BOLSONARO MITO - O IMUNIZADOR: A verdade

editado April 17 em Religião é veneno
Do UOL, em São Paulo 31/07/2020 20h59.



Governo assina documento que viabiliza 100 milhões de vacinas contra covid

Veja mais em https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/07/31/governo-assina-documento-que-viabiliza-100-milhoes-de-vacinas-contra-covid.htm?cmpid=copiaecola



Governo abre crédito de R$ 1,9 bilhão para produção e aquisição de vacina contra o coronavírus

Publicado em 06/08/2020 20h05
https://www.gov.br/pt-br/noticias/saude-e-vigilancia-sanitaria/2020/08/governo-abre-credito-de-r-1-9-bilhao-para-producao-e-aquisicao-de-vacina-contra-o-coronavirus

Comentários

  • Enquanto isso...

    Portugal fecha compra de vacinas contra covid-19 até Outubro

    PÚBLICO
    8 de Setembro de 2020, 17:08

    https://www.publico.pt/2020/09/08/sociedade/noticia/portugal-fecha-compra-vacinas-covid19-ate-outubro-1930831



    Quem é mais genocida e fascista? O governo portugues ou o brasileiro?
  • Brasil já aplicou em abril 12 milhões de doses

    O feriadão da Páscoa não atrapalhou o ritmo de vacinação contra covid no Brasil, que continua acelerando e superou as 12 milhões de doses aplicadas em abril. Para ilustrar o sucesso da campanha brasileira de vacinação, o Reino Unido, tido como exemplo, aplicou cerca de seis milhões de doses no mesmo período e o máximo em um mês inteiro foi de 14,3 milhões, marca que o Brasil ultrapassará antes do fim da semana

    https://diariodopoder.com.br/coluna-claudio-humberto/brasil-ja-aplicou-em-abril-12-milhoes-de-doses
  • Esse tópico irá em breve cair no esquecimento. Vai contra a narrativa da classe "sientifica" ruminante.
  • Supõe-se que um país com 210 milhões de habitantes também tenha mais médicos aplicando vacinas que um país com 66 milhões.
  • editado April 20
    Huxley escreveu: »
    Bobagem especulativa a serviço de alguma passação de pano muito possivelmente do Jojo Calcinha.

    Veja que sempre tiveram as opções de vacinas da Russia que em caso de emergência poderiam ser liberadas pela anvisa.

  • Huxley escreveu: »

    O discurso de que Bolsonaro é contra vacinas cai por terra no inicio do tópico.

  • tòpico tranquilo e silencioso

    Bolsonaro-dormindo.jpg
  • Eles são fundamentalistas religiosos, não conseguem compreender.
    Fernando_Silva escreveu: »
    Supõe-se que um país com 210 milhões de habitantes também tenha mais médicos aplicando vacinas que um país com 66 milhões.

    O que dizer do pequeno Portugal nos 10 milhões.

    Hoje atingiu 2 milhões de pessoas com uma dose (20% da população).
    Com a primeira dose andará em torno dos 6-7 % (quase 700 mil pessoas)



  • PugII escreveu: »
    Eles são fundamentalistas religiosos, não conseguem compreender.
    Fernando_Silva escreveu: »
    Supõe-se que um país com 210 milhões de habitantes também tenha mais médicos aplicando vacinas que um país com 66 milhões.

    O que dizer do pequeno Portugal nos 10 milhões.

    Hoje atingiu 2 milhões de pessoas com uma dose (20% da população).
    Com a primeira dose andará em torno dos 6-7 % (quase 700 mil pessoas)



    Sou fundamentalista religioso. Não consigo entender qual é a relação dessa bosta de resposta com a mensagem inicial do tópico.
  • Não consegui encontrar nada mas acho que o governo tinha contratos ainda mais antigos. Se for verdade vai aparecer na CPI de toda forma então melhor aguardar.
  • editado April 21
    O que se tem dito não é que o Ministério da Saúde de Bolsonaro não assinou contratos de compras de vacinas, e sim que a estupidez do governo federal representada na falta de tempestividade em tal ação empurrou o Brasil para o fim da fila de diversas vacinas. E essa estupidez custou milhares de vidas. Quem não assina contrato logo perde o bonde da vacinação idealmente rápida:


    Judas escreveu: »
    Não consegui encontrar nada mas acho que o governo tinha contratos ainda mais antigos. Se for verdade vai aparecer na CPI de toda forma então melhor aguardar.



    https://apolinar.io/vacinas/

    https://docs.google.com/spreadsheets/d/1uE0oJAzXHN6lSrN0V_VYCwet4qmdxwjpMYVikmYVRkc/edit#gid=1389728295&fvid=1301609784

    Com exceção da vacina de Oxford, todas foram contratadas apenas em 2021.
  • Fiocruz/AstraZeneca é um fiasco. Desculpe-se e agradeça João Doria, Bolsonaro

    Em agosto do ano passado, Bolsonaro, o devoto da cloroquina, e seu desgoverno homicida simplesmente ignoraram 70 milhões de doses da vacina mais utilizada no mundo atualmente contra o coronavírus; a Comirnaty, do consórcio Pfizer-Biontech. O motivo? Bem, só ele e o general sabujo que lhe servia no Ministério da Saúde podem dizer. O máximo que sabemos é do seu receio de nos tornarmos jacarés.

    Também no ano passado, o maníaco do tratamento precoce recusou 60 milhões de doses da vacina CoronaVac, fabricada pelo laboratório chinês Sinovac e o Instituto Butantan, de São Paulo. O motivo, dessa vez, foi outro: político. O amigão do Queiroz preferiu potencialmente ajudar a matar milhares de brasileiros a assistir seu desafeto, João Doria, ser reconhecido como um governante sábio e eficiente.

    Além disso, o pai do senador das rachadinhas e da mansão de 6 milhões de reais boicotou ao máximo o registro, a importação, fabricação e distribuição do imunizante adquirido pelo governador de São Paulo. Mesquinho e mentiroso, Bolsonaro comemorou e espalhou notícias falsas, que atribuíam à “vachina chinesa do Doria” responsabilidade por mortes, anomalias e invalidez, e até mesmo por um suicídio.

    Negacionista, omisso e incapaz, o marido da receptora de cheques de milicianos apostou todas as fichas na vacina de Oxford, produzida pela AstraZeneca em associação, no Brasil, com a Fiocruz, do Rio de Janeiro, e quebrou a cara, ou melhor, quebrou a nossa cara, já que, passados quatro meses, o laboratório praticamente não entregou as doses prometidas, deixando nossos braços no vácuo.

    Hoje, de cada 10 vacinas aplicadas, 8 são do Butantan. Não fosse a diligência do governador paulista, que ainda no começo da pandemia, em 2020, viajou à China e acertou a parceria redentora, enquanto o psicopata Bolsonaro promovia arruaça golpista e aglomeração irresponsável Brasil afora, não teríamos vacinado quase ninguém. Ainda assim, João Doria é demonizado e hostilizado pelos bolsonaristas.

    Humildade e dignidade, além de tantas outras qualidades comuns a pessoas com bons modos e princípios, sabemos que o presidente da República não tem. Igualmente, sabemos que a seita fanática que lhe lambe as botas comunga dos mesmos valores e ideais sub-reptícios. Assim, na falta de reconhecimento desta espécie de bichos, façamos nós, os justos, a nossa parte: parabéns, João Doria!

    https://istoe.com.br/fiocruz-astrazeneca-e-um-fiasco-desculpe-se-e-agradeca-joao-doria-bolsonaro/
  • Huxley escreveu: »
    O que se tem dito não é que o Ministério da Saúde de Bolsonaro não assinou contratos de compras de vacinas, e sim que a estupidez do governo federal representada na falta de tempestividade em tal ação empurrou o Brasil para o fim da fila de diversas vacinas. E essa estupidez custou milhares de vidas. Quem não assina contrato logo perde o bonde da vacinação idealmente rápida:


    Oq tem se dito é que o Bozo é negacionista, como um testemunha de Jeová, e é contra vacinas.
    O tópico desmascara essa mentira.

    E não aparece a ai a lista de paises que utiliza a gloriosa Oxford Astrazeneca: Uma das mais utilizadas no mundo.


  • O presidente Jair Bolsonaro ironizou nesta quarta-feira os dados da vacina CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac. Ele, porém, disse que o governo comprará qualquer imunizante que seja aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

    https://valor.globo.com/politica/noticia/2021/01/13/bolsonaro-ironiza-coronavac-mas-diz-que-vai-comprar-vacina-se-anvisa-aprovar.ghtml

  • Segundo o que entendi não há razão para o bozo ironizar.
    Os índices principais permanecem: 78% não necessitarão internação para casos leves e 100% contra casos graves e letalidade.
    Apenas o primeiro índice que indica proteção contra o contagio, é de 50,38% e não 78%
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.