Vídeos Do YouTube São Melhores Que Escolas E Faculdades?

editado November 14 em Religião é veneno


Já faz um tempo que eu tenho essa noção que os vídeos com boa qualidade de produção e competentes criadores superam em muito as aulas tradicionais, sem contar que são muito mais acessíveis a todos.

É apenas viés da minha parte ou já chegamos no ponto que poderíamos substituir as formas de ensino bastando para isso ajustar alguns detalhes burocráticos?

Comentários

  • Acho que as crianças ainda precisarão de aulas presenciais. O ambiente universitário está obsoletado
  • editado November 15
    Cameron escreveu: »
    Já faz um tempo que eu tenho essa noção que os vídeos com boa qualidade de produção e competentes criadores superam em muito as aulas tradicionais, sem contar que são muito mais acessíveis a todos.

    É apenas viés da minha parte ou já chegamos no ponto que poderíamos substituir as formas de ensino bastando para isso ajustar alguns detalhes burocráticos?
    Considero que o ideal são aulas presenciais com todos os recursos audiovisuais. O professor serviria para complementar as explicações e tirar dúvidas de quem não entendeu.

    Além de aplicar testes frequentes para verificar o aproveitamento em vez de confiar em que todos estão aprendendo sem problemas.
  • Sim, sao. Aliás muitos professores poderiam se beneficiar desse método.
  • Acredito que numa visão futurista, o aperfeiçoamento dos recursos audiovisuais permitirão a redução drástica nos custos do ensino e até mesmo prescindir-se das aulas presenciais. Os hologramas chegariam a um nível de sofisticação que substituiriam os testes presenciais.
    Qualquer pessoa poderia frequentar um curso superior, e se não conseguisse êxito nos testes não estaria habilitado ao exercício da profissão.

  • Hoje em dia ser autodidata é mais viável que antes.
  • Percival escreveu: »
    Hoje em dia ser autodidata é mais viável que antes.
    Sem dúvida, é preciso peneirar um pouco o conteúdo mas vídeos excelentes é o que não falta no YouTube.
  • Acho que será o caminho mais rápido pra conseguir tirar os filhos das garras de professores doutrinadores.
    As comunidades, igrejas etc... poderão fazer grades curriculares e ensinar as crianças com estes vídeos depois organizar os testes on line ou presenciais. Elas sempre fizeram isso, não seria nenhuma novidade.

    O mesmo pode ser feito pelos sindicatos que querem formar militantes de esquerda.
    Fica a cargo dos pais que tipo de ensino vão querer oferecer a seu filho.
    Isso meio que poderia deixar o estado de lado na questão do ensino com o tempo.
    Um empregador decidiria se prefere alguém formado em uma escola comum que segue as normas do MEC ou em escolas que adotam outros métodos.
    Precisaria mudar algumas exigências em vestibulares. A faculdade não poderia mais exigir que só alunos de escolas comuns pudessem ser inscritos e teria que aceitar os demais vindos de outras escolas. Afinal o vestibular serve pra testar o conhecimento do aluno e não onde foi que ele o conseguiu.

    Como disse em outro tópico esse parece ser o caminho que a humanidade está tomando, tudo em separado.
  • Cameron escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Hoje em dia ser autodidata é mais viável que antes.
    Sem dúvida, é preciso peneirar um pouco o conteúdo mas vídeos excelentes é o que não falta no YouTube.

    A internet elevou tudo ao nível olímpico.
    Você não é mais o melhor jogador de Street Fighter da sua turminha, tem o cara lá do YT que é muito melhor. O mesmo pra qualquer outro talento humano. Eu não sou mais o melhor guitarrista da turma, tem um monte de gente no YT com metade da idade que é melhor que eu. E em pouco tempo estes que hoje são os melhores serão superados porque a técnica deles será mostrada a gente mais nova que vai seguir dali em diante e melhorar com o tempo.
    O nível técnico de tudo foi elevado por conta da disponibilidade de conhecimento praticamente gratuito.
    No entanto na música isso é quase que uma coisa triste.
    Gente muito melhor que o próprio Eddie Van Halen faz coisas extraordinárias no YT sem nenhum reconhecimento enquanto gente medíocre grava um funk em casa usando Fruit Loops e fica milionário.
    A quantidade de conhecimento disponível e de gente com talento que pode aparecer banalizou o próprio talento.
    Essa menina é uma das coisas mais impressionantes que já vi. Não grava nada há mais de 4 anos. Este vídeo viralizou por isso tantos views. Inclusive este é um cover dela em cima de outro guitarrista que originalmente fez essa adaptação pra guitarra.
    O cara fez o trabalho de reinventar a música toda e gravar, vai uma menina bonita e refaz o trabalho e ganha todos os views.
    De tudo a menina tem talento mais que suficiente pra merecer o sucesso que alcançou ela gravou muitas outras coisas absurdas em seu canal

  • Judas escreveu: »
    Acho que será o caminho mais rápido pra conseguir tirar os filhos das garras de professores doutrinadores.
    As comunidades, igrejas etc... poderão fazer grades curriculares e ensinar as crianças com estes vídeos depois organizar os testes on line ou presenciais. Elas sempre fizeram isso, não seria nenhuma novidade.

    O mesmo pode ser feito pelos sindicatos que querem formar militantes de esquerda.
    Fica a cargo dos pais que tipo de ensino vão querer oferecer a seu filho.
    Isso meio que poderia deixar o estado de lado na questão do ensino com o tempo.
    Um empregador decidiria se prefere alguém formado em uma escola comum que segue as normas do MEC ou em escolas que adotam outros métodos.
    Precisaria mudar algumas exigências em vestibulares. A faculdade não poderia mais exigir que só alunos de escolas comuns pudessem ser inscritos e teria que aceitar os demais vindos de outras escolas. Afinal o vestibular serve pra testar o conhecimento do aluno e não onde foi que ele o conseguiu.

    Como disse em outro tópico esse parece ser o caminho que a humanidade está tomando, tudo em separado.

    Isto que estávamos discutindo semana passada no trabalho.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.