Space Today

Comentários

  • Até a Arábia Saudita botou uma sonda em órbita de Marte, mas o Brasil ainda está uns 70 anos atrás em tecnologia espacial.
  • Emirados Árabes. Mas eles tem grana sobrando para isso.

    Eu já acho melhor o Brasil fechar a base de alcantara. Quantos cargos públicos e penduricalhos devem ter ali? Vamos ficar atrás na "corrida especial" mas não é importante para um pais que também está atrás na "corrida do saneamento básico".

  • O Brasil pôs todo mundo que sabia fazer foguete pra explodir no acidente de 2003.
  • editado February 11
    ENCOSTO escreveu: »
    Emirados Árabes. Mas eles tem grana sobrando para isso.

    Eu já acho melhor o Brasil fechar a base de alcantara. Quantos cargos públicos e penduricalhos devem ter ali? Vamos ficar atrás na "corrida especial" mas não é importante para um pais que também está atrás na "corrida do saneamento básico".
    Certa vez tive contato com técnicos que trabalhavam no projeto do satélite brasileiro.
    Eram muito confiantes nas próprias competências, professores do ITA e tals.
    Eram uma gente simpática e deviam ser muito bons no que faziam, sinceramente não duvido.
    Só não explicavam porque não conseguiam reproduzir uma tecnologia que na época já tinha quarenta anos.
  • Nesse mes 3 missões chegarão em marte. Na verdade, duas já chegaram mas a cereja do bolo é a missão da NASA que irá colocar mais um carrinho a andar pelo planeta, mas dessa vez numa cratera chamada Jazero, onde seria um antigo delta de rio e onde já encontraram rochas que na terra só são formadas por bacterias fossilizadas.
  • ENCOSTO escreveu: »
    Nesse mes 3 missões chegarão em marte. Na verdade, duas já chegaram mas a cereja do bolo é a missão da NASA que irá colocar mais um carrinho a andar pelo planeta, mas dessa vez numa cratera chamada Jazero, onde seria um antigo delta de rio e onde já encontraram rochas que na terra só são formadas por bacterias fossilizadas.

    Os russos, que ninguém acusará de ser o povo mais competente do mundo, lançaram um satélite artificial e colocaram um homem em órbita há sessenta anos.
    Os americanos colocaram homens na lua e os trouxeram de volta usando computadores menos potentes que o celular que tá no seu bolso.
    Até a India chegou lá.
    E tem gente que diz que temos que dar graças ao Universo pela pesquisa científica que sai de nossas universidades públicas que custam bilhões por ano.
  • ENCOSTO escreveu: »
    Emirados Árabes. Mas eles tem grana sobrando para isso.

    Eu já acho melhor o Brasil fechar a base de alcantara. Quantos cargos públicos e penduricalhos devem ter ali? Vamos ficar atrás na "corrida especial" mas não é importante para um pais que também está atrás na "corrida do saneamento básico".
    Exatamente! Sempre achei que se o Brasil investisse maciçamente em saneamento básico, o que gera muitos postos de trabalho para a mão de obra não qualificada haveria uma verticalização do consumo e da produção, nesta área da construção civil com surpreendentes resultados, tanto no que toca à mitigação da desigualdade social quanto na saúde dos menos favorecidos.
    O grande problema de países cujos governos são indiferentes às necessidades de seu povo está numa desorganizada política orçamentária.
    Existe dinheiro saindo pelo ralo para aqueles que têm poder de barganha.


  • Acauan escreveu: »
    ENCOSTO escreveu: »
    Nesse mes 3 missões chegarão em marte. Na verdade, duas já chegaram mas a cereja do bolo é a missão da NASA que irá colocar mais um carrinho a andar pelo planeta, mas dessa vez numa cratera chamada Jazero, onde seria um antigo delta de rio e onde já encontraram rochas que na terra só são formadas por bacterias fossilizadas.

    Os russos, que ninguém acusará de ser o povo mais competente do mundo, lançaram um satélite artificial e colocaram um homem em órbita há sessenta anos.
    Os americanos colocaram homens na lua e os trouxeram de volta usando computadores menos potentes que o celular que tá no seu bolso.
    Até a India chegou lá.
    E tem gente que diz que temos que dar graças ao Universo pela pesquisa científica que sai de nossas universidades públicas que custam bilhões por ano.

    Mas o orçamento da NASA na década de 60 e 70 não era pouca coisa.
    Se for a "vontade de uma nação", é possível ter tecnologia nuclear com um PIB menor q o da cidade de São Paulo. Coreia do Norte não de me eixa mentir. Sacrificios são necessarios, tipo deixar todo mundo passando fome.
  • patolino escreveu: »
    ENCOSTO escreveu: »
    Emirados Árabes. Mas eles tem grana sobrando para isso.

    Eu já acho melhor o Brasil fechar a base de alcantara. Quantos cargos públicos e penduricalhos devem ter ali? Vamos ficar atrás na "corrida especial" mas não é importante para um pais que também está atrás na "corrida do saneamento básico".
    Exatamente! Sempre achei que se o Brasil investisse maciçamente em saneamento básico, o que gera muitos postos de trabalho para a mão de obra não qualificada haveria uma verticalização do consumo e da produção, nesta área da construção civil com surpreendentes resultados, tanto no que toca à mitigação da desigualdade social quanto na saúde dos menos favorecidos.
    O grande problema de países cujos governos são indiferentes às necessidades de seu povo está numa desorganizada política orçamentária.
    Existe dinheiro saindo pelo ralo para aqueles que têm poder de barganha.

    Acontece que infraestrutura de saneamento é sinonimo de propinoduto. Se corer o bicho come se ficar o bicho come come. Pega.

  • ENCOSTO escreveu: »
    Mas o orçamento da NASA na década de 60 e 70 não era pouca coisa.
    Se for a "vontade de uma nação", é possível ter tecnologia nuclear com um PIB menor q o da cidade de São Paulo. Coreia do Norte não de me eixa mentir. Sacrificios são necessarios, tipo deixar todo mundo passando fome.
    O orçamento atualizado da NASA na época era 40,9 bilhões US$ atualizados, menos de 5% do orçamento militar atual e certamente bem menos que isto na época, quando tavam atolados no Vietnã.
    Projetar um foguete com força de propulsão para entrar em órbita tá longe de ser projetar o Tunel do Tempo do Irwin Allen.
    Não fazemos porque não temos interesse e quem deveria ter tá ocupado comendo leite condensado fornecido pelo governo federal.
  • editado February 11
    O Brasil é um outsider cultural se metendo em um mundo de veleidades arrogantes, o que torna toda conquista , não só na tecnologia de foguetes mas em qualquer campo uma facanha dupla.

    China faz foguete com regime controlador. Rússia, idem. EUA faz foguete por ter se tornado norte econômico do mundo. Japão, por politica americana de soerguimento deles. Europa, por esforços multilaterais de potências que dominaram o mundo e se enriqueceram explorando colônias. Índia, por questões várias, principalmente politicas, entre elas por ser da commonwealth. Arábias, pela grana e ditadura. O Brasil é o único que seria autenticamente meritoso nessa.
  • Acauan escreveu: »
    ENCOSTO escreveu: »
    Mas o orçamento da NASA na década de 60 e 70 não era pouca coisa.
    Se for a "vontade de uma nação", é possível ter tecnologia nuclear com um PIB menor q o da cidade de São Paulo. Coreia do Norte não de me eixa mentir. Sacrificios são necessarios, tipo deixar todo mundo passando fome.
    O orçamento atualizado da NASA na época era 40,9 bilhões US$ atualizados, menos de 5% do orçamento militar atual e certamente bem menos que isto na época, quando tavam atolados no Vietnã.
    Projetar um foguete com força de propulsão para entrar em órbita tá longe de ser projetar o Tunel do Tempo do Irwin Allen.
    Não fazemos porque não temos interesse e quem deveria ter tá ocupado comendo leite condensado fornecido pelo governo federal.

    Pensava que era muito maior. Tanto que a URSS não conseguiu acompanhar.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.