Varíola do Macaco é pandemia gay, diz estudo.

https://www.ndtv.com/world-news/95-of-monkeypox-cases-transmitted-through-sexual-activity-study-3182159

"...Overall, 98 percent of infected people were gay or bisexual men, 41 percent had HIV and the median age was 38."

Comentários

  • editado July 25
    Provavelmente os responsáveis pelo estudo já devem estar mortos e uma nova pesquisa com o devido fact check será divulgada afim de proteger a comunidade LGB%@TREGFBFYTQ$#QYUHTT de preconceitos e evitar que sejam estigmatizados.
    Não faz sentido dizer que isso tenha a ver com promiscuidade ou inconsequência. Apenas 98% dos casos da doença sendo causados por transmissão via sexo anal entre homens, e com apenas 41% deles já serem portadores de HIV fazendo sexo sem preservativos não são números suficientes pra se sair apontando o dedo pra ninguém.
  • Por isso que falam que degeneração é mono.
  • 97% of cases outside endemic regions in Africa have occurred in the community of men who have sex with men, especially those who have multiple sex partners (está no wikipedia).
    https://en.wikipedia.org/wiki/2022_monkeypox_outbreak
  • Mas será que, nos países de origem, onde a doença é endêmica, a maioria dos contaminados é gay?
  • Fernando_Silva escreveu: »
    Mas será que, nos países de origem, onde a doença é endêmica, a maioria dos contaminados é gay?

    O próprio estudo responde ao que me parece.
    Diz que não é uma DST e que é transmitida por contato.
    Talvez fatores de higiene, usar o mesmo copo etc... Seja problema mais recorrente nos países de origem e aqui no ocidente temos esta forma mais eficaz de espalhar doenças que são as orgias gays.
    A doença se espalha entre os gays promíscuos da mesma forma que a AIDS se espalha entre eles.
  • Sempre quando escuto promiscuidade gay lembro desse vídeo:

  • editado July 29
    Na África, onde ela é endêmica, a doença atinge principalmente crianças.
    Só que ela foi levada para a Europa por um gay e ele contaminou outros gays, por isso inventaram que só ataca os gays.
    Mas agora está contaminando crianças.
    'Crianças são vulneráveis à varíola dos macacos', diz virologista da UFRJ

    Pesquisador Amílcar Tanuri defende que atual versão do vírus monkeypox seja considerada nova linhagem e diz que doença é mais grave na população infantil

    Por Ana Lucia Azevedo — Rio de Janeiro 29/07/2022


    [...]

    Havia necessidade de a OMS declarar emergência de saúde pública internacional?

    Sim. Ela precisava mobilizar esforços, pois pessoas e governos não estão dando a devida importância a um vírus que se espalha depressa e tem potencial de causar problemas graves nos mais vulneráveis, sobretudo crianças. A variante que se propagou a partir da Bacia do Congo se diferenciou tanto que, a meu ver, deveria ser considerada uma nova linhagem.

    Qual é a maior preocupação neste momento?

    É com as crianças e as gestantes, que são as mais vulneráveis. A varíola dos macacos começou em janeiro e chegou ao Brasil em junho. Hoje há pouco mais de mil casos em adultos no Brasil, um aumento substancial em pouco tempo. Mas não temos a menor ideia de quantos realmente existem. E não sabemos porque não testamos.

    Por que as crianças merecem mais atenção se não estão sendo afetadas agora?

    Pelo histórico de casos na África, onde são as maiores vítimas. O vírus se aproveita do sistema imunológico imaturo e provoca casos mais graves. Não sabemos como a nova variante vai se comportar com elas.

    Há casos em crianças aqui?

    Sim. Na UFRJ identificamos o caso de uma paciente de 13 anos (depois da entrevista, São Paulo confirmou três registros em crianças). Nos EUA há ao menos dois registros.

    [...]

    Por que o vírus que se espalha agora é tão diferente?

    Isso não sabemos. Mas ele provoca um quadro diferente em adultos, com lesões mais localizadas e quase sempre mais brandas, com baixa patogenicidade. O tempo de transmissão, porém, praticamente dobrou, chega a 21 dias. E ele é altamente resistente a sobreviver no ambiente, em roupas, por exemplo. Para piorar, sem diagnóstico laboratorial é muito difícil identificá-lo, pode ser facilmente confundido com a catapora.

    [...]

    Há receio de medo de estigmatização porque os casos da doença em vários países estão concentrados em homens que fazem sexo com homens. O que se sabe sobre o início deste surto?

    Está claro que o vírus se espalhou com mais velocidade a partir de algumas festas gays na Europa, mas isso foi apenas como ele iniciou sua jornada pelo mundo. E essa situação não se sustenta, pois os vírus logo começam a se disseminar para a população como um todo. Então, todos precisam se precaver e o vírus tem que ser erradicado.

    Se fala em transmissão sexual. Ela é possível?

    O vírus nunca foi encontrado em concentração significativa no sêmen e nos líquidos vaginais. O risco maior é pela pele e mucosas.
    https://oglobo.globo.com/saude/medicina/noticia/2022/07/criancas-sao-vulneraveis-a-variola-dos-macacos-diz-virologista-da-ufrj.ghtml
  • Ninguém inventou nada, os acontecimentos correlacionaram a eles. O preço dessa promiscuidade que rola entre eles causou prejuízo a eles, e pode ir para o resto da camada populacional.
  • editado July 29
    Percival escreveu: »
    Ninguém inventou nada, os acontecimentos correlacionaram a eles. O preço dessa promiscuidade que rola entre eles causou prejuízo a eles, e pode ir para o resto da camada populacional.

    E porque são gays devem ser tratados como santos que nunca erram e toda a crítica dirigida a eles é "homofobia".
    Tanto se encheu o saco durante a pandemia sobre o uso de máscaras e vacinas pra não lotar o sistema de saúde enquanto indivíduos gays, em número mais que suficiente pra que não sejam considerados apenas exceções, estão há décadas se comportando de forma inconsequente e promíscua em relação à AIDS. É comum entre eles o comportamento de pegar logo a doença pra não precisar se preocupar com isso mais e seguir fazendo sexo sem preservativos. Tal comportamento, quando surge outra doença que é transmitida por relação sexual (não exclusivamente como a própria matéria trata), acaba então disseminando a nova doença pra pessoas que não tem nada a ver com isso.

    Crianças vão pegar isso no ocidente por que gays escolheram não ligar pro assunto. Eles estão, a partir de agora de forma dolosa e anteriormente ao estudo de forma culposa, se contaminado com mais esta doença por decisão própria e a espalhando para os demais que não se comportam de forma similar a eles.
    Se apontaram o dedo na minha cara porque eu critiquei vacinas, máscaras de pano inúteis e políticas de isolamento social sem nenhuma chance de surtirem efeitos aqui no Brasil, então é minha vez de botar o dedo na cara deles.

    Não é paralelo. Eu estou certo e eles estão errados.

    A conduta dos gays é comparável a eu não me vacinar contra a Raiva, Varíola, Sarampo e demais casos onde a minha recusa à vacina é fator incontestável de causa de danos para toda a sociedade.

    A vacina contra o corona e as decisões bastante questionáveis pra o conter não entram aqui porque são casos diferentes.
    A vacina não previne o contágio, está em fase de desenvolvimento e isolamento social no Brasil do tamanho de um continente com uma população nada disciplinada é uma piada tão ruim quanto as máscaras de pano sendo usadas em ônibus lotados.
    Apesar de eu ter me submetido a toda esta palhaçada mesmo que obrigado.

    E aí @Criaturo? Hora de deixar os gays morrerem na rua porque decidiram sair fazendo sexo com todo mundo sem camisinha?
    Deveríamos negar a eles atendimento com relação a tratamento pra AIDS também?
  • Está claro que o vírus se espalhou com mais velocidade a partir de algumas festas gays na Europa, mas isso foi apenas como ele iniciou sua jornada pelo mundo. E essa situação não se sustenta, pois os vírus logo começam a se disseminar para a população como um todo. Então, todos precisam se precaver e o vírus tem que ser erradicado.
    Sim, os promíscuos apenas acenderam o pavio perto de um paiol de pólvora.

    E a doença vai se espalhar com a mesma velocidade e por causa da mesma conduta em qualquer lugar que chegar.
    Então todos nós precisaremos nos precaver porque determinados grupos de gays não o fazem nem em relação a AIDS que dirá a doenças majoritariamente não letais pra eles. Se vai causar mais danos em crianças isso não é problema deles, eles têm o direito à liberdade sexual.

    São uma tralha que envergonha os demais gays tal como tralhas de ateus comunistas/esquerdistas envergonham os demais ateus.
  • Judas escreveu: »
    Percival escreveu: »
    Ninguém inventou nada, os acontecimentos correlacionaram a eles. O preço dessa promiscuidade que rola entre eles causou prejuízo a eles, e pode ir para o resto da camada populacional.

    E porque são gays devem ser tratados como santos que nunca erram e toda a crítica dirigida a eles é "homofobia".
    Tanto se encheu o saco durante a pandemia sobre o uso de máscaras e vacinas pra não lotar o sistema de saúde enquanto indivíduos gays, em número mais que suficiente pra que não sejam considerados apenas exceções, estão há décadas se comportando de forma inconsequente e promíscua em relação à AIDS. É comum entre eles o comportamento de pegar logo a doença pra não precisar se preocupar com isso mais e seguir fazendo sexo sem preservativos. Tal comportamento, quando surge outra doença que é transmitida por relação sexual (não exclusivamente como a própria matéria trata), acaba então disseminando a nova doença pra pessoas que não tem nada a ver com isso.

    Crianças vão pegar isso no ocidente por que gays escolheram não ligar pro assunto. Eles estão, a partir de agora de forma dolosa e anteriormente ao estudo de forma culposa, se contaminado com mais esta doença por decisão própria e a espalhando para os demais que não se comportam de forma similar a eles.
    Se apontaram o dedo na minha cara porque eu critiquei vacinas, máscaras de pano inúteis e políticas de isolamento social sem nenhuma chance de surtirem efeitos aqui no Brasil, então é minha vez de botar o dedo na cara deles.

    Não é paralelo. Eu estou certo e eles estão errados.

    A conduta dos gays é comparável a eu não me vacinar contra a Raiva, Varíola, Sarampo e demais casos onde a minha recusa à vacina é fator incontestável de causa de danos para toda a sociedade.

    A vacina contra o corona e as decisões bastante questionáveis pra o conter não entram aqui porque são casos diferentes.
    A vacina não previne o contágio, está em fase de desenvolvimento e isolamento social no Brasil do tamanho de um continente com uma população nada disciplinada é uma piada tão ruim quanto as máscaras de pano sendo usadas em ônibus lotados.
    Apesar de eu ter me submetido a toda esta palhaçada mesmo que obrigado.

    E aí @Criaturo? Hora de deixar os gays morrerem na rua porque decidiram sair fazendo sexo com todo mundo sem camisinha?
    Deveríamos negar a eles atendimento com relação a tratamento pra AIDS também?

    Por isso que a declaração do vídeo do Clodovil que postei me parece encaixar nesse contexto.
  • editado July 29
    O vírus matar mais crianças ou se manifestar de modo mais severo em crianças não significa que se espalhe mais entre elas.

    Ainda aguardo os "jornalistas" ai a darem os números comparando e mostrando a quantidade de crianças e gays afetados pela doença.

    Esse papo é igual ao sobre a AIDS dizendo que não existem grupos de risco e sim comportamento de risco, quando na verdade a imensa maioria dos casos de AIDS se da entre homens homossexuais.
  • editado July 30
    @NadaSei veja esta achado:

    https://veja.abril.com.br/coluna/reinaldo/aids-oms-finalmente-admite-o-que-as-ongs-e-o-lobby-gay-esconderam-por-25-anos/

    AIDS: OMS finalmente admite o que as ONGs e o lobby gay esconderam por 25 anos
    A notícia está no jornal britânico The Independent. A Organização Mundial de Saúde confirma o que todos já sabíamos mais ou menos intuitivamente ou observando o que se passa ao redor: INEXISTE A AMEAÇA DE UMA EPIDEMIA DE AIDS ENTRE HETEROSSEXUAIS. A exceção é a África Subsaariana, onde ela já está presente. A informação...

    RA até abana o rabo pro Olavo e pro Mainardi...

  • Foi uma declaração cientifica da OMS. Não podemos questionar. Ninguém aqui é negacionista.
  • Nossa, quase choro aqui ao lembrar que o RA morreu, ou melhor, nunca existiu.
    Esse farsante ai era um jornalista de opinião brilhante. Era meu favorito na época.

    Pena que o tempo passou...
  • Cientistas alertam para novos sintomas da varíola dos macacos: inchaço do pênis e dor no reto
    No surto atual da doença, pesquisadores têm descrito novos sintomas associados à infecção pelo vírus Monkeypox

    variola_dos_macacos_sintomas.jpg?w=876&h=484&crop=1

    O vírus Monkeypox causa uma doença com sintomas semelhantes à varíola comum, mas menos graves. Uma das características principais da varíola dos macacos é a manifestação na pele, na forma de bolhas ou lesões que podem aparecer em diversas partes do corpo, como rosto, mãos, pés, olhos, boca ou genitais.

    No entanto, no surto atual da doença que atinge múltiplos países pela primeira vez, cientistas têm descrito novos sintomas associados à infecção. Pesquisadores do Reino Unido divulgaram, em um estudo publicado no periódico BMJ, dois novos sinais da doença dor na região do ânus e inchaço do pênis.

    Os especialistas do Serviço Nacional de Saúde (NHS, em inglês) sugerem que as manifestações clínicas devem ser incluídas nas orientações de saúde pública e aos profissionais para auxiliar no diagnóstico precoce e reduzir a transmissão da doença.





    https://www.cnnbrasil.com.br/saude/cientistas-alertam-para-novos-sintomas-da-variola-dos-macacos-inchaco-do-penis-e-dor-no-reto/
  • Percival escreveu: »
    Judas escreveu: »
    E aí @Criaturo? Hora de deixar os gays morrerem na rua porque decidiram sair fazendo sexo com todo mundo sem camisinha?
    Deveríamos negar a eles atendimento com relação a tratamento pra AIDS também?
    cá estou preocupado com meus ganhos na bolsa de valores e voce me vem querer discutir o óbvio:
    "socorro médico é direito de todos garantido por lei" independentes de serem burros ao ponto de terem recusados assistência médica preventiva!

  • Percival escreveu: »
    Cientistas alertam para novos sintomas da varíola dos macacos: inchaço do pênis e dor no reto
    No surto atual da doença, pesquisadores têm descrito novos sintomas associados à infecção pelo vírus Monkeypox

    Se o Leo Lins tivesse lido a notícia inicial onde a pesquisa trata de 98% de infecções sendo causadas por sexo anal entre homens em orgias ele teria feito exatamente esta piada:

    "Daqui a pouco a OMS aparece dizendo que cu e a pau cheios de perebas são sintomas da varíola do macaco, mas que isso não tem nada a ver com sexo gay, afinal todo mundo anda por aí com o pau pra fora esfregando na bunda de todo mundo, não são só os gays que fazem isso".

    Daí vem a realidade e estraga a possibilidade de se fazer a piada. A realidade já é piada pronta.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.