Pesquisa revela aumento de ansiedade entre brasileiros na pandemia.

editado November 16 em Religião é veneno
Agência Brasil

Pesquisa revela aumento da ansiedade entre brasileiros na pandemia.

Percentual, que é de 30% em alguns países, chega a 80% no Brasil

Publicado em 31/10/2020 - 16:48

Por Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro.

Uma pesquisa feita pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) nos meses de maio, junho e julho deste ano revela que 80% da população brasileira tornou-se mais ansiosa na pandemia do novo coronavírus. A pesquisa, que ouviu com 1.996 pessoas maiores de 18 anos de idade, foi divulgada nas redes sociais.

“A principal conclusão da pesquisa foi que, nesse período de pandemia, as pessoas desenvolveram ou aumentaram – quem já tinha – sintomas de estresse, ansiedade ou depressão. Isso foi bem marcante, até porque, quando se comparam os nossos dados com os de outros países, como Itália e China, 80% da população da nossa amostra chegaram a reportar sintomas moderados a graves de ansiedade e 68%, depressão”, disse à Agência Brasil a professora da UFRGS Adriane Ribeiro Rosa, coordenadora da pesquisa.

Em média, nos outros países, o índice é de 30%. Para Adriane, isso tem a ver com questões socioeconômicas e culturais, como renda e escolaridade, que tendem a ser mais baixas no Brasil. “É um fator que agrava sintomas relacionados à saúde mental. A gente sabe que, se os níveis de escolaridade e de renda são bons, funcionam como proteção. Mas, se são ruins, fazem o efeito contrário”, disse a professora.

Farmacêutica de formação e com mestrado e doutorado na área de psiquiatria, Adriane explicou que os transtornos psiquiátricos têm na base o estresse. “E o que se está vivendo nesses meses é uma situação de estresse. Aí, é óbvio, vai haver um grupo que consegue lidar com essa situação, chamado resiliente, e um grupo mais suscetível, que acaba adoecendo, ou apresentando essa sintomatologia”.


Outros transtornos

A pesquisa mostrou também que 65% dos entrevistados têm sentimento de raiva; 63% sintomas somáticos, que podem ser sensação de dor, mal-estar gástrico, qualquer coisa orgânica resultante de um quadro de ansiedade; e 50% tiveram alteração do sono.

Adriane destacou que a equipe multidisciplinar de pesquisadores do Laboratório de Psiquiatria Molecular da UFRGS e do Hospital de Clínicas de Porto Alegre identificou as características do grupo que apresenta mais sintomatologia. “São as mulheres, os mais jovens, os de menor renda e menor escolaridade, e os que já tinham alguma história prévia de doença psiquiátrica”, revelou a professora.

Este foi o primeiro estudo brasileiro com o propósito de rastrear a prevalência de sintomas psiquiátricos na população brasileira em função da pandemia publicado em revista internacional, o Journal of Psychiatric Research (Covid-19 and Mental Health in Brazil: Psychiatric Symptoms in the General Population”).

Segundo Adriane, os dados servem para chamar a atenção para o fato de que a covid-19 não ataca só o pulmão e a respiração, tendo também sequelas emocionais. “Disso, a gente já sabe de estudar pandemias passadas. Tais sintomas podem inclusive persistir. Não é algo que vai acabar quando acabar a pandemia.

Uma pessoa que tenha um quadro de ansiedade ou depressão pode continuar com esse quadro por um longo período.”

A coordenadora da pesquisa da UFRGS) ressaltou a necessidade de alertar os órgãos governamentais e os responsáveis pela saúde privada para que essas pessoas sejam atendidas. Para Adriane, o impacto da pandemia na saúde mental deve ser considerado crise de saúde pública.

Ela não descartou a possibilidade de nova pesquisa mais à frente, quando a situação estiver mais tranquila e já existir a vacina contra a covid-19, para que se possa fazer um comparativo do quadro durante e após a pandemia.

Edição: Nádia Franco

https://agenciabrasil-ebc-com-br.cdn.ampproject.org/v/s/agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-10/pesquisa-revela-aumento-da-ansiedade-entre-brasileiros-na-pandemia?amp_js_v=a6&amp_gsa=1&amp&usqp=mq331AQFKAGwASA=#aoh=16055425619754&referrer=https://www.google.com&amp_tf=Fonte: %1$s&ampshare=https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-10/pesquisa-revela-aumento-da-ansiedade-entre-brasileiros-na-pandemia
«1

Comentários

  • Não sei como consegui sobreviver @Silvana a tudo isto: tenho histórico de depressão e durante o mês retrasado tive sentimentos suicidas por conta de problemas pessoais. Tive que me conter muito. Nós depressivos, principalmente homens, temos que ás vezes lutar contra algo maior que nós todos os dias.

  • ATENÇÃO !!!

    O uso prolongado e indiscriminado de ansiolíticos e tranquilizantes pode aumentar o risco de o idoso desenvolver a doença de Alzheimer, mostra estudo publicado no "British Medical Journal


    equilíbrio e saúde
    Uso de tranquilizante pode elevar risco de alzheimer

    CLÁUDIA COLLUCCI
    01/10/2014 02h00


    O uso prolongado e indiscriminado de ansiolíticos e tranquilizantes pode aumentar o risco de o idoso desenvolver a doença de Alzheimer, mostra estudo publicado no "British Medical Journal".

    Utilizados para tratar sintomas como ansiedade e insônia, os BENZODIAZEPÍNICOS (como Rivotril, Frontal e Lexotam) foram associados a um risco até 51% maior de desenvolvimento de demência.

    A venda dessa classe de calmantes tem aumentado no Brasil, na contramão do que acontece em países como Inglaterra e Alemanha, onde o comércio tem caído.

    https://m.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2014/10/1525083-uso-de-tranquilizante-pode-elevar-risco-de-alzheimer.shtml#:~:text=O uso prolongado e indiscriminado,no "British Medical Journal".
  • Muito bem... Vamos ao relato...

    Minha mãe por anos a fio utilizou benzodiazepínicos.

    Ela não conseguia dormir e vivia com uma ansiedade/insônia muito exacerbada.

    Tentei por anos com que ela utilizasse fitoterapia. Sempre fazia chás de ervas do jardim. Erva cidreira, Camomila,
    Passiflora, Valeriana, etc...

    O problema é que ela já fazia o uso dos benzodiazepínicos e começou a "ficar em uma meia dependência do efeito dos mesmos" .

    Ou seja, ela alcançava mais rápido os resultados que a deixava relaxada. O problema é que com o tempo a dosagem precisava ser aumentada.

    Desconfio inclusive que ela mesma ingeria mais do que a dosagem prescrita pelo médico...

    Mesmo quando já estava doente (Alzheimer) a médica receitava Rivotril.

    Por isso eu nunca usei se quer uma única vez um Rivotril... Ou Lexotam.

    Ambos me dão arrepios só de ouvir falar...

    Continuo com fitoterápicos... Sempre bem moderadamente tbm.

    Tudo que ultrapassam as dosagens, pode trazer sérios prejuízos às pessoas.


    Antes de terminar... Pois tenho sentido a falta do Cri Cri...

    Existe um atendimento no hospital de Andaraí -RJ. Fitoterapia.

    Vou postar informações...

  • ABFIT faz parceria com Hospital Federal do Andaraí

    Atentos às Politicas Nacionais de Práticas Integrativas e Complementares no SUS, começou em janeiro de 2013 uma parceria firmada entre o Hospital Federal do Andaraí e a Associação Brasileira de Fitoterapia .

    Foi criado no hospital o Ambulatório de Fitoterapia, que tem como objetivo o atendimento com fitoterápicos e alimentos funcionais nas mais variadas patologias.

    O atendimento é prestado por profissionais vinculados a ABFIT e abriga também as aulas práticas para os alunos matriculados nos cursos de fitoterapia oferecidos pela Associação.

    Graças a o apoio oferecido pelas farmácias de manipulação Primordium, Caminhoá , Quintessência e Nova Era, os pacientes provenientes de comunidades próximas a o hospital recebem os fitoterápicos manipulados gratuitamente.

    Esperamos que esta parceria seja de grande valia para todas as instituições e profissionais envolvidos, mas que principalmente traga benefícios para a saúde pública do Rio de Janeiro.

    Obs.: Não sei como está o atendimento na pandemia.


    https://abfit.org.br/noticias/abfit-faz-parceria-com-hospital-federal-do-andarai
  • Saudações a todos


    Valeriana:




    Hipérico:


    [Fraternos]
  • editado November 16
    A pandemia complicou muito, aprisionou e forçou maior tempo de convivência familiar, juntos recessão desemprego e desocupação causaram, nervosismo, ansiedade e depressão.
    Tudo isso aumentaram o consumo de alimentos bebidas alcoolicas e provavelmente de todas as drogas.
    Dai que o trabalho é essencial a saude mental.
  • Saudações Percival
    Percival disse:
    Não sei como consegui sobreviver @Silvana a tudo isto: tenho histórico de depressão e durante o mês retrasado tive sentimentos suicidas por conta de problemas pessoais. Tive que me conter muito. Nós depressivos, principalmente homens, temos que ás vezes lutar contra algo maior que nós todos os dias.

    Percival, vc não é o único... Tbm estive lutando contra depressão...

    Menino ( permita-me), se cuida. Procure a fitoterapia... Creia, vai te ajudar muito.

    [Fraternos]
  • Tô lutando com meus recursos.
  • Saudações Criaturo
    A pandemia complicou muito, aprisionou e forçou maior tempo de convivência familiar, juntos recessão desemprego e desocupação causaram, nervosismo, ansiedade e depressão.
    Tudo isso aumentaram o consumo de alimentos bebidas alcoolicas e provavelmente de todas as drogas.
    Dai que o trabalho é essencial a saude mental.

    Não é tão simples... Trabalho pode ser importante sim, até porque, muitas pessoas podem ter Ido ao estado de melancolia por causa da quebra de rotinas... Desemprego, falta de recursos financeiros, etc.

    A depressão pode ser por problemas (quimicos) com neurotransmissores, a baixa concentração de Serotonina , substância química produzida pelos neurônios, pode trazer algumas consequências para as pessoas, pois está relacionada.

    Ou seja, a depressão não têm só relação com traumas, problemas emocionais ou mesmo com falta de trabalho... Claro, se o desemprego trouxer uma desestabilidade financeira, a pessoa pode entrar em depressão.

    São as chamadas doenças psicossomáticas.

    [Fraternos]
  • Silvana escreveu: »
    Saudações Criaturo
    A pandemia complicou muito, aprisionou e forçou maior tempo de convivência familiar, juntos recessão desemprego e desocupação causaram, nervosismo, ansiedade e depressão.
    Tudo isso aumentaram o consumo de alimentos bebidas alcoolicas e provavelmente de todas as drogas.
    Dai que o trabalho é essencial a saude mental.

    Não é tão simples... Trabalho pode ser importante sim, até porque, muitas pessoas podem ter Ido ao estado de melancolia por causa da quebra de rotinas... Desemprego, falta de recursos financeiros, etc.

    A depressão pode ser por problemas (quimicos) com neurotransmissores, a baixa concentração de Serotonina , substância química produzida pelos neurônios, pode trazer algumas consequências para as pessoas, pois está relacionada.

    Ou seja, a depressão não têm só relação com traumas, problemas emocionais ou mesmo com falta de trabalho... Claro, se o desemprego trouxer uma desestabilidade financeira, a pessoa pode entrar em depressão.

    São as chamadas doenças psicossomáticas.

    [Fraternos]

    Sim ha diferença entre ser depressivo e estar depressivo.
  • Percival escreveu: »
    Não sei como consegui sobreviver @Silvana a tudo isto: tenho histórico de depressão e durante o mês retrasado tive sentimentos suicidas por conta de problemas pessoais. Tive que me conter muito. Nós depressivos, principalmente homens, temos que ás vezes lutar contra algo maior que nós todos os dias.

    Compreendo bem melhor a sua incompreensão para com a minha serenidade perante a realidade.

    Cuide-se, rapaz. Ajuda ser menos raivoso - sério, respira...
  • editado November 16
    PugII escreveu: »
    Compreendo bem melhor a sua incompreensão para com a minha serenidade perante a realidade.

    Cuide-se, rapaz. Ajuda ser menos raivoso - sério, respira...

    Brigado amor, vamos fazer um elo dracônico.

    Apesar de tudo que me aconteceu com questões judiciais e afins, a vontade de viver está sempre presente.

    Melhor viver com a dor do que morrer com ela.

    Quanto a serenidade, procuro manter mesmo em momentos turbulentos, por isso no dia que tive a crise resisti quanto pude e consigo entender essa tendência suicida que muitos tem.



  • editado November 16
    Saudações a todos

    Errata: Na pressa de digitar o texto acima... Previsava largar o celular e atender meu jardim vertical, pois uma forte ventania com tempestade já abalavam minhas orquídeas.. rs

    Coloquei...Faltou sintetizada


    Do wiki... Não dá para pegar o livro de Farmacologia agora... Como eu disse, estou em uma emergência...rs

    " A Serotonina (5-hidroxitriptamina ou 5-HT) é uma molécula biológica do grupo monoamina neurotransmissora sintetizada nos neurônios serotoninérgicos do Sistema nervoso central (SNC) e nas células enterocromafins (células de Kulchitsky) do trato gastrointestinal dos animais (entre eles o ser humano). A serotonina também se encontra em vários cogumelos e plantas, incluindo frutas e vegetais. Acredita-se que a serotonina representa um papel importante no sistema nervoso central como neurotransmissor na inibição da ira, agressão, temperatura corporal, humor, sono, vômito e apetite."


    Sintetizado em "ciência") é a área da farmácia que estuda como as substâncias químicas interagem com os sistemas biológicos.

    https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Serotonina

    [Fraternos]
  • Saudações Percival
    Percival disse:
    Melhor viver com a dor do que morrer com ela.

    Permita-me: "Do que morrer dela, por causa de"

    Não pense assim... Vc deve buscar terapia, procurar a fitoterapia. Mesmo que estejas em tratamento com alopáticos.

    O depressivo melancólico (longos períodos de tristeza). Acaba mesmo pensando em morrer. Sei bem sobre isso.

    Estava assistindo a um vídeo da Halu Gamashi (vídeo sobre tipos de memória, ex: memórias sensoriais, etc).
    e ela fala um pouco sobre o assunto.

    Uma coisa que faço sempre e me ajuda muito... Vou ao jardim e cheiro determinadas folhas, cascas e flores.

    Ajuda bastante.

    Por exemplo:
    O alecrim (rosmarinus officially) auxília na depressão, aumenta o nível de pensamento bom, acalma e purifica o ar.

    Tem uma fruta que, de tempos em temos descasco e deixo na geladeira com àgua por uma semana (lavo as mãos com ela, e passo tbm no rosto e pescoço) fico muito relaxada com o perfume.

    [Fraternos]
  • Saudações a todos


    Este vídeo colei por ser interessante.





    [Fraternos]
  • É @Silvana as condições aqui não estão favoráveis para tratamentos, mas vai que melhora bo futuro.
  • Saudações Percival

    Tente ao menos minimizar...

    Alimentos:

    Frutas - melancia, abacate, mamão, banana e limão. Essas frutas possuem o aminoácido triptofano, que ajuda na produção de serotonina. O consumo de três a cinco porções de frutas .

    Seria no mundo ideal... Se não puder comprar e consumir todas...

    Por exemplo...

    Eu uso muito o limão e o abacate. A laranja uso mais a casca (o cheiro me deixa muito relaxada).

    Procure a fruta que seja melhor para vc.

    Mel: Auxilia a produção de Serotinina.


    Leite e iogurte desnatado

    O Cálcio (mineral) reduz a irritação e nervosismo. Hj já temos leite sem lactose, para pessoas com alergia.

    Na dificuldade de consumir o leite (por não gostar).

    Cálcio nas folhas e sementes:
    Sementes de gergelim apresentam 825 mg de cálcio a cada 100 g do produto.
    E a couve 131 mg de cálcio a cada 100 g do alimento.


    Aveia e centeio

    Ricas em Vitaminas do complexos B e Vitamina E melhorando o funcionamento do intestino, combatendo também a ansiedade e a depressão.


    Peixes e Frutos do Mar

    O ômega-3 possui ácidos graxos que combatem a depressão fornecem uma variedade de atividades neuroquímicas: modulam a recaptação, degradação e síntese de neurotransmissores como a - dopamina, noradrenalina e serotonina.

    Exemplo: A sardinha, atum e salmão têm ômega-3, 6 e 9.

    Castanha-do-Pará : Reduz o estresse, rica em selênio combatendo radicais livres. Uma unidade ao dia.


    O que funciona bem comigo... Fora as plantas medicinais.

    Aromas e consumo:

    Aromas: Alecrim, hortelã, manjericão, canela, lavanda, laranja...

    Consumo: Banana e canela.
    A banana, por ser rica em triptofano, aminoácido que ajuda na produção de serotonina. A canela é um termogênico que ajuda melhorar o sono.
    Obs.: Não fazer consumo dessa combinação antes de dormir. E sem exagerar.

    Canela tem vitaminas B1 e C, fósforo, cálcio e potássio. Proporciona efeitos relaxantes, pois é um potente calmante para os nervos, para o estresse, a irritabilidade, a ansiedade e até a depressão.


    [Fraternos]
  • editado November 17
    Silvana escreveu: »
    Por isso eu nunca usei se quer uma única vez um Rivotril... Ou Lexotam.

    Ambos me dão arrepios só de ouvir falar...

    Continuo com fitoterápicos... Sempre bem moderadamente tbm.
    Nunca precisei dessas coisas.

    Mas lembro de uma ocasião, no RéV, há talvez uns 15 anos, em que todos começaram a comparar as doses dos medicamentos que tomavam e eu me senti extremamente saudável comparado a eles.
  • Silvana escreveu: »
    A canela é um termogênico que ajuda melhorar o sono.
    Quando eu era criança e ficava gripado, meu pai me dava um chá de canela, me enrolava num cobertor e me deixava suando por uma meia hora para matar o vírus (febre induzida).
  • Saudações a todos

    Pessoal, não podia deixar de colar aqui sobre a Passiflora ...

    Eu simplesmente amo a flor dessa planta. Dá uma energia muito legal quando temos a oportunidade de cultivar em pergolado toda florida no jardim.

    Em nossa casa tínhamos três variedades dela. Uma coisa interessante que o Daniel fala no vídeo e eu comprovei há muitos anos atrás...

    Diminue mesmo os efeitos de rebote (como os sintomas da dependência) do diazepam.

    Sobre cigarro tbm. Papai utilizou para parar de fumar.

    Tenho uma Yorkshire que é hiperativa, normal da raça...rs
    Quando ela ficava muito ansiosa... Eu fazia suco de maracujá e dava para ela sem açucar... Era quando ela dormia mais tranquila.

    Nutrientes da passiflora
    A passiflora possui boas quantidades de flavonoides. Eles apresentam vários efeitos biológicos e farmacológicos, incluindo atividade antibacteriana, antiviral, anti-inflamatória, antialérgica e vasodilatadora.






    [Fraternos]
  • editado November 17
    Saudações Fernando
    Fernando disse:
    Quando eu era criança e ficava gripado, meu pai me dava um chá de canela, me enrolava num cobertor e me deixava suando por uma meia hora para matar o vírus (febre induzida).

    Sim. Interessante como as pessoas sempre têm esse conhecimento chamado popular.

    A canela eu uso tbm para combater oidio nas plantas. Na culinária para os doces portugueses...rs


    Na farmácia dentro da etnobotânica a gente trabalha com esse conhecomento popular.

    É a partir desse conhecimento que se iniciam as pesquisas para novas substâncias que, sintetizamos depois em laboratório para o desenvolvimento de inclusive medicamentos alopáticos.

    A farmácia de manipulação já trabalha com esses princípios ativos, facilitando o acesso, manipulando com mais segurança as plantas medicinais.

    [Fraternos]
  • editado November 17
    Saudações a todos

    Reflexão: Um nobre colega (Percival) de fórum, falou lá no tópico Coronavírus: perguntas e respostas.

    Sobre a questão do medo e da hísteria coletiva...

    No momento percebi que, embora eu não estivesse fazendo "terrorismo" (sem perceber), pois meu jeito de encarar doenças epidêmicas sempre foi de buscar a prevenção... Mas, por eu ser da àrea de saúde e, desejar levar (tbm buscar) o máximo de informação possível. Em algum momento podemos contribuir com o um estado de medo (Pânico), entre os pares.

    Poucos aqui verdadeiramente me conhecem... Sou muito prática e sempre falo com o intuito de alertar de forma muito franca...rs

    Sem contar que epidemiológicamente falando... Um vírus respiratório com agravamento das vias respiratórias secundárias (necessidade de respiração mecânica), ia me dando indignação, tamanha letargia das autoridades em tomar providências, pois não é segredo à ninguém que a saúde pública de nosso País, muito menos do mundo não estava preparada para a demanda no atendimento dos quadros mais graves.

    Então... O link ocorreu outro dia que assistia a um dos vídeos do Carlos Torres, e de uma outra you tuber (sobre hísteria em Salém - canal: ler até amanhecer), ambos falaram sobre esse estado geral de medo e o que causa nas pessoas.

    O medo é uma coisa muito poderosa...

    Me corrijam se acaso eu estiver errada.

    Estamos todos em um mundo que no meu entendimento não voltará a ser exatamente como era antes...

    Avançamos rumo ao mundo das relações "cibernéticas", estaremos cada vez mais distantes e ao mesmo tempo interligados... O meio de se lidar com dinheiro (eletrônico), a IA (Inteligência artificial), os blockshains, estará (ão) favorecendo esses meios integrados.

    Os tais chips biológicos que substituirão os cartões de crédito, os cartões de vacinação, o controle por gps, etc, etc, etc... Já são realidade.

    Eu mesma conversava um tempinho atrás com um nerd que estuda IA e, o mesmo tentava me explicar como funciona o reconhecimento facial em sistemas integrados ou algo do gênero (as vezes me esforço para acompanhar as explicações dele)... rs

    É mais fácil quando conversamos sobre teoria das cordas, ou sobre computação quäntica, pois ambos gostamos de física.

    Então... Para quem é das antigas como no meu caso ...rs

    Logo vai adentrar em comparações com o filme exterminator do futuro...rs

    Se acalmem... Já estou chegando no ponto que quero tratar...

    A reflexão é justamente sobre isso.

    Somos seres humanos lidando com sistemas computacionais, com redes de pessoas integradas, mas distantes e que, não têm como avaliar o impacto de certas acões ou que palavras podem ter sobre outras pessoas.

    Este vídeo (abaixo) do Daniel Forjaz, deveria ser utilizado dentro de todos os cursos de saúde.

    Assistam, vale a pena.







    [Fraternos]
  • Silvana escreveu: »

    No momento percebi que, embora eu não estivesse fazendo "terrorismo" (sem perceber), pois meu jeito de encarar doenças epidêmicas sempre foi de buscar a prevenção... Mas, por eu ser da àrea de saúde e, desejar levar (tbm buscar) o máximo de informação possível. Em algum momento podemos contribuir com o um estado de medo (Pânico), entre os pares.


    O medo é uma coisa muito poderosa...

    Foi nesse momento que resolvi parar um pouco, sumir daqui. Viajar para hiperespaço. Mesmo fora do fórum tretei com muita gente. Quase que perdi amigos e tive uma discussão com pessoas com quem sempre me dei bem.

    Todo mundo se desesperou, foi algo muito forte. Naquele momento foi quando eu tive que me afastar, não me sentia sozinho porque tive família ao meu lado - mulher e filho.

    Mas sei que posso entrar a qualquer momento em pane e aquele pensamento suicida pode voltar. E isto ocorreu após essa crise toda, num momento atípico para isto. Desencadeado por situações pessoais.

    Mas quero estar preparado, conscientizando minha mente disso.

    Vai doer, eu sei. Mas quero viver mais que tudo. Amigos e alguns familiares (primos) estão do meu lado também, não estou totalmente sozinho por mais que eu possa estar.



  • editado November 17
    Saudações Percival
    Percival disse:
    mulher e filho.

    Sim. Vc deve pensar no seu filho. E procurar se cuidar.

    Não sei a idade dele. Porém, imagina o sofrimento de seu filho se vc morre dessa forma. É muito traumático.

    Vc deve se cuidar. Viu o final do vídeo acima. Arrume alecrim desidratado, use como chá (uma colher de sopa para uma xícara de àgua) e use tbm como aromaterapia.

    É muito bom. Vc vai perceber.

    Outra coisa... Procure fazer uso de Vitaminas.

    Qualquer coisa... Estamos por aqui.

    Eu retruco certos assuntos com vc. Mas, sei perceber seus humores. E recuo, até porque tbm posso estar em uma das minhas variâncias.

    Percival, quando tiver alguma dificuldade (oscilação de humor), pare, respire, inspire e, não responda naquele momento... esfrie a cabeça...

    Leia e releia até vc perceber se o que entendeu é mesmo uma provocação.

    As vezes o outro tbm pode estar passando pela mesma coisa que vc.

    Tente levar na esportiva.


    Obs.: O chá deve ser consumido logo após o preparo para o efeito ser eficaz. Não guarde na geladeira.

    [Fraternos]
  • Você acha que esquento alguma coisa com a internet? Eu sei que do outro lado a pessoa pode estar p da vida. Você tem oscilações de humor piores que a minha. Eu tive momentos piores, mas não levo pro coração. Tanto que estou até falando contigo. Sei que tu é teimosa em alguns momentos e meio vingativa. Mas és ser humano como eu e por isso eu até relevo. Conforme disse antes, já lido com fóruns e internet há bastante tempo. No mais, obrigado por se preocupar.
  • Saudações Percival
    Percival disse:
    Você tem oscilações de humor piores que a minha.

    Ih... Já está querendo tretar ???

    Mulheres sofrem de outro fator na equação... A TPM...rs

    Hahaha.
    Percival disse:
    Sei que tu é teimosa em alguns momentos e meio vingativa.

    Eeeeuuuu ?
    Teimosa, tudo bem... Agora, vingativa ?

    Percival, não sou vingativa. Nunca fiz isso aqui com vc.

    Perceba, confrontar é uma coisa, vingança e outra. O máximo que fiz contigo foi te confrontar. E olha que nem desejei desemprego, praguejei, etc, etc..rs

    Lembra ?!
    Percival disse:
    Tanto que estou até falando contigo.

    Hahaha. Obrigada.

    Digo o mesmo para vc.
    Até quando tentou me jogar para fora do seu tópico...rs

    Continuei falando com vc.
    Não se preocupe. Sou bem tranquila.

    Claro, dentro de certos limites.


    Percival, tudo o que falei para "vc" falei sempre me incluindo na equação. Somente quem conhece sobre depressão pode falar a outros sobre depressão.
    Percival disse:
    No mais, obrigado por se preocupar.

    Por nada. Sim, mesmo na internet podemos perceber a gentileza de alguns colegas aqui.

    Aproveitando...

    Agradeço aos que se preocuparam comigo. :)


    [Fraternos]
  • editado November 18
    Silvana escreveu: »
    Saudações Percival


    Ih... Já está querendo tretar ???

    Mulheres sofrem de outro fator na equação... A TPM...rs

    Hahaha.

    Homens também sofrem, ainda mais nessa sociedade que privilegia demais a mulher. Ainda mais o homem beta.

    Eeeeuuuu ?
    Teimosa, tudo bem... Agora, vingativa ?

    Percival, não sou vingativa. Nunca fiz isso aqui com vc.

    Perceba, confrontar é uma coisa, vingança e outra. O máximo que fiz contigo foi te confrontar. E olha que nem desejei desemprego, praguejei, etc, etc..rs

    Lembra ?!

    Nem eu te desejei nenhum mal. Só brinquei contigo com aquela frase do Zelão uma vez contigo. Era humor.

    Hahaha. Obrigada.

    Digo o mesmo para vc.
    Até quando tentou me jogar para fora do seu tópico...rs



    Mas nem estou fazendo isso. Se foi interpretado dessa forma alguma vez, venho a dizer que nunca foi com essa intenção.





  • Saudações Percival
    Percival disse:
    Mas nem estou fazendo isso. Se foi interpretado dessa forma alguma vez, venho a dizer que nunca foi com essa intenção.

    Sim. Tudo bem.


    [Fraternos]
  • Percival escreveu: »
    Silvana escreveu: »

    No momento percebi que, embora eu não estivesse fazendo "terrorismo" (sem perceber), pois meu jeito de encarar doenças epidêmicas sempre foi de buscar a prevenção... Mas, por eu ser da àrea de saúde e, desejar levar (tbm buscar) o máximo de informação possível. Em algum momento podemos contribuir com o um estado de medo (Pânico), entre os pares.


    O medo é uma coisa muito poderosa...

    Foi nesse momento que resolvi parar um pouco, sumir daqui. Viajar para hiperespaço. Mesmo fora do fórum tretei com muita gente. Quase que perdi amigos e tive uma discussão com pessoas com quem sempre me dei bem.

    Todo mundo se desesperou, foi algo muito forte. Naquele momento foi quando eu tive que me afastar, não me sentia sozinho porque tive família ao meu lado - mulher e filho.

    Mas sei que posso entrar a qualquer momento em pane e aquele pensamento suicida pode voltar. E isto ocorreu após essa crise toda, num momento atípico para isto. Desencadeado por situações pessoais.

    Mas quero estar preparado, conscientizando minha mente disso.

    Vai doer, eu sei. Mas quero viver mais que tudo. Amigos e alguns familiares (primos) estão do meu lado também, não estou totalmente sozinho por mais que eu possa estar.
    perrengues, frustrações , limitações sofrimentos todos tem, uns mais outros menos, uns aguentam mais outros menos.
    em fases ruins melhor não se apegar somente as coisas ruins e pensamentos negativos, tente ver o lado bom das coisas.
    entramos e estamos neste mundo para sermos testados e formados pelas coisas externas as dificuldades que elas nos impõe são inevitáveis para o nosso crescimento,portanto melhor aprender a domina-las antes que elas nos dominem.
    primeiro desejo e perseverança em ser feliz sempre deve ser nossa prioridade , usar a criatividade para solução ou ou amenização de problemas saber aceitar frustrações e aprender reconhecer os próprios limites, se não consegue sozinho peça ajuda, se mesmo assim ainda não conseguir melhor mudar a direção e o sentido .
  • CRIATURO escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Silvana escreveu: »

    No momento percebi que, embora eu não estivesse fazendo "terrorismo" (sem perceber), pois meu jeito de encarar doenças epidêmicas sempre foi de buscar a prevenção... Mas, por eu ser da àrea de saúde e, desejar levar (tbm buscar) o máximo de informação possível. Em algum momento podemos contribuir com o um estado de medo (Pânico), entre os pares.


    O medo é uma coisa muito poderosa...

    Foi nesse momento que resolvi parar um pouco, sumir daqui. Viajar para hiperespaço. Mesmo fora do fórum tretei com muita gente. Quase que perdi amigos e tive uma discussão com pessoas com quem sempre me dei bem.

    Todo mundo se desesperou, foi algo muito forte. Naquele momento foi quando eu tive que me afastar, não me sentia sozinho porque tive família ao meu lado - mulher e filho.

    Mas sei que posso entrar a qualquer momento em pane e aquele pensamento suicida pode voltar. E isto ocorreu após essa crise toda, num momento atípico para isto. Desencadeado por situações pessoais.

    Mas quero estar preparado, conscientizando minha mente disso.

    Vai doer, eu sei. Mas quero viver mais que tudo. Amigos e alguns familiares (primos) estão do meu lado também, não estou totalmente sozinho por mais que eu possa estar.
    perrengues, frustrações , limitações sofrimentos todos tem, uns mais outros menos, uns aguentam mais outros menos.
    em fases ruins melhor não se apegar somente as coisas ruins e pensamentos negativos, tente ver o lado bom das coisas.
    entramos e estamos neste mundo para sermos testados e formados pelas coisas externas as dificuldades que elas nos impõe são inevitáveis para o nosso crescimento,portanto melhor aprender a domina-las antes que elas nos dominem.
    primeiro desejo e perseverança em ser feliz sempre deve ser nossa prioridade , usar a criatividade para solução ou ou amenização de problemas saber aceitar frustrações e aprender reconhecer os próprios limites, se não consegue sozinho peça ajuda, se mesmo assim ainda não conseguir melhor mudar a direção e o sentido .
    Torres Pastorino...

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.