Dirigente do Partido NOVO defendendo o direito de dirigir embriagado

«13

Comentários

  • Segundo esse raciocínio, você pode sair dando tiro por aí à vontade. É direito seu.
    Só deve ser punido se acertar em alguém.
  • condução perigosa é crime
  • Faça o que tu queres, há de ser tudo da lei. Mas assuma as consequências.
  • Percival escreveu: »
    Faça o que tu queres, há de ser tudo da lei. Mas assuma as consequências.
    Você pode decidir arriscar a própria vida.
    Você não pode decidir arriscar a vida dos outros.
  • Fernando_Silva escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Faça o que tu queres, há de ser tudo da lei. Mas assuma as consequências.
    Você pode decidir arriscar a própria vida.
    Você não pode decidir arriscar a vida dos outros.
    Simples assim.

  • Fernando_Silva escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Faça o que tu queres, há de ser tudo da lei. Mas assuma as consequências.
    Você pode decidir arriscar a própria vida.
    Você não pode decidir arriscar a vida dos outros.

    Por isso assumir as consequências caso afete a vida dos outros.

  • editado November 15
    Percival escreveu: »
    Fernando_Silva escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Faça o que tu queres, há de ser tudo da lei. Mas assuma as consequências.
    Você pode decidir arriscar a própria vida.
    Você não pode decidir arriscar a vida dos outros.

    Por isso assumir as consequências caso afete a vida dos outros.
    Melhor ainda, não causar a morte delas e não ter consequências para ninguém.

    Ou você está mesmo defendendo a ideia de que tudo bem matar outras pessoas contanto que haja alguma forma de punição?
  • editado November 15
    Cameron escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Fernando_Silva escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Faça o que tu queres, há de ser tudo da lei. Mas assuma as consequências.
    Você pode decidir arriscar a própria vida.
    Você não pode decidir arriscar a vida dos outros.

    Por isso assumir as consequências caso afete a vida dos outros.
    Melhor ainda, não causar a morte delas e não ter consequências para ninguém.

    Você sabe que o mundo não funciona assim, você não pode mandar na cabeça de ninguém. São decisões individuais, e outra se afeta alguém isso deve ser avaliado e punido. Direito individual funciona assim: se afeta um outro indivíduo.
  • como um médico pode não correr riscos de matar outra pessoa
    como posso dirigir sem colocar vidas em perigos?
    como posso viver sem colocar vidas em perigo?
  • CRIATURO escreveu: »
    como um médico pode não correr riscos de matar outra pessoa
    como posso dirigir sem colocar vidas em perigos?
    como posso viver sem colocar vidas em perigo?

    Fica enclausurado em casa sem fazer nada nessa paranóia
  • editado November 15
    CRIATURO escreveu: »
    1- como um médico pode não correr riscos de matar outra pessoa
    2- como posso dirigir sem colocar vidas em perigos?
    3- como posso viver sem colocar vidas em perigo?

    1- Não pode, mas em geral ele salva vidas e na maioria dos casos é a doença que causa a morte e não erros médicos não intencionais.

    2- Não pode eliminar esse risco totalmente mas isso não justifica maximizar esses riscos dirigindo bêbado ou acima do limite de velocidade.

    3- Não pode, até o mero ato de respirar pode colocar vidas em perigo mas isso não significa que pode maximizar esses riscos atirando a esmo sem motivo em locais públicos.

    A vida em sociedade impõe limites, goste disso ou não, quem quer fazer o que bem entender o quanto quiser que vá morar sozinho em algum lugar deserto.
  • Ditar regras com base em convicções é um Coping eficiente.
  • editado November 15
    Percival escreveu: »
    Ditar regras com base em convicções é um Coping eficiente.

    As regras da sociedade que nos permitiram evoluir enquanto civilização e tornaram possível a vida confortável com energia elétrica, água potável saindo da torneira e acesso a internet que estamos desfrutando agora, não fossem essas regras as pessoas teriam liberdade plena dentro de suas limitações físicas para fazer o que bem quisessem, o que se resumiria basicamente em sofrer a maior parte do tempo, passar fome e morrer com menos de 30 anos como nossos antepassados viveram por milênios, pessoalmente prefiro as regras da vida em sociedade.

    Nem mesmo a liberdade que tanto eu quanto você valoriza muito é algo absoluto que supostamente deveria sobrepujar todo o restante.
  • A mesma sociedade que não impediu muitas vezes que as pessoas fizessem o que desse na telha, mesmo com leis.

    A mesma sociedade que legalizou durante muito tempo a escravidão.

    Beleza.
  • editado November 15
    Percival escreveu: »
    A mesma sociedade que não impediu muitas vezes que as pessoas fizessem o que desse na telha, mesmo com leis.

    A mesma sociedade que legalizou durante muito tempo a escravidão.

    Beleza.

    É um processo lento que dá dois passos para trás depois de três passos para frente mas ainda assim muito melhor que a alternativa da vida fora da civilização.
  • Cameron escreveu: »
    Percival escreveu: »
    A mesma sociedade que não impediu muitas vezes que as pessoas fizessem o que desse na telha, mesmo com leis.

    A mesma sociedade que legalizou durante muito tempo a escravidão.

    Beleza.

    É um processo lento que dá dois passos para trás depois de três passos para frente mas ainda assim muito melhor que a alternativa da vida fora da civilização.

    Mas que não muda que a decisão final depende do indivíduo. Você não tem como fiscalizar convicções alheias.

    A sua convicção não e melhor que a minha e nem a minha melhor que a de ninguém independente do que a norteie.

    A decisão e do indivíduo e as consequências também boas e ruins.

    Isso é fato.
  • editado November 15
    Percival escreveu: »

    Mas que não muda que a decisão final depende do indivíduo.
    Sério mesmo?

    Você, sozinho como um indivíduo, poderia simplesmente decidir:

    1- Ter energia elétrica na sua casa?

    2- Prover acesso a internet?

    3- Plantar e/ou criar seu próprio alimento na quantidade que consome hoje? Sem precisar ir ao supermercado quando outras pessoas fizeram isso por você?

    4, 5, 6, 7... 1001... 5098- Já deu para entender a ideia né?

    Sozinho como indivíduo suas decisões se resumiriam em se esconder da chuva debaixo das árvores ou na caverna improvisada, comer ou não comer aquelas frutas pequenas que você nunca viu antes torcendo para não lhe fazer mal e outras "decisões" similares a essas, isso é claro caso você desse a sorte de chegar até a vida adulta o que não era tão comum.

  • editado November 15
    Cameron escreveu: »
    Percival escreveu: »

    Mas que não muda que a decisão final depende do indivíduo.
    Sério mesmo?

    Você, sozinho como um indivíduo, poderia simplesmente decidir:

    1- Ter energia elétrica na sua casa?

    2- Prover acesso a internet?

    3- Plantar e/ou criar seu próprio alimento na quantidade que consome hoje? Sem precisar ir ao supermercado quando outras pessoas fizeram isso por você?

    4, 5, 6, 7... 1001... 5098- Já deu para entender a ideia né?

    Sozinho como indivíduo suas decisões se resumiriam em se esconder da chuva debaixo das árvores ou na caverna improvisada, comer ou não comer aquelas frutas pequenas que você nunca viu antes torcendo para não lhe fazer mal e outras similares a essas, isso é claro caso você desse a sorte de chegar a vida adulta o que não era tão comum.


    Esqueceu que vivemos sob o capitalismo e a maioria dos serviços que você citou eu pago.

    Sim vivo como um indivíduo trabalhando e custeando tudo para minha família. Eu somente tenho isso de outros indivíduos porque pago por isso. Nada me vem de graça. Aposto que pra você também não, a não ser que ainda more com os pais.

    Você tá resumindo as coisas sob sua visão de mundo e convicções e se apega porque acha que está solucionando um problema, quando na verdade aplica um Coping sobre si sob um problema que não tem solução.

    Leis nem sempre são justas e eficientes.

    O indivíduo e responsável por suas escolhas.

    Você mesmo diz que a sociedade evoluiu, ela evolui para a liberdade.

    Você quer restringir porque acha que não te afeta, ou você se convenceu disso.
  • No final você é tão humana quanto eu, mas se faz da lei do menor esforço achando que vai salvar todo mundo.

    Isso é uma ilusão, porque mostra tua ineficiência pro cenário e fica se iludindo nisso.
  • editado November 15
    Percival escreveu: »
    Esqueceu que vivemos sob o capitalismo e a maioria dos serviços que você citou eu pago.

    Sim vivo como um indivíduo trabalhando e custeando tudo para minha família. Eu somente tenho isso de outros indivíduos porque pago por isso. Nada me vem de graça. Aposto que pra você também não, a não ser que ainda more com os pais.
    Sem a sociedade e as regras dela você não teria nada disso mesmo que pagasse, goste ou não, aceite ou não, suas decisões pessoais não são finais e incontestáveis, elas dependem em absoluto da sociedade e de suas regras, esse é o ponto que repliquei, nunca disse que a sociedade lhe dá coisas de graça.


  • Cameron escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Esqueceu que vivemos sob o capitalismo e a maioria dos serviços que você citou eu pago.

    Sim vivo como um indivíduo trabalhando e custeando tudo para minha família. Eu somente tenho isso de outros indivíduos porque pago por isso. Nada me vem de graça. Aposto que pra você também não, a não ser que ainda more com os pais.
    Sem a sociedade e as regras dela você não teria nada disso mesmo que pagasse, goste ou não, aceite ou não, suas decisões pessoais não são finais e incontestáveis, elas dependem em absoluto da sociedade e de suas regras, esse é o ponto que repliquei, nunca disse que a sociedade lhe dá coisas de graça.


    Não, para serviços elas depende de dinheiro. Você se importa de quão ético vem a grana que paga as suas contas de seu empregador? Ou de quem lhe paga pelos serviços que presta?

    O fato é que qualquer um tem acesso aos serviços pagando. Até mesmo quem more fora dos grandes centros urbanos: é assim que funciona o capitalismo. O serviço vem a quem pode pagar.
  • editado November 16
    Percival escreveu: »
    Cameron escreveu: »
    Melhor ainda, não causar a morte delas e não ter consequências para ninguém.
    Você sabe que o mundo não funciona assim, você não pode mandar na cabeça de ninguém. São decisões individuais, e outra se afeta alguém isso deve ser avaliado e punido. Direito individual funciona assim: se afeta um outro indivíduo.
    Errado.
    Se você quer viver em sociedade, tem que aceitar limitações à sua liberdade.
    Isto implica em não poder fazer algo que ponha em risco as vidas dos outros.

    Não tem essa de "faça o que quiser, mas aceite as consequências".

    Sair dando tiros na rua já está errado e merece punição mesmo que ninguém seja ferido.
  • Fernando_Silva escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Cameron escreveu: »
    Melhor ainda, não causar a morte delas e não ter consequências para ninguém.
    Você sabe que o mundo não funciona assim, você não pode mandar na cabeça de ninguém. São decisões individuais, e outra se afeta alguém isso deve ser avaliado e punido. Direito individual funciona assim: se afeta um outro indivíduo.
    Errado.
    Se você quer viver em sociedade, tem que aceitar limitações à sua liberdade.

    Se você quer viver em sociedade você tem que ter civilidade, o que é diferente.
    Fernando_Silva escreveu: »
    Isto implica em não poder fazer algo que ponha em risco as vidas dos outros.

    Depende das variáveis, quem for lesionado pelo ato merece cobrar punição tão simples assim.

    Fernando_Silva escreveu: »
    Não tem essa de "faça o que quiser, mas aceite as consequências".

    Tudo que se faz, gera consequência. Isso inclui ações perigosas.

    Fernando_Silva escreveu: »
    Sair dando tiros na rua já está errado e merece punição mesmo que ninguém seja ferido.

    Na sua lógica, quem pratica tiro ao ar livre deveria ser punido então.



  • editado November 16
    Percival escreveu: »
    O fato é que qualquer um tem acesso aos serviços pagando. Até mesmo quem more fora dos grandes centros urbanos: é assim que funciona o capitalismo. O serviço vem a quem pode pagar.
    Ótimo. É assim que deve ser. Se você quer um produto ou serviço, pague por eles.

    E, sim, nem todos podem pagar. O mundo é imperfeito. Mas fazer o que lhe der na telha, sem lei nem responsabilidade, não muda isto.
  • editado November 16
    Fernando_Silva escreveu: »
    Percival escreveu: »
    O fato é que qualquer um tem acesso aos serviços pagando. Até mesmo quem more fora dos grandes centros urbanos: é assim que funciona o capitalismo. O serviço vem a quem pode pagar.
    Ótimo. É assim que deve ser. Se você quer um produto ou serviço, pague por eles.

    Claro, a sociedade não me faz nenhum favor. Sociedade não é uma mãe, eu que trabalho e provenho oferecendo meus serviços a alguém dessa sociedade e colho os frutos e faço com eles o que meu julgamento diz ser o melhor.

    Fernando_Silva escreveu: »
    E, sim, nem todos podem pagar. O mundo é imperfeito. Mas fazer o que lhe der na telha, sem lei nem responsabilidade, não mudar isto.

    Quem faz paga pelos seus atos, sejam bons ou ruins. O que mantém a convivência é a civilidade do indivíduo, não leis.
    No final a escolha e do indivíduo sabendo dos riscos.

  • CRIATURO escreveu: »
    como um médico pode não correr riscos de matar outra pessoa
    como posso dirigir sem colocar vidas em perigos?
    como posso viver sem colocar vidas em perigo?
    Não pode, mas, se todos os envolvidos estiverem de acordo em aceitar o risco, tudo bem.

    Se alguém decide fazer uma cirurgia, sabe que pode morrer, mas faz assim mesmo.

    Se você sai na rua, a pé ou dirigindo, sabe que corre riscos, mas os aceita.

    O que você não pode é impor situações de risco aos outros. Sem que os outros aceitem.
  • Fernando_Silva escreveu: »

    O que você não pode é impor situações de risco aos outros. Sem que os outros aceitem.

    Você não pode impor o que as pessoas podem fazer e esperar que os outros aceitem.

  • Percival escreveu: »
    Fernando_Silva escreveu: »

    O que você não pode é impor situações de risco aos outros. Sem que os outros aceitem.

    Você não pode impor o que as pessoas podem fazer e esperar que os outros aceitem.
    Você, sozinho, um único indivíduo, não pode.
    Mas quando os indivíduos se unem numa sociedade, criam leis, indicam líderes, armam uma polícia para fazer cumprir as leis.

    Porque a maioria das pessoas preferem viver assim que numa anarquia.
  • editado November 16
    Fernando_Silva escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Fernando_Silva escreveu: »

    O que você não pode é impor situações de risco aos outros. Sem que os outros aceitem.

    Você não pode impor o que as pessoas podem fazer e esperar que os outros aceitem.
    Você, sozinho, um único indivíduo, não pode.

    Ninguém pode.
    Fernando_Silva escreveu: »
    Mas quando os indivíduos se unem numa sociedade, criam leis, indicam líderes, armam uma polícia para fazer cumprir as leis.

    E que podem criar leis que nem sempre são justas, como a escravidão. Ter uma maioria decidindo não significa justiça.

    Fernando_Silva escreveu: »
    Porque a maioria das pessoas preferem viver assim que numa anarquia.

    Essa "maioria" que diz nem sempre é a maioria que diz ser. E não estou falando de anarquia.

  • Percival escreveu: »
    Fernando_Silva escreveu: »
    Mas quando os indivíduos se unem numa sociedade, criam leis, indicam líderes, armam uma polícia para fazer cumprir as leis.
    E que podem criar leis que nem sempre são justas, como a escravidão. Ter uma maioria decidindo não significa justiça.
    Não. Mas é o que dá para se fazer. Esperar perfeição é se iludir.
    Percival escreveu: »
    Fernando_Silva escreveu: »
    Porque a maioria das pessoas preferem viver assim que numa anarquia.
    Essa "maioria" que diz nem sempre é a maioria que diz ser. E não estou falando de anarquia.
    É o que dá para fazer.

    Se cada um é livre para fazer o que quiser, temos anarquia.
    A autoridade e as leis têm que impedir que idiotas criem situações de risco, não apenas ficar olhando e só punir se alguém sair ferido ou morto.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.