Religião é Veneno
Por que Israel existe e a Palestina não?
Autor: NadaSei | Categoria: Laicismo, Política e Economia | Visualizações: 389 Comentários: 24
Avatar
NadaSei
2023-Novembro-2
Comentários: 318
Tópicos criados: 36

Eu trago 10 fatos a ressaltar sobre o conflito em Israel, porque esse conflito tem um lado claramente certo e outro claramente errado, ainda assim por ideologia as pessoas acham que existe algum tipo de igualdade entre os lados ou mesmo uma relação de abuso por parte de Israel.


1 - Os judeus são o povo NATIVO da região.


Se Israel fosse o Brasil eles seriam os ÍNDIOS da região.

A presença de judeus na região é continua desde quase 4 mil anos atrás, eles estão ali desde o século 12 ANTES de Cristo.

Fato histórico documentado por inúmeras fontes ao longo dos milênios.


2 - Os árabes só chegaram na região 2 mil anos depois, no século 7 DEPOIS de Cristo.


O próprio povo árabe é muito mais novo do que o povo judeu e só surgiu 1600 anos depois dele, na região da Peninsula árabe e não na região da Judeia, que foi renomeada como palestina no século 2 pelos Romanos, 5 séculos antes do povo árabe chegar na região.


3 - Os árabes chegaram na região no século 7 como COLONIZADORES, anexando a região em nome de califados árabes, basicamente como os portugueses, espanhóis e ingleses fizeram nas Americas, na África, etc...

Portanto se existe algum "colonialismo" na região ele é praticado pelos árabes e não pelos NATIVOS (judeus).


4 - Quando o império Turco-Otomano foi derrotado na primeira guerra mundial, seu território ficou nas mãos dos aliados e o destino destes territórios foi amplamente decidido pelas potências vitoriosas, principalmente Grã-Bretanha e França, antes e durante a conferência de paz que levou ao Tratado de Sévres em 1920 decidiram que ao invés de tomar esses territórios para si e dividir entre e os vencedores da guerra (colonialismo) eles iriam dar esses territórios AO POVOS LOCAIS.


As razões para isso são diversas, uma delas foi o Nacionalismo que tomo grande parte do mundo na época. Os povos sob o domínio otomano, como árabes, armênios e curdos, aspiravam a autodeterminação, influenciados pelos princípios do Presidente dos EUA, Woodrow Wilson, que advogava o direito dos povos à autodeterminação.


5 - Os EUA não só tiveram um papel na noção de que os territórios deveriam pertencer aos povos locais e se opunha ao COLONIALISMO do qual eles próprios haviam se libertado, como nessa época eram ISOLACIONISTAS do ponto de vista da política externa, O Presidente Woodrow Wilson foi uma exceção notável a essa tendência, advogando fortemente pela criação de uma nova ordem mundial baseada na cooperação internacional e na autodeterminação dos povos, o que levou à fundação da Liga das Nações.


Wilson enfrentou oposição doméstica em relação a entrada dos Estados Unidos na Liga das Nações, principalmente no Senado dos EUA, que tinha o poder de ratificar tratados internacionais. Os senadores isolacionistas estavam preocupados que a adesão a Liga pudesse comprometer a soberania dos EUA e obrigasse o país a se envolver em conflitos futuros sem a aprovação do Congresso. No fim, os Estados Unidos NUNCA SE TORNARAM MEMBROS da Liga das Nações, o que enfraqueceu a organização desde o início.


Então a influencia inicial dos EUA nesse conflito foi ISOLACIONISTA E ANTICOLONIALISTA, levando primeiro a autodeterminação dos povos e na sequencia a se afastar do conflito internacional na região.


6 - Não só Israel seria criada pelos aliados, mas também o Curdistão para o povo Curdo e diversas nações arabes.

A ideia de um estado nacional judeu foi formalizada pela primeira vez com a Declaração Balfour em 1917, na qual o governo britânico expressou apoio à criação de um "lar nacional para o povo judeu" na Palestina, que estava sob domínio britânico após o fim do Império Otomano.


A situação do Curdistão foi diferente. Os curdos são um povo que vive uma região dividida entre VÁRIOS países do Oriente Médio, principalmente Turquia, Iraque, Irã e Síria. Após a Primeira Guerra Mundial, o Tratado de Sévres de 1920 propôs a possibilidade de autonomia curda ou independência para as regiões povoadas por curdos, mas o tratado nunca foi ratificado.


Os curdos lutaram várias vezes ao longo do século XX por autonomia e independência, mas nunca conseguiram estabelecer um Estado reconhecido internacionalmente.


Também foram criados nesse mesmo processo a Síria, o Líbano, Iraque e Jordânia.


Portanto se existisse interesse em estabelecer uma "base no oriente médio" por causa do "petróleo" como diz a extrema esquerda, o ocidente não precisaria ter apoiado a criação de Israel, poderiam simplesmente ter ficado com o Iraque pra eles, já que a nação é um dos maiores produtores do mundo e foi criado pela mesma razão que Israel.


Se o interesse fosse o petróleo, por que eles abririam mão do Iraque e criariam Israel que não tem praticamente nenhuma produção de petróleo? Que diabos de "estratégia" maluca seria essa?


7 - Não vemos ninguém no ocidente chorando pelos Curdos porque a questão palestina é simplesmente ARMA POLÍTICA da esquerda contra o ocidente e não está nem ai de fato para a existência de "povos oprimidos" e sob "ocupação colonialista".


De fato, o BRASIL teve provavelmente mais influencia do que os EUA na criação do estado de Israel, Oswaldo Aranha, que presidiu a sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas em 1947 durante a votação do Plano de Partilha da Palestina. Uma praça em Jerusalém, a "Praça Oswaldo Aranha", e uma estátua foram dedicadas a ele em reconhecimento ao seu papel na criação do Estado de Israel.


Ninguém vê a esquerda mundial falando contra o "imperialismo brasileiro" no conflito, mas usam os EUA de alvo numa falácia anacrônica para tentar dizer que foram os interesses dos EUA que levaram a criação do estado de Israel.


8 - Nunca existiu um povo palestino nem uma nação chamada palestina.

Os árabes da região tem origens nas diversas INVASÕES ÁRABES ocorridas na região ao longo de séculos, o que incluiu o período das cruzadas e da retomada da região pelos árabes, das mãos dos cruzados.

Outra parte veio da imigração de árabes das nações vizinhas durante 400 anos de ocupação Otomana da região e no período de influencia EGÍPCIA na região.

Entre 1831 e 1840, as forças egípcias ocuparam e administraram a Palestina. Esta ocupação ocorreu como parte da expansão egípcia sob Muhammad Ali que desafiou o domínio Otomano na região.

Embora essa ocupação não tenha removido oficialmente a Palestina do Império Otomano, ela efetivamente colocou a região sob o controle egípcio por quase uma década.


9 - Os árabes que se dizem "palestinos" não exigem simplesmente a criação de um estado soberano para si, eles já REJEITARAM ao menos 8 propostas para a criação de um estado palestino.

A demanda real deles é pelo FIM DO ESTADO DE ISRAEL, eles querem tomar TODA a região da palestina e criar ali, no lugar de Israel, a PRIMEIRA nação da Palestina na região, algo que NUNCA existiu.


10 - Após recusarem a partilha proposta pela ONU em 1947 e Israel declarar independência em 1948, os árabes da região iniciaram uma GUERRA CIVIL com a intenção de DESTRUIR e TOMAR o estado de Israel para si.

Na sequencia 5 nações árabes vizinhas se uniram e atacaram Israel que estava em plena guerra civil. Essas nações foram Egito,Jordânia (na época chamada Transjordânia), Síria, Líbano e Iraque.


Foi nesse período onde basicamente duas guerras simultâneas tentavam destruir o estado de Israel, uma guerra civil e uma guerra contra 5 nações árabes que se aliaram ao lado árabe da guerra civil, que os tais "palestinos" terminaram ficando na faixa de Gaza e na Cisjordânia após uma migração massiva resultante dessa guerra DUPLA, que foi INICIADA INTEIRAMENTE PELO LADO ÁRABE DO CONFLITO.


Por fim, Com todos os eventos recentes é importante destacar esse video sobre o assunto porque trás informação baseada nos fatos e não em ideologia.



2
like
0
dislike
0
angry
0
cry
0
wow
0
laugh
0
heart
Avatar
LaraAS
2023-Novembro-2
Comentários: 88
Tópicos criados: 2

É bom lembrar que Gaza até poucos dias atrás era na prática um Estado de fato palestino desde cerca de 20 anos atrás quando Israel tirou os seus colonos, a sua polícia e o seu exercito de lá. Depois disso o que Gaza ficou se não um Estado de fato? (e de um tamanho bem maior do que as palhaças nas favelas do Rio de Janeiro, um tamanho que já dá para ver num mapa-mundi até). E também a Jordânia tem muito de uma espécie de Estado palestino, a variante de árabe que se fala lá é a mesma variante dos palestinos e tenho a impressão que isso também acontece no Líbano e na Síria.

1
like
0
dislike
0
angry
0
cry
0
wow
0
laugh
0
heart
Avatar
Judas
2023-Novembro-2
Comentários: 425
Tópicos criados: 11
7 - Não vemos ninguém no ocidente chorando pelos Curdos porque a questão palestina é simplesmente ARMA POLÍTICA da esquerda contra o ocidente e não está nem ai de fato para a existência de "povos oprimidos" e sob "ocupação colonialista".






3
like
0
dislike
0
angry
0
cry
0
wow
0
laugh
0
heart
Avatar
LaraAS
2023-Novembro-3
Comentários: 88
Tópicos criados: 2
Judas
7 - Não vemos ninguém no ocidente chorando pelos Curdos porque a questão palestina é simplesmente ARMA POLÍTICA da esquerda contra o ocidente e não está nem ai de fato para a existência de "povos oprimidos" e sob "ocupação colonialista".





Quanto a esse aspecto também há a questão dos armênios de Nagorno-Karabakh que LITERALMENTE HÁ POUCOS DIAS, foram na quantidade de mais 100 mil expulsados de Nagorno-Karabakh, onde eles estiveram por milênios, e certamente que junto com muitos massacres ATUAIS, DESSE ANO DE 2023, como que continuando o genocídio armênio de um século atrás em que os armênios foram mortos e os poucos sobreviventes expulsados de regiões em que eles habitavam havia MILENIOS antes de qualquer povo túrquico chegar, e aí só sobrou um território minúsculo para eles, o que o império russo já tinha conquistado no século XIX e que era a menor proporção das terras armênias históricas e aí ainda por cima, não só ficaram sobre domínio comunista como Stalin ainda deu uma proporção dessas terras já minúsculas para o Azerbaijão também túrquicos, no entanto apesar dos pesares, nesse caso, eles não tinham sido até agora expulsados, mas agora eles foram expulsados junto com massacres ATÉ MESMO de Nagorno-Karabakh, e é uma coisa TRÁGICA, SOLENE, HISTÓRICA, e os armânios sim que tem uma língua própria só deles, e uma versão própria do cristianismo só deles e não como esse DVD pirata dos palestinos que são só árabes ou no máximo com uma variante da língua árabe que também há na Jordânia, Líbano, Síria. E por acaso a gente vê esses esquerdóides falando alguma coisa sobre esses armênios expulsados junto com massacres LITERALMENTE ONTEM, HÁ LITERALMENTE POUCOS DIAS?


3
like
0
dislike
0
angry
0
cry
1
wow
0
laugh
0
heart
Avatar
Judas
2023-Novembro-3
Comentários: 425
Tópicos criados: 11

Acho que o professor Hoc não vai mais aparecer na CNN. Ele começa a falar a verdade e é interrompido pra âncora desviar do assunto e passar pano pro Hamas.



0
like
0
dislike
1
angry
0
cry
0
wow
0
laugh
0
heart
Avatar
NadaSei
2023-Novembro-3
Comentários: 318
Tópicos criados: 36
LaraAS
Quanto a esse aspecto também há a questão dos armênios de Nagorno-Karabakh que LITERALMENTE HÁ POUCOS DIAS, foram na quantidade de mais 100 mil expulsados de Nagorno-Karabakh, onde eles estiveram por milênios, e certamente que junto com muitos massacres ATUAIS, DESSE ANO DE 2013, como que continuando o genocídio armênio de um século atrás em que os armênios foram mortos e os poucos sobreviventes expulsados de regiões em que eles habitavam havia MILENIOS antes de qualquer povo túrquico chegar, e aí só sobrou um território minúsculo para eles, o que o império russo já tinha conquistado no século XIX e que era a menor proporção das terras armênias históricas e aí ainda por cima, não só ficaram sobre domínio comunista como Stalin ainda deu uma proporção dessas terras já minúsculas para o Azerbaijão também túrquicos, no entanto apesar dos pesares, nesse caso, eles não tinham sido até agora expulsados, mas agora eles foram expulsados junto com massacres ATÉ MESMO de Nagorno-Karabakh, e é uma coisa TRÁGICA, SOLENE, HISTÓRICA, e os armânios sim que tem uma língua própria só deles, e uma versão própria do cristianismo só deles e não como esse DVD pirata dos palestinos que são só árabes ou no máximo com uma variante da língua árabe que também há na Jordânia, Líbano, Síria. E por acaso a gente vê esses esquerdóides falando alguma coisa sobre esses armênios expulsados junto com massacres LITERALMENTE ONTEM, HÁ LITERALMENTE POUCOS DIAS?


Pois é, tamanha a atenção que o ocidente da a isso que eu nem estava sabendo.

Se o conflito não serve as narrativas anti-ocidente, a maquina da guerra de propaganda não ventila a informação e os fervorosos combatentes que reproduzem as narrativas dos terroristas não dizem uma única palavra sobre o caso.

0
like
0
dislike
0
angry
0
cry
0
wow
0
laugh
0
heart
Avatar
Judas
2023-Novembro-3
Comentários: 425
Tópicos criados: 11
LaraAS
Judas escreveu:
7 - Não vemos ninguém no ocidente chorando pelos Curdos porque a questão palestina é simplesmente ARMA POLÍTICA da esquerda contra o ocidente e não está nem ai de fato para a existência de "povos oprimidos" e sob "ocupação colonialista".




Quanto a esse aspecto também há a questão dos armênios de Nagorno-Karabakh que LITERALMENTE HÁ POUCOS DIAS, foram na quantidade de mais 100 mil expulsados de Nagorno-Karabakh, onde eles estiveram por milênios, e certamente que junto com muitos massacres ATUAIS, DESSE ANO DE 2013, como que continuando o genocídio armênio de um século atrás em que os armênios foram mortos e os poucos sobreviventes expulsados de regiões em que eles habitavam havia MILENIOS antes de qualquer povo túrquico chegar, e aí só sobrou um território minúsculo para eles, o que o império russo já tinha conquistado no século XIX e que era a menor proporção das terras armênias históricas e aí ainda por cima, não só ficaram sobre domínio comunista como Stalin ainda deu uma proporção dessas terras já minúsculas para o Azerbaijão também túrquicos, no entanto apesar dos pesares, nesse caso, eles não tinham sido até agora expulsados, mas agora eles foram expulsados junto com massacres ATÉ MESMO de Nagorno-Karabakh, e é uma coisa TRÁGICA, SOLENE, HISTÓRICA, e os armânios sim que tem uma língua própria só deles, e uma versão própria do cristianismo só deles e não como esse DVD pirata dos palestinos que são só árabes ou no máximo com uma variante da língua árabe que também há na Jordânia, Líbano, Síria. E por acaso a gente vê esses esquerdóides falando alguma coisa sobre esses armênios expulsados junto com massacres LITERALMENTE ONTEM, HÁ LITERALMENTE POUCOS DIAS?


E sempre foi assim.

Há uns 10 anos atrás me lembro de um posto do Fernando Silva com o mesmo teor. Tinha guerra pra todo lado, lembro dele citando o Sudão e as atrocidades do Boko Haram entre outras da época e que os jornais não cobriam. Aí teve treta na faixa de Gaza e pronto, ganhou todas as notícias.

Assim disse o Olavo de Carvalho. É uma situação fabricada e um debate colocado em termos premeditados pra causar problema no ocidente. Ninguém liga pra "povo palestino" merda nenhuma.

Caso da Marielle. Na época teve reportagem do Paulo Eduardo Martins mostrando que outros 14 vereadores foram assassinados pouco tempo antes e ninguém deu a mínima.

A esquerda é, como disse o Nadasei, formada por degenerados.

É uma ideologia degenerada, inumana e que deve ser combatida como tal.

2
like
0
dislike
0
angry
0
cry
0
wow
0
laugh
0
heart
Avatar
Botanico
2024-Janeiro-2
Comentários: 40
Tópicos criados: 0

Os palestinos que têm uma vida melhor são aqueles que vivem entre os judeus. Eles têm seus direitos, trabalham, têm casa, serviço médico, etc e tal. Têm até direito à atuação política!


Os palestinos que vivem no que sobrou da Palestina ou estão sob governo corrupto ou sob uma tirania e são usados como bucha de canhão. Não há solução de dois estados: os palestinos e judeus deveriam conviver juntos num estado só. O problema é: os extremistas islâmicos e os extremistas judeus querem?

1
like
0
dislike
0
angry
0
cry
0
wow
0
laugh
0
heart
Avatar
Federosvsky
2024-Janeiro-2
Comentários: 43
Tópicos criados: 7


No tempo: 35:44


Bizarro descobrir que a Jordânia seja hostilizada simplesmente por permitir que refugiados palestinos exerçam suas profissões, o que acaba implicando em melhora de vida e o sujeito não querer se meter em conflito ou coisa do gênero.

0
like
0
dislike
0
angry
0
cry
0
wow
0
laugh
0
heart
Avatar
Acauan
2024-Janeiro-2
Comentários: 132
Tópicos criados: 10

Complementando.

Na cultura árabe não existia o conceito ocidental de Estado Nação até o fim da Segunda Guerra.

No modelo civilizacional árabe-muçulmano a religião Islâmica é a única autoridade universalmente reconhecida.

Sob a autoridade religiosa suprema, os árabes se organizam em famílias, clãs e tribos que determinam a autoridade doméstica.

Impérios, reinos, califados, sultanatos e emirados eram apenas expressões da autoridade religiosa e doméstica imposta pelo poder militar, mas que não conferiam aos habitantes de seus domínios uma identidade comum.


No extremo oposto, o Estado de Israel é produto de um projeto de Estado Nação sob medida para o povo Judeu, até então uma nação sem Estado.


A ideia de um Estado Palestino só existe como reação à existência do Estado de Israel, sem o que os palestinos seriam simplesmente árabes arbitrariamente integrados a algum outro estado de fronteiras artificialmente desenhadas do Oriente Médio, como são todos os demais.

3
like
0
dislike
0
angry
0
cry
0
wow
0
laugh
0
heart
Avatar
Pug
2024-Janeiro-3
Comentários: 1
Tópicos criados: 0

A profecia de israel não perdurar no tempo sem paz começa a concretizar-se.


Qualquer debate actual não passa de tontice e os pseudo-argumentos a defender israel serve para distrair os iludidos.









0
like
2
dislike
0
angry
0
cry
0
wow
0
laugh
0
heart