eles amontoados nos navios.

    Pode acontecer de novo.
  • editado May 20
    Fernando_Silva escreveu: »
    PugII escreveu: »
    É com pesar que recebo as notícias sobre o Brasil.
    A primeira coisa que penso: oxalá consigam inverter a situação o mais depressa possível.
    Segue-se o pensamento: Desejo que Portugal não tenha idêntica situação no futuro...
    Desde o final do século XIX e durante mais da metade do XX, o Brasil recebeu os esfomeados e perseguidos da Europa e do resto do mundo.
    Só de memória: holandeses, suíços, alemães, pomeranos, poloneses, finlandeses, japoneses, chineses, sírios, libaneses, ucranianos, italianos, espanhóis, portugueses, angolanos, servocroatas, judeus de muitas nacionalidades etc.

    A cada guerra, fome ou genocídio, lá vinham eles amontoados nos navios.

    Pode acontecer de novo.

    Europa está péssima, nunca a vi tão mal. Assistir ao descalabro Italo-francês, já não me surpreenderia se houvesse de novo emigração europeia em larga escala.

    (No entanto, o que foco é o alastrar do movimento anti-ciência)
    Como foi possível o Brasil eleger uma bosta?
    e
    Já que vc falou: como foi possível a Europa ter chegado ao Estado a que chegou?
    Há quem responda, no caso europeu, que se deve à UE ser um mero mercado económico. De tanto preocupar-se com o consumidor, numa lógica capitalista, esqueceu formar uma identidade europeia.
    O capitalismo que destruiu os empregos europeus, espoliou os mais pobres para adquirir produtos baratos para vender a consumidores que não se deram conta do real custo para as suas vidas...




  • PugII escreveu: »
    Já que vc falou: como foi possível a Europa ter chegado ao Estado a que chegou?
    Há quem responda, no caso europeu, que se deve à UE ser um mero mercado económico. De tanto preocupar-se com o consumidor, numa lógica capitalista, esqueceu formar uma identidade europeia.
    O capitalismo que destruiu os empregos europeus, espoliou os mais pobres para adquirir produtos baratos para vender a consumidores que não se deram conta do real custo para as suas vidas...

    Europeu sempre gostou de um amparo estatal, você é só mais um que adora lamber as bolas da UE.

    Não existe identidade européia onde uns países tem que contribuir para sustentas outros países capengas como Portugal, por exemplo.



  • editado May 20
    Na vertente evangelismo:
    https://visao.sapo.pt/atualidade/2020-05-20-lideres-e-pastores-evangelicos-fazem-campanha-pelo-chega/?fbclid=IwAR3ICCMCQA6Cn-9cSZ7SaZjfNUxHEH8PQ9z6ojvpcA_dwHWYv0ONeD9N-4w

    Portugal ainda está livre dessa seita capitalista evangélica, mas sendo acossado há anos e pode estar a enfraquecer.
    Ao vir para Leiria, descobri:

    LEIRIA.jpg

    Sendo um observador atento, já encontrei outras seitas evangélicas brasileiras nas redondezas.


    Nota: durante um ano frequentei o culto católico, observando como o discurso é bem mais apaziguador. Sem deixarem de passar a mensagem conservadora da moral católica, não alimentam as mentes das pessoas com as tontices que se prega nas igrejas brasileiras evangélicas.
    Apoio a igreja católica contra esta subversão nociva das seitas evangélicas.

  • Mas a reforma protestante não se deu na Europa?
  • PugII escreveu: »
    Portugal ainda está livre dessa seita capitalista evangélica, mas sendo acossado há anos e pode estar a enfraquecer.
    Ao vir para Leiria, descobri:

    LEIRIA.jpg
    Esta é a Igreja Universal do Reino de Deus. Disfarçaram, esconderam o nome, mas são eles.
  • PugII escreveu: »

    Portugal ainda está livre dessa seita capitalista evangélica, mas sendo acossado há anos e pode estar a enfraquecer.
    Ao vir para Leiria, descobri:

    LEIRIA.jpg

    Sendo um observador atento, já encontrei outras seitas evangélicas brasileiras nas redondezas.


    Nota: durante um ano frequentei o culto católico, observando como o discurso é bem mais apaziguador. Sem deixarem de passar a mensagem conservadora da moral católica, não alimentam as mentes das pessoas com as tontices que se prega nas igrejas brasileiras evangélicas.
    Apoio a igreja católica contra esta subversão nociva das seitas evangélicas.
    Os brasileiros que estão indo ai precisam rezar também.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.