Niilismo Otimista.

«1

Comentários

  • "A vida é uma breve centelha entre duas eternidades de escuridão"
  • Este vídeo mostra o que acontecerá com o universo ao longo dos próximos trilhões de anos.
    A luz e a vida só existirão por um breve instante após o Big Bang.
    Depois virá uma eternidade de escuridão cada vez maior.
  • Rick e Morty total, a animação me lembrou Midnight Gospel da Netflix. O fato é que nós humanos somos empíricos, então toda essa salada de conceitos tem sua importância mas quem faz sua vida é você.
  • Todo este ceticismo pessimista pode ser negado com uma simples observação:
    a Evolução.
    Nada e nenhum argumento é mais poderoso que a evolução natural.

    Grosso modo, vamos analisar o surgimento da Terra com base na Teoria Nebular de Laplace:
    A 4, 5 bilhões de anos, segundo aquela teoria destaca-se uma massa ignea com superfície em temperatura magmática e extremadas convulsões geológicas. Posteriormente haverá o lento resfiramento de sua superfície.
    Neste meio tempo, todos os cataclismos conduzem aos fenômenos físico-químicos dos quais surgirão a harmonia, a beleza e ... a vida inteligente.

    Esta inteligência que foi capaz dos prognósticos cujos resultados estão em extremos opostos, com consequências venturosas ou nefastas.

    Observamos que neste meio tempo um fator sempre esteve presente; a evolução, que a tudo organiza e dá sentido.
    Importa compreender que se tudo contribuiu para chegarmos onde chegamos, por meio de recursos que nem a fantasia seria capaz de imaginar, estes mesmos recursos permanecerão junto às humanidades do Universo, e as preservarão, já agora conduzindo-as a uma estágio de equilíbrio, paz perene... perfeição.
    Normalmente encerraríamos dizendo: quem viver, verá.

    Mas, todos viveremos, pois se não fosse assim a Evolução terá sofrido contundente derrota e perderia todo o sentido.
  • Não sei de onde ele tirou pessimismo.
  • Fernando_Silva escreveu: »
    "A vida é uma breve centelha entre duas eternidades de escuridão"
    A centelha também é uma breve vida.

  • editado August 3
    Senhor escreveu: »
    Fernando_Silva escreveu: »
    "A vida é uma breve centelha entre duas eternidades de escuridão"
    A centelha também é uma breve vida.
    Ainda sobre a vida; se você ficar atento pode perceber que é apenas um processo com moléculas e energia. Que a diferença entre um fogo queimando e um músculo se retesando é apenas de composição, e entre um cristal de quartzo e um louva-a-deus é apenas de complexidade de processos.

  • A percepção do que é a vida, amiúde torna sem efeito toda filosofia sobre o ser enquanto desconectado da matéria.
  • patolino escreveu: »
    Neste meio tempo, todos os cataclismos conduzem aos fenômenos físico-químicos dos quais surgirão a harmonia, a beleza e ... a vida inteligente.
    Harmonia e beleza: conceitos subjetivos que variam de uma espécie para outra.
    Vida inteligente: fenômeno físico-químico que, na escala geológica, acabou de surgir e pode se extinguir em breve sem deixar vestígios.
    patolino escreveu: »
    Observamos que neste meio tempo um fator sempre esteve presente; a evolução, que a tudo organiza e dá sentido.
    A evolução não dá sentido a nada. Ela é apenas um amontoado de mutações aleatórias que foram preservadas na medida em que, num determinado momento e local, favoreciam um determinado ser vivo.
    Sendo que, no longo prazo, frequentemente se tornaram prejudiciais ou insuficientes e não evitaram a extinção da maioria das espécies que já existiram.
    patolino escreveu: »
    Importa compreender que se tudo contribuiu para chegarmos onde chegamos, por meio de recursos que nem a fantasia seria capaz de imaginar, estes mesmos recursos permanecerão junto às humanidades do Universo, e as preservarão, já agora conduzindo-as a uma estágio de equilíbrio, paz perene... perfeição.
    Viagem na maionese.
    patolino escreveu: »
    Normalmente encerraríamos dizendo: quem viver, verá.
    Acontecimentos futuros não servem como evidência.
    patolino escreveu: »
    Mas, todos viveremos, pois se não fosse assim a Evolução terá sofrido contundente derrota e perderia todo o sentido.
    Só seria uma derrota se a evolução tivesse um objetivo.
    Processos aleatórios e inconscientes não têm objetivos.
    Nem sentido.
  • editado August 3
    Romantizar a vida seria coping?

  • Percival escreveu: »
    Romantizar a vida seria coping?

    Não sei, mas que é um chute no saco é.



  • Percival escreveu: »
    Romantizar a vida seria coping?
    O romantismo é inerente ao romântico, então não.

  • Eu tenho uma sementes de laranja. Semeio, cuido e ao fim de certo tempo, tenho laranjas.
    O que aconteceu? como uma semente se transforma em uma árvore pelo simples fato de ser lançada à terra... Um pouco de água, adubo.
    Aí dizemos: oh, como a natureza é maravilhosa!
    Mas como se processa essa transformação?
    Estamos tão acostumados com coisas maravilhosas acontecendo à nossa volta, todo o tempo, que perdemos a sensibilidade. Nos tornamos cegos para elas.

    @Fernando: "Harmonia e beleza: conceitos subjetivos que variam de uma espécie para outra.
    Vida inteligente: fenômeno físico-químico que, na escala geológica, acabou de surgir e pode se extinguir em breve sem deixar vestígios."

    ..................................................................................
    Ou não.

    A subjetividade pode ser a essência, o absoluto, ante o olhar adestrado.
    A guerra, a enfemidade, a sombra?
  • Judas escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Romantizar a vida seria coping?

    Não sei, mas que é um chute no saco é.

    Acho que a gente tem que gostar de viver, mas ir além disso...
  • editado August 3
    Eu tenho uma sementes de laranja. Semeio, cuido e ao fim de certo tempo, tenho laranjas.
    O que aconteceu? como uma semente se transforma em uma árvore
    Quanto tempo pra vocês aí? Eis que cá plantamos a partir de sementes e demora 1 MONTE de tempo!
    As crescidas são via mudas🤔
  • A Espanha tem fama de ter laraja da hora. Mas o Brasil é que é o bicho na área.
  • E já tive oportunidade de degustar laranjas dos deuses aqui ni belzonti ..
  • Aqui floresceram tomates cereja.
  • Gorducho escreveu: »
    Eu tenho uma sementes de laranja. Semeio, cuido e ao fim de certo tempo, tenho laranjas.
    O que aconteceu? como uma semente se transforma em uma árvore
    Quanto tempo pra vocês aí? Eis que cá plantamos a partir de sementes e demora 1 MONTE de tempo!
    As crescidas são via mudas🤔

    Em clima quente, a partir da semente pode demorar dois anos, em média.
  • Senhor escreveu: »


    Percival escreveu: »
    Romantizar a vida seria coping?
    O romantismo é inerente ao romântico, então não.

    A paixão cega o raciocínio, não?
  • editado August 4
    Percival escreveu: »
    Senhor escreveu: »


    Percival escreveu: »
    Romantizar a vida seria coping?
    O romantismo é inerente ao romântico, então não.

    A paixão cega o raciocínio, não?
    Acho que não. Muito pelo contrário, o aguça. Se apaixonar é se interessar visceralmente. =)

  • Senhor escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Senhor escreveu: »


    Percival escreveu: »
    Romantizar a vida seria coping?
    O romantismo é inerente ao romântico, então não.

    A paixão cega o raciocínio, não?
    Acho que não. Muito pelo contrário, o aguça. Se apaixonar é se interessar viceralmente. =)

    Olho seu argumento com uma certa safadeza.
  • Percival escreveu: »
    Senhor escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Senhor escreveu: »


    Percival escreveu: »
    Romantizar a vida seria coping?
    O romantismo é inerente ao romântico, então não.

    A paixão cega o raciocínio, não?
    Acho que não. Muito pelo contrário, o aguça. Se apaixonar é se interessar viceralmente. =)

    Olho seu argumento com uma certa safadeza.
    Veja, não me surpreenderia se a química envolvida na paixão fosse a mesma do aprendizado ou a de uma epifania.

  • Senhor escreveu: »
    Fernando_Silva escreveu: »
    "A vida é uma breve centelha entre duas eternidades de escuridão"
    A centelha também é uma breve vida.
    a sua crentelha também é uma breve vida.

  • CRIATURO escreveu: »
    Senhor escreveu: »
    Fernando_Silva escreveu: »
    "A vida é uma breve centelha entre duas eternidades de escuridão"
    A centelha também é uma breve vida.
    a sua crentelha também é uma breve vida.

    Nuss veio bafo de birita aqui no meu smartphone.
  • Senhor escreveu: »
    CRIATURO escreveu: »
    Senhor escreveu: »
    Fernando_Silva escreveu: »
    "A vida é uma breve centelha entre duas eternidades de escuridão"
    A centelha também é uma breve vida.
    a sua crentelha também é uma breve vida.

    Nuss veio bafo de birita aqui no meu smartphone.

    veio nuss com esse frio é ruim hein?
  • Senhor escreveu: »
    CRIATURO escreveu: »
    Senhor escreveu: »
    Fernando_Silva escreveu: »
    "A vida é uma breve centelha entre duas eternidades de escuridão"
    A centelha também é uma breve vida.
    a sua crentelha também é uma breve vida.

    Nuss veio bafo de birita aqui no meu smartphone.
    Zuera Cri.

  • Senhor escreveu: »
    Percival escreveu: »
    A paixão cega o raciocínio, não?
    Acho que não. Muito pelo contrário, o aguça. Se apaixonar é se interessar visceralmente. =)
    Quem se apaixona, desliga a razão e se torna cego para os defeitos da pessoa amada.
    Na verdade, o apaixonado ama a uma pessoa que não existe. Uma pessoa que ele criou em sua mente.

    Mas a paixão é resultado de substâncias químicas no cérebro. Quando passa o efeito, o apaixonado começa a ver a pessoa amada como ela realmente é e a paixão acaba.
  • Na paixão vem as idéias e a inspiração, o cara tem que se desconectar do universo que é monótono e caótico.

  • editado August 6
    Não se apaixona por todas as mulheres, mas por aquela mulher.

    Se, apaixonar, fosse o sentimento que vem do mero ato de se desligar a razão, como disse o amigo logo acima, precisaríamos identificar a extraordinária virtude daquela mulher que nos induz a tal insensatez.

    Mas, paixão não é sinônimo de felicidade, embora momentaneamente acreditemos nisso. A felicidade que vem da paixão acontece quando transformamos, ao longo do tempo, a paixão em amizade... então, gostamos de estar juntos, de conversar, e rimos um do outro.
    E a morte deixa de ser amedrontadora, e torna-se esperança de eterna felicidade.


    A mulher pela qual um homem se apaixona raramente é extraordinária, ele sim. (Bengo de Larron)


Entre ou Registre-se para fazer um comentário.