Domesticação da Natureza Humana

editado October 17 em Religião é veneno
Dicionário:Domesticação
"ato,processo ou efeito de domesticar ou domesticar-se;dominação,sujeição."

Não tens medo de a balança pender para o outro lado?

Comentários

  • Forza Motorsport 7 tem as figuras mais importantes do jogo femininas.
    Um jogo sobre um festival de supercarros onde o mesmo é comandado por uma mulher e pra mostrar aos homens qual o lugar deles no mundo dos esportes motorizados, tem um personagem feminino que é a campeã do ano passado do festival que você, um homem bleargh, vai tentar entrar. O recado é:
    "Cuidado homem, isso aqui(um festival de corridas de carros) é um território dominado por mulheres".

    Aí eu vejo um monte de vídeos profissionais de rally, Nascar, arrancada e Formula-1 e não acho mulheres atrás do volante.

    Nascar tem a Danica Patrick que é uma piada.
    E no Rally tem a Michele Mouton que era muito boa, enfrentou machismo descarado mas fora ser mulher e ter sido injustiçada por isso não apresentou resultados acima da média em termos de carreira se comparada aos homens.

    A realidade diz que corrida de carro não é coisa de mulher, nos dias atuais muito mais porque elas não ligam pra isso do que alguma barreira machista pra entrada delas.
    Que dirigente de F1 atualmente rejeitaria uma mulher com os talentos de Lewis Hamilton? Além de ficar muito bem com a lacração mundial (que dá sim muito lucro) estaria contratando alguém capaz de ganhar 7 títulos mundiais.
    Imaginem o Net Worth de uma mulher com 7 títulos mundiais de F1. Quantos produtos ela não venderia pro público que gosta de F1 e de quebra adicionando muito mais vendas ao público feminino que caga e anda pra isso mas compraria por ver uma mulher se saindo bem em um esporte dominado por homens.
    No caso da F1 eu não vejo mulher nem dentro dos boxes como engenheiras por exemplo. Tem um monte lá mas tudo de roupa apertada e corpo sarado mas sem desempenhar nada de técnico.


    Impor mudanças na realidade por decreto, eis um dos maiores males da humanidade. O conhecimento acumulado não vale nada diante das mudanças "pra melhor" no mundo projetadas na cabeça de quem na melhor das hipóteses confunde intenção com resultado e na pior sabe muito bem da diferença e mesmo assim o faz em benefício próprio.
  • Terminei o vídeo e não curti o que assisti não.
    Uma coisa são os fenômenos descritos, eles acontecem e pegam muita gente.
    Outra é dizer que é isto que está acontecendo e não forçação de barra lacradora pra todo lado no que diz respeito aos jogos dos quais ele fala no início do vídeo. A cultura pop atual é lacradora não importa o que se diga mesmo que parte das críticas sejam infundadas ou por implicância ideológica.
    Ele se denuncia quando diz que distribuição de renda poderia ser apenas ser contra lobistas e corruptos.
    Pode até ser que exista quem pense nisso assim mas na maioria dos casos quem fala em distribuição de renda fala em taxar mais os ricos, taxar herança, taxar dividendos, enfim, taxar.
    A má impressão inicial se justifica totalmente quando a expressão genérica "distribuição de renda" é usada por quem quer que seja.

    Por hora não vi mais nada no canal dele pra formar opinião mas a impressão que ficou é a de que se trata de um isentão à la Pirula.

    Espero estar errado mas caso não estiver não terá sido nenhuma surpresa.
  • editado October 3
    Judas escreveu: »
    Forza Motorsport 7 tem as figuras mais importantes do jogo femininas.
    Um jogo sobre um festival de supercarros onde o mesmo é comandado por uma mulher e pra mostrar aos homens qual o lugar deles no mundo dos esportes motorizados, tem um personagem feminino que é a campeã do ano passado do festival que você, um homem bleargh, vai tentar entrar. O recado é:
    "Cuidado homem, isso aqui(um festival de corridas de carros) é um território dominado por mulheres".

    Aí eu vejo um monte de vídeos profissionais de rally, Nascar, arrancada e Formula-1 e não acho mulheres atrás do volante.

    Nascar tem a Danica Patrick que é uma piada.
    E no Rally tem a Michele Mouton que era muito boa, enfrentou machismo descarado mas fora ser mulher e ter sido injustiçada por isso não apresentou resultados acima da média em termos de carreira se comparada aos homens.

    A realidade diz que corrida de carro não é coisa de mulher, nos dias atuais muito mais porque elas não ligam pra isso do que alguma barreira machista pra entrada delas.
    Que dirigente de F1 atualmente rejeitaria uma mulher com os talentos de Lewis Hamilton? Além de ficar muito bem com a lacração mundial (que dá sim muito lucro) estaria contratando alguém capaz de ganhar 7 títulos mundiais.
    Imaginem o Net Worth de uma mulher com 7 títulos mundiais de F1. Quantos produtos ela não venderia pro público que gosta de F1 e de quebra adicionando muito mais vendas ao público feminino que caga e anda pra isso mas compraria por ver uma mulher se saindo bem em um esporte dominado por homens.
    No caso da F1 eu não vejo mulher nem dentro dos boxes como engenheiras por exemplo. Tem um monte lá mas tudo de roupa apertada e corpo sarado mas sem desempenhar nada de técnico.


    Impor mudanças na realidade por decreto, eis um dos maiores males da humanidade. O conhecimento acumulado não vale nada diante das mudanças "pra melhor" no mundo projetadas na cabeça de quem na melhor das hipóteses confunde intenção com resultado e na pior sabe muito bem da diferença e mesmo assim o faz em benefício próprio.

    Logo,se resumirmos o que você afirmou em seu texto,seria aquela típica frase:
    "De boas intenções o Inferno está cheio" ou "Quem lacra não lucra".
  • editado October 3
    Judas escreveu: »
    Terminei o vídeo e não curti o que assisti não.
    Uma coisa são os fenômenos descritos, eles acontecem e pegam muita gente.
    Outra é dizer que é isto que está acontecendo e não forçação de barra lacradora pra todo lado no que diz respeito aos jogos dos quais ele fala no início do vídeo. A cultura pop atual é lacradora não importa o que se diga mesmo que parte das críticas sejam infundadas ou por implicância ideológica.
    Ele se denuncia quando diz que distribuição de renda poderia ser apenas ser contra lobistas e corruptos.
    Pode até ser que exista quem pense nisso assim mas na maioria dos casos quem fala em distribuição de renda fala em taxar mais os ricos, taxar herança, taxar dividendos, enfim, taxar.
    A má impressão inicial se justifica totalmente quando a expressão genérica "distribuição de renda" é usada por quem quer que seja.

    Por hora não vi mais nada no canal dele pra formar opinião mas a impressão que ficou é a de que se trata de um isentão à la Pirula.

    Espero estar errado mas caso não estiver não terá sido nenhuma surpresa.

    Obviamente que a cultura atual é Lacradora,mas o que me incomoda é essa paranóia de censurar certas palavras que tenham alguma relação com o outro grupinho,essa implicância ideológica deixa a discussão muito superficial;é como se você não refletisse sobre o assunto discutido mas somente estivesse apontando falácias aos quatro ventos para se considerar vitorioso em um debate qualquer.Isso não lhe deixa nervoso?
    Ps:Já assistiu o Canal?
  • pessoas que possuem personalidade forte conseguem claro com muita dificuldade a auto domesticação da própria natureza humana, quando não se tornam cativas da cultura social muitas vezes perniciosa.
  • "Mesmo os mais puros podem ser corrompidos quando as emoções do coração estão distorcidas."
  • Drácula escreveu: »
    Judas escreveu: »
    Terminei o vídeo e não curti o que assisti não.
    Uma coisa são os fenômenos descritos, eles acontecem e pegam muita gente.
    Outra é dizer que é isto que está acontecendo e não forçação de barra lacradora pra todo lado no que diz respeito aos jogos dos quais ele fala no início do vídeo. A cultura pop atual é lacradora não importa o que se diga mesmo que parte das críticas sejam infundadas ou por implicância ideológica.
    Ele se denuncia quando diz que distribuição de renda poderia ser apenas ser contra lobistas e corruptos.
    Pode até ser que exista quem pense nisso assim mas na maioria dos casos quem fala em distribuição de renda fala em taxar mais os ricos, taxar herança, taxar dividendos, enfim, taxar.
    A má impressão inicial se justifica totalmente quando a expressão genérica "distribuição de renda" é usada por quem quer que seja.

    Por hora não vi mais nada no canal dele pra formar opinião mas a impressão que ficou é a de que se trata de um isentão à la Pirula.

    Espero estar errado mas caso não estiver não terá sido nenhuma surpresa.

    Obviamente que a cultura atual é Lacradora,mas o que me incomoda é essa paranóia de censurar certas palavras que tenham alguma relação com o outro grupinho,essa implicância ideológica deixa a discussão muito superficial;é como se você não refletisse sobre o assunto discutido mas somente estivesse apontando falácias aos quatro ventos para se considerar vitorioso em um debate qualquer.Isso não lhe deixa nervoso?
    Ps:Já assistiu o Canal?

    Não é paranoia, é experiência própria mesmo.

    Um monte desses aí expõem lindas opiniões com as quais todo mundo que é "moderado" concorda, aí você vai ver adiante e eles praticam coisas bem diferentes das que pregam.
    Como eu falei, o argumento inicial dele não é errado, os efeitos que ele descreve acontecem mas ele passa pano quando tenta minimizar os tais efeitos quando relacionados com a cultura pop.
    No que diz respeito a este tópico 95% do problema é lacração e 5% é implicância.
    O vídeo dele deixa margem pra que o números de 95% seja menor o que é absurdo.
    95% do problema da lacração no meio cultural vem da decisão de quem produz a peça em usar a oportunidade pra lacrar, só 5% é implicância.
    Inclusive os lacradores, sabedores da existência desse fenômeno ficam ainda mais encorajados a lacrar dada a certeza de que a provocação vai gerar polêmica.
    Resumindo, em 95% dos casos onde parece que é lacração é porque é lacração.

    Quanto ao canal não assisti mais nada mas está no meu algorítmico, se aparecer algo vou acabar assistindo, sempre assisti a este tipo de vídeo.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.