Sacrifícios humanos na Bíblia

Sacrifícios humanos na Bíblia

Os crentes costumam apresentar uma descrição detalhada das coisas horríveis que os cananeus faziam às próprias crianças. Alegam que isto dava aos judeus o direito de exterminá-los e tomar-lhes as terras.

A verdade é que os judeus não eram melhores que os vizinhos. A Bíblia mostra que faziam sacrifícios humanos com frequência, inclusive por ordem de Javé, em alguns casos.

Nos outros, não fica claro se a ira de Javé se devia aos sacrifícios em si ou ao fato de serem oferecidos a outros deuses.

Sacrifícios por ordem de Javé ou oferecidos a ele:

Êxodo 22
28. Não atrase em oferecer de sua abundância e de sua fartura. Entregue a mim o seu filho primogênito;
29. faça o mesmo com seus bois e ovelhas: a cria ficará com sua mãe durante sete dias e, no oitavo, você a entregará para mim.
30. Vocês estão consagrados a mim: não comam carne de animal que tenha sido dilacerado no campo; joguem para os cães.


Pode-se alegar que o trecho não fala em sacrificar, mas ele junta bois, ovelhas e filho primogênito no mesmo pacote. E o que seria "entregar a Javé" numa cultura onde Abraão nem piscou quando Deus lhe pediu o sacrifício do filho único?

Todavia, nenhuma coisa consagrada, que alguém consagrar ao SENHOR de tudo o que tem, de homem, ou de animal, ou do campo da sua possessão, se venderá nem resgatará; toda a coisa consagrada será santíssima ao SENHOR.

Toda a coisa consagrada que for consagrada do homem, não será resgatada; certamente morrerá.

Levítico 27:28-29
28 Todavia, nenhuma coisa consagrada, que alguém consagrar ao SENHOR de tudo o que tem, de homem, ou de animal, ou do campo da sua possessão, se venderá nem resgatará; toda a coisa consagrada será santíssima ao SENHOR.
29 Toda a coisa consagrada que for consagrada do homem, não será resgatada; certamente morrerá.


Trecho bem claro: "homem ou animal" e "certamente morrerá".

Outras traduções são ainda mais explícitas:

"Nenhuma pessoa que dentre os homens for devotada será resgatada; certamente será morta."

ou

"Nenhuma pessoa devotada, que dentre a humanidade seja devotada à destruição, pode ser remida. Sem falta deve ser morta."
Todavia, nenhuma coisa consagrada, que alguém consagrar ao SENHOR de tudo o que tem, de homem, ou de animal, ou do campo da sua possessão, se venderá nem resgatará; toda a coisa consagrada será santíssima ao SENHOR.

Toda a coisa consagrada que for consagrada do homem, não será resgatada; certamente morrerá.

Ezequiel 20
24. porque não praticaram as minhas normas e desprezaram os meus estatutos, profanaram os meus sábados e se tornaram admiradores dos ídolos de seus antepassados.
25. dei a eles estatutos que não eram bons e normas que não lhes dariam vida
26. os contaminei com as ofertas que faziam, quando imolavam seus filhos mais velhos. Eu os amedrontei, para que reconhecessem que eu sou Javé.


Aqui, Javé permite que os judeus continuem com os sacrifícios, embora os condene, e lhes dá leis más, o que é difícil de compreender quando se trata de um deus de infinita bondade.

Juízes 11
30. E Jefté fez uma promessa a Javé: "Se entregares os amonitas em meu poder,
31. então, quando eu voltar vitorioso da guerra contra eles, a primeira pessoa que sair para me receber na porta de casa, pertencerá a Javé, e eu a oferecerei em holocausto".
32. Jefté partiu para guerrear contra os amonitas, e Javé os entregou em seu poder.
33. Jefté os derrotou desde Aroer até Menit, tomando vinte cidades, e foi até Abel-Carmim. Foi uma grande derrota, e os amonitas foram dominados pelos israelitas.
34. Jefté voltou para a sua casa em Masfa. E foi justamente sua filha quem saiu para recebê-lo, dançando ao som de tamborins. Era sua filha única, pois Jefté não tinha outros filhos ou filhas.
35. Logo que viu a filha, Jefté rasgou as vestes, e gritou: "Ai, minha filha, como sou infeliz! Você é a minha desgraça, porque eu fiz uma promessa a Javé e não posso voltar atrás".
36. Ela respondeu: "Pai, se você fez promessa a Javé, cumpra o que prometeu, porque Javé concedeu a você vingar-se dos inimigos".
37. E pediu ao pai: "Conceda-me apenas isto: deixe-me andar dois meses pelos montes, chorando com minhas amigas, porque vou morrer virgem".
38. Jefté lhe disse: "Vá". E deixou-a andar por dois meses. Ela foi pelos montes com suas amigas, chorando porque ia morrer virgem.
39. Dois meses depois, ela voltou para casa, e seu pai cumpriu a promessa que tinha feito. A moça era virgem. Daí começou um costume em Israel:
40. todos os anos as moças israelitas saem por quatro dias para chorar a filha de Jefté, o galaadita.


Neste caso, não há uma ordem de Javé, mas o trecho deixa claro que era uma coisa natural oferecer sacrifícios humanos. Ninguém se espanta, nem mesmo a vítima.
Os crentes alegam que Jefté, na verdade, consagrou a filha ao serviço do templo e que, devido a isto, ela deveria permanecer virgem até morrer, mas este não era o costume deles. Só os levitas (e homens) serviam no templo e ela, no máximo, poderia prestar serviços externos e ocasionais, sem ficar presa ao templo.
Além disto, "holocausto" é uma palavra grega que significa "queimar por inteiro".

Números 31
40. dezesseis mil pessoas, das quais foi feito para Javé o tributo de trinta e duas pessoas.
41. Moisés entregou o tributo de Javé ao sacerdote Eleazar, conforme Javé lhe havia ordenado.
47. Dessa metade que pertencia aos filhos de Israel, Moisés tomou um tributo de dois por cento de pessoas e animais e o entregou aos levitas, que tinham funções no santuário de Javé, conforme Javé havia ordenado a Moisés.


Este trecho é menos claro, mas é de se perguntar que função os inimigos capturados teriam no templo, onde só entravam os levitas. É bem possível que eles e os animais fossem sacrificados no tal "tributo a Javé".

Josué 6
26. Nesse tempo, Josué fez um juramento: "Seja maldito por Javé quem reconstruir esta cidade: os alicerces lhe custarão o primogênito e as portas lhe custarão o caçula".
27. Javé estava com Josué, e sua fama correu por toda a terra.


O trecho acima, sobre Jericó, explica o trecho a seguir:

1 Reis 16
34. Em seus dias Hiel, o betelita, edificou a Jericó; em Abirão, seu primogênito, a fundou, e em Segube, seu filho menor, pôs as suas portas; conforme a palavra do SENHOR, que falara pelo ministério de Josué, filho de Num.

Embora a linguagem usada tente disfarçar, se a maldição de Josué ainda estava valendo (e o trecho de 1 Reis a menciona), foi necessário sacrificar o primogênito e o mais novo, um nas fundações e outro nos portões.

2 Samuel 21
1. Durante o reinado de Davi houve um período de fome que durou três anos consecutivos. Então Davi buscou o conselho de Yahweh, que lhe disse: “A fome veio por causa da atitude de Saul e de sua família sanguinária, por terem assassinado os gibeonitas!”
[...]
6. Que nos sejam entregues sete dos seus descendentes, e nós os executemos perante Yahweh, na cidade de Gibeá de Saul, no alto no monte de Yahweh!”
[...]
9. E entregou-os nas mãos dos gibeonitas, e estes os enforcaram no alto do monte, diante de Yahweh. Os sete foram mortos ao mesmo tempo, nos primeiros dias da colheita da cevada.
[...]
14. E depois disso Deus se compadeceu do povo e respondeu as orações em favor da terra de Israel.


Trechos em que os sacrifícios são feitos a outros deuses, mas condenados:

2 Reis 16
3. Imitou o comportamento dos reis de Israel e chegou até a sacrificar seu filho no fogo, conforme os costumes abomináveis das nações que Javé tinha expulsado diante dos israelitas.

2 Reis 17
17. Sacrificaram no fogo seus filhos e filhas, praticaram a adivinhação e a magia, e se venderam para praticar o mal diante de Javé, provocando a ira dele.

2 Reis 21
6. sacrificou seu filho no fogo; praticou adivinhação e magia, estabelecendo necromantes e adivinhos. E multiplicando as ações que Javé reprova, ele provocou a sua ira.

2 Reis 23
10. Josias profanou o Tofet que existia no vale de Ben-Enom, para que ninguém sacrificasse no fogo seu filho ou filha em honra do deus Moloc.

Ezequiel 20
30. Por isso, diga à casa de Israel: Assim diz o Senhor Javé: Vocês se contaminam como seus antepassados, e se prostituem com suas abominações,
31. trazem suas ofertas, oferecem seus filhos, queimando-os no fogo, e continuam até o dia de hoje a se contaminar com seus ídolos. E eu iria ainda atender vocês, casa de Israel? Juro por minha vida - oráculo do Senhor Javé - que eu, de maneira nenhuma, atenderei vocês!


2 Crônicas 33
6. Sacrificou no fogo seus próprios filhos no vale dos filhos de Enom. Praticou adivinhação e magia, estabelecendo necromantes e adivinhos. Ele provocou a ira de Javé, multiplicando as ações que Javé reprova.

Levítico 20
1. Javé falou a Moisés:
2. "Diga aos filhos de Israel: Todo filho de Israel ou imigrante residente em Israel, que entregar um de seus filhos a Moloc, será réu de morte. O povo da terra o apedrejará,
3. e eu me voltarei contra esse homem e o eliminarei do seu povo, pois, entregando um de seus filhos a Moloc, contaminou o meu santuário e profanou o meu santo nome.


Jeremias 7:31
31. Depois construíram os lugares altos de Tofet, no vale de Ben-Enom, para queimar no fogo filhos e filhas, coisa que não mandei e que jamais passou pela minha mente.

Jeremias 19
4. Porque eles me abandonaram e profanaram este lugar, queimando incenso a outros deuses, que vocês não conheciam, nem seus antepassados, nem os reis de Judá. Encheram este lugar com sangue de inocentes,
5. e construíram lugares altos para Baal, para queimar seus filhos no fogo em holocausto a Baal. Uma coisa dessas eu nunca mandei fazer, nem falei, nem me passou pelo pensamento.


Jeremias 32
35. construíram lugares altos a Baal no vale de Ben-Enom, para aí queimar seus filhos e filhas em honra de Moloc: coisa que eu nunca mandei, nem jamais passou pelo meu pensamento. Eles fizeram abominações semelhantes, ensinando Judá a pecar.

Ezequiel 16
20. Você pegou até seus próprios filhos e filhas, que você havia gerado para mim, e os sacrificou, para que essas estátuas os devorassem. Como se as suas prostituições não fossem o bastante,
21. você ainda matou meus filhos, e os entregou para serem queimados em honra dessas estátuas.


Salmos 106
37. Sacrificaram aos demônios seus filhos e suas filhas.
38. Derramaram o sangue inocente, e profanaram a terra com sangue.


https://fernandosilvamultiply.blogspot.com/2009/07/sacrificios-humanos-na-biblia.html

Comentários

  • Misericordia quero e não holocaustos
  • Desculpe, mas alguns desses trechos aí são ambíguos, além disso parece que não há registro arqueológico de que os hebreus praticassem sacrifícios humanos.
  • editado April 5
    Volpiceli escreveu: »
    Desculpe, mas alguns desses trechos aí são ambíguos, além disso parece que não há registro arqueológico de que os hebreus praticassem sacrifícios humanos.
    Alguns trechos podem ser ambíguos, mas outros são claros.

    Não importa, nesta discussão, se há registros arqueológicos e sim o que o livro "sagrado" de judeus e cristãos afirma.
    Afinal, para eles, a Bíblia é a tal de "palavra de Deus" e é verdade de uma ponta à outra.

    Quanto a registros arqueológicos, não há praticamente nenhum vestígio do passado dos hebreus, embora o Oriente Médio esteja coalhado de restos das outras civilizações. Há um Museu da Bíblia em Jerusalém e quase nenhum dos artefatos é especificamente judeu. Praticamente tudo é cananeu, babilônico, assírio etc.
    Do livro "The Good Book" ("O Livro Bom"), escrito por David Plotz, um judeu americano não-praticante.

    A linha divisória entre mito e fato parece ser David. Antes de David, nada. Nenhum registro arqueológico. Depois de David, começam as evidências, ainda que escassas. Sobre o próprio David, há muitas dúvidas. Os poucos objetos com inscrições que parecem mencioná-lo datam de pelo menos 1 século depois dele. O mesmo acontece com seu suposto templo, próximo a Jerusalém. Suas torres foram construídas uns 600 anos antes de David.

    Não há nem mesmo evidências sobre Judá e Israel terem formado um reino único sob seu comando. O mais provável é que essa lenda tenha sido inventada em Judá depois que Israel foi derrotada pelos assírios e suas 10 tribos desapareceram, tornando-se as "tribos perdidas".

    A maioria dos artefatos no Museu da Bíblia, em Jerusalém, é composta de objetos produzidos por outros povos. Quase nada é israelita. Isto indica que o relato bíblico sobre uma nação poderosa que derrotou o faraó, matou 185 mil assírios em uma única noite e exterminou todos os não-judeus na Terra Prometida é apenas exagero e invenção de um povo pequeno e fraco que durou alguns poucos séculos tentando sobreviver a duras penas entre nações grandes e poderosas.
    https://religiaoeveneno.com.br/index.php?p=/discussion/700/a-biblia-e-mesmo-o-livro-bom/p1
  • Volpiceli escreveu: »
    Desculpe, mas alguns desses trechos aí são ambíguos, além disso parece que não há registro arqueológico de que os hebreus praticassem sacrifícios humanos.

    Para um religioso, são necessários registros arqueologicos para que ele passe a acreditar na biblia?
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.